• Craques do futebol brasileiro seguem em alta no mercado mundial

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    08/05/2019 - 10:00

    Cada vez mais jovens brasileiros estão deixando o país em busca de sucesso no exterior. O continente mais desejado pelas promessas é a Europa, local dos maiores clubes do mundo. E isso acontece cada vez mais cedo. Vamos citar o caso do atacante Rodrygo. O jogador de 17 anos ganhou visibilidade com a camisa do Santos durante a disputa do Campeonato Paulista do ano passado. Visibilidade que chamou a atenção do poderoso Real Madrid, que contratou o jogador antes da maioridade. Assim que completar 18, a promessa brasileira se transfere para o clube espanhol, o que deve acontecer ainda este ano. Rodrygo deve seguir os passos de Vinícius Júnior, hoje com 18 anos, e destaque o time espanhol na última temporada. O atacante também fez um contrato antes da maioridade e teve que aguardar até o ano passado para vestir a camisa do time Merengue. Além dos atacantes, vários brasileiros seguiram o mesmo caminho para o estrelato. Neymar chegou ao Barcelona em 2013 quando tinha 21 anos. Ainda promissor, o atacante ganhou experiência e aprimorou seus talentos com a camisa do Barça. Outro é  Phillipe Coutinho que tinha apenas 18 anos quando deixou o Vasco para atuar na Inter de Milão. Hoje, o meia é uma das estrelas do Barcelona, assim como seu compatriota Arthur, que deixou o Grêmio para viver um sonho de atuar pelo clube catalão aos 21 anos. Hoje é um dos craques do futebol brasileiro na Europa, comparado a Iniesta.

    Foto: Divulgação
    Foto: Divulgação

    Os desconhecidos também brilham - O sonho de atuar no exterior não é apenas dos jogadores famosos. Os atletas “desconhecidos” também ganham oportunidade de atuar fora e fazem deste momento o ideal para conquistar o sucesso. Um exemplo disso é o atacante Richarlison, do Everton. Pouco conhecido do torcedor brasileiro, o jogador se destacou no time de base do América-MG em 2015 e logo subiu para profissional. Depois de uma temporada no Coelho, se transferiu para o Fluminense, onde atuou por uma temporada, fez 19 gols e chamou a atenção do futebol inglês. Contratado pelo Watford, fez apenas cinco gols, mas se destacou pelo seu bom posicionamento e qualidade no passe. Isto bastou para ser contratado pelo Everton, também da Inglaterra, onde brilhou e ganhou visibilidade mundial. Isto aos 20 anos de idade. Esta visibilidade chamou a atenção do técnico Tite, que vem convocando o jogador para a Seleção Brasileira. Assim como Richarlison, vários atletas “desconhecidos” buscam uma oportunidade e se esforçam ao máximo para obter o sucesso. Espalhados pelo país, a lista de jogadores desconhecidos que acabam aproveitando as chances quando aparecem é grande, como aconteceu recentemente com o centroavante Junior Brumado do Bahia que foi vendido para o clube dinamarquês Midtjylland por R$ 9,5 milhões. Outro que já recebeu sondagem de times brasileiros e também do exterior é o jovem jogador Arthur Caculé que vem se destacando pelo Vitoria da Conquista no campeonato baianoInvestimento na base é ideal - As categorias de base sempre vão ser o sucesso dos clubes na busca de suas novas estrelas, os futuros craques do futebol brasileiro. O investimento correto neste setor pode trazer bons frutos para os times. A lista é grande de jogadores que começaram na base e já destacaram no profissional. O Santos é um grande exemplo disso. O clube paulista revelou nada menos que seis jogadores nos últimos 17 anos: Robinho, Diego, Neymar, Ganso, Bruno Henrique e Rodrygo são alguns deles. O Curioso é que todos já atuaram na Seleção Brasileira, seja da base ou profissional. A base sempre é o melhor investimento para qualquer clube, seja para conquistar títulos e para futuras negociações. Tanto é verdade que os craques revelados em casa são os que fazem a diferença no desempenho dos times nos campeonatos, que uma das coisas mais levadas em conta por quem aposta em futebol é a presença de revelações no elenco de jogadores. Afinal, contar com bons jogadores jovens é fundamental para que as equipes tenham equilíbrio técnico e força física. Brasileiros entre as maiores transações - Não é à toa que o Brasil tem três jogadores na lista das transações mais caras do mundo. Neymar aparece na lista em duas oportunidades. A primeira, como a negociação mais cara da história, com sua ida do Barcelona para o Paris Saint-Germain por 222 milhões de euros. A segunda, na décima colocação, a sua ida do Santos para o Barça por 88,2 milhões de euros. O Brasil ainda tem Phillipe Coutinho na lista como a terceira maior negociação, do Liverpool para o Barcelona, por 138 milhões de euros e o goleiro Alisson Becker, na 15ª posição, da Roma para Liverpool, por 75 milhões de euros.