BUSCA PELA CATEGORIA "ECONOMIA"

  • Agosto começa com aumento do diesel e da gasolina nas bombas de combustível

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por André Uzêda

    02/08/2021 - 08:30


    Novo valor da gasolina vai ficar em torno R$ 6,0440

    ECONOMIA

    - A chegada do mês de agosto vem acompanhado de um aumento no combustível. Na gasolina, o aumento é R$ 0,27 com relação à tabela anterior, que entrou em vigor em 16 de julho. Na Bahia, o novo reajuste deve elevar o preço na bomba para R$ 6,0440. A incidência de ICMS também afeta os revendedores, que passam a pagar mais caro. . No caso do diesel comum, o litro está custando, em média, R$ 4,588. O preço elevado é devido, principalmente, à cotação do petróleo no mercado internacional — que, em 2021, atingiu o maior valor em sete anos — e pela valorização do dólar. Os impostos são responsáveis por mais de 40% do valor pago pelo consumidor na bomba.

  • Governo estuda criação do vale-gás de cozinha

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Juliana Rodrigues

    29/07/2021 - 12:32


    Segundo o jornal Folha de São Paulo, ministro da Economia teria gostado da ideia

    ECONOMIA

    - A criação de um auxílio voltado para a compra do gás de cozinha ganha força dentro do Governo Federal. De acordo com a coluna Painel do jornal Folha de São Paulo, o projeto faz parte de um pacote de programas sociais que devem sair do papel ainda esse ano. Ainda segundo a publicação, até mesmo o ministro da Economia Paulo Guedes, que é conhecido por impor freios a iniciativas que promovam aumento de despesas, teria gostado da ideia.

  • Em seis anos, Brasil perde quase 30 mil empresas, aponta IBGE

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Luciane Freire

    22/07/2021 - 12:30


    Essas empresas ocupavam 7,6 milhões de pessoas, contingente que vem recuando neste mesmo período

    ECONOMIA

    - O número de empresas industriais do país chegou a 306,3 mil em 2019, com queda acumulada de 8,5%, ou menos 28,6 mil empresas, desde 2013. Essas empresas ocupavam 7,6 milhões de pessoas, contingente que vem recuando há seis anos, acumulando queda de 15,6%, com menos 1,4 milhão de trabalhadores. Os dados constam da Pesquisa Industrial Anual Empresa 2019 (PIA Empresa), divulgada nesta quarta (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As indústrias movimentaram R$ 3,6 trilhões de receita líquida de vendas e pagaram um total de R$ 313,1 bilhões em salários e outras remunerações. A atividade gerou um total de R$ 1,4 trilhão de valor de transformação industrial (VTI), sendo 90,1% decorrentes das indústrias de transformação.

  • Crise hídrica: maior uso de termelétricas gera mais aumento em conta de luz

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Adele Robichez

    11/07/2021 - 09:00


    Nova previsão de gasto extra aumentou 45% em um mês; valor é repassado para consumidores

    ECONOMIA

    - O Ministério de Minas e Energia divulgou uma nova estimativa 45% maior do que a anterior, de junho. Devido à crise hídrica, o aumento do uso das usinas termelétricas deverá custar R$ 13,1 bilhões. O valor da geração de energia é repassado aos consumidores pela bandeira tarifária na conta de luz. Ela corresponde a uma taxa extra que, se não for suficiente para cobrir os custos, terá a diferença repassada para as tarifas de energia. Desde julho, a bandeira vermelha patamar 2 está em vigor. No final do mês passado, foi anunciado o reajuste de 52% realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o que já gerou um aumento na conta de energia. A cada 100 kWh consumidos, será cobrado o valor de R$ 9,49 em vez de R$ 6,24, preço anterior. Há ainda a possibilidade ainda de um novo aumento para os próximos meses, chegando a R$ 11,50 por kWh.

  • Governo federal prorroga auxílio-emergencial por mais três meses

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    Por Luciana Freire

    05/07/2021 - 21:30


    A previsão é que os valores do benefício sejam mantidos

    ECONOMIA

    - O presidente Jair Bolsonaro assinou, nesta segunda-feira (5), a prorrogação, por mais três meses, do auxílio emergencial. Com o decreto, o benefício será pago até outubro. A Presidência da República não informou qual será o valor do benefício durante esse período. A previsão, entretanto, é que os valores sejam mantidos: um pagamento mensal de R$ 250 por beneficiário; mas pessoas que moram sozinhas continuariam recebendo R$ 150. Já mulheres chefes de família têm direito a  R$ 375. Ao todo, 39,1 milhões de famílias devem ser beneficiadas.

  • Petrobras aumenta preço da gasolina, diesel e gás de botijão a partir desta terça

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    05/07/2021 - 17:00


    Para a gasolina, o preço médio por litro sobe 6,32%

    ECONOMIA

    - A Petrobras vai reajustar de uma só vez os preços da gasolina, diesel e do gás de botijão (GLP), a partir desta terça-feira (5), para as distribuidoras. Para a gasolina, o preço médio por litro sobe 6,32%, de R$ 2,53 para R$ 2,69. Assim, acumula desde janeiro um aumento de cerca de 46%. No diesel,  o avanço foi 3,69%, de R$ 2,71 para R$ 2,81 em média por litro. Desde janeiro, a alta acumulada é de 39%. No GLP, para as distribuidoras, o valor passará a ser de R$ 3,60 por quilo, refletindo um aumento médio de R$ 0,2. É uma alta de 5,8%. 

  • Desemprego mantém recorde e atinge 14,8 milhões de brasileiros, diz IBGE

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Luciane Freire

    30/06/2021 - 17:30


    Resultado veio em linha com o esperado pelo mercado

    ECONOMIA

    - O desemprego no Brasil ficou em 14,7% no trimestre encerrado em abril e se manteve em patamar recorde, segundo divulgou nesta quarta (30) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No total, são 14,8 milhões de pessoas desempregadas. "Essa taxa e o contingente de desocupados mantêm o recorde registrado no trimestre encerrado em março, o maior da série desde 2012", destacou o IBGE. No mesmo período do ano passado, a taxa de desemprego era menor, de 12,6%. O resultado veio em linha com o esperado pelo mercado.

  • Auxílio emergencial: terceira parcela é paga neste domingo para nascidos em setembro

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Kamille Martinho

    27/06/2021 - 12:00


    Saques e transferências serão permitidos a partir de 14 de julho

    ECONOMIA

    - A terceira parcela do Auxílio Emergencial começará a ser paga pela Caixa Econômica Federal neste domingo (27) para os trabalhadores, nascidos em setembro. Os saques e transferências do crédito poderão ser realizados a partir do dia 14 de julho.O auxílio emergencial tem, no total, quatro parcelas, que serão pagas até o final de agosto de 2021, com últimos saques e transferências permitidos em setembro.O último pagamento da terceira parcela, para os trabalhadores nascidos nos meses de novembro e dezembro, acontecerá no final do mês de julho. Confira o calendário do pagamento das terceiras parcelas: 27/06 - nascidos em setembro; 29/06 - nascidos em outubro; 30/06 - nascidos em novembro e dezembro.

  • Conta de luz seguirá com bandeira mais cara em julho

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Juliana Rodrigues

    25/06/2021 - 22:25


    Cobrança poderá ficar ainda mais salgada caso Aneel reajuste o valor do patamar 2 em reunião marcada para a próxima terça-feira

    ECONOMIA

    - A bandeira tarifária vermelha patamar 2 – a mais cara – continuará valendo nas contas de luz de julho. A notícia foi confirmada  pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em nota divulgada nesta sexta-feira (25). “Julho inicia-se com mesma perspectiva hidrológica desfavorável, com os principais reservatórios do SIN (Sistema Interligado Nacional) em níveis consideravelmente baixos para essa época do ano, o que sinaliza horizonte com reduzida capacidade de produção hidrelétrica e elevada necessidade de acionamento de recursos termelétricos”, explicou a Aneel em nota. Até este mês, eram cobrados neste patamar R$ 6,24 a mais a cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos. No entanto, a diretoria da Aneel se reunirá na próxima terça-feira (29) para definir o valor. Segundo o diretor-geral da agência, André Pepitone, a bandeira vermelha 2 terá reajuste superior a 20%, ultrapassando R$ 7,50. Com informações do G1

  • Trabalhadores nascidos em novembro podem sacar auxílio emergencial

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Agência Brasil

    16/06/2021 - 14:00


    ECONOMIA

    - A partir desta quarta-feira (16), os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em novembro podem sacar a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 5 de julho. Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário.

    Foto: Divulgação | Ministério da Cidadania
    Foto: Divulgação | Ministério da Cidadania

    Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros. Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br. A terceira parcela poderá ser sacada a partir de 27 de julho e a quarta, a partir de 27 de agosto. A tabela ao lado mostra da data dos saques de acordo com o mês de nascimento de cada beneficiário. 

  • Auxílio Emergencial: pagamento da terceira parcela é antecipado; saiba mais

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Juliana Rodrigues

    15/06/2021 - 16:00


    Mudança vale para o público inscrito via canais digitais e do Cadastro Único

    ECONOMIA

    - O governo federal antecipou os pagamentos da terceira parcela do Auxílio Emergencial 2021 para o público inscrito via canais digitais e do Cadastro Único. O novo calendário foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (15). Os pagamentos irão começar já na sexta-feira (18), enquanto os saques em dinheiro serão liberados a partir de 1º de julho. O calendário anterior estabelecia que o crédito em poupança digital só iniciaria no dia 20, com saques a partir de 13 de julho.

    Foto: Divulgação | Ministério da Cidadania
    Foto: Divulgação | Ministério da Cidadania

    Para o público do Bolsa Família, o calendário continua o mesmo, com repasses feitos de acordo com o calendário habitual do programa. Em junho, os repasses começam na próxima quinta-feira (17) para quem tem Número de Identificação Social (NIS) com final 1. O calendário de pagamento do programa é realizado nos 10 últimos dias úteis de cada mês. Veja o novo calendário para Cadastro Único e inscritos via app e site na imagem ao lado.

  • Guedes afirma que o governo pagará mais três meses de auxílio emergencial

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Juliana Rodrigues

    14/06/2021 - 22:29


    Benefício será prorrogado até outubro e deve manter valor das parcelas e público beneficiado

    ECONOMIA

    - O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou que o auxílio emergencial será prorrogado por três meses. Conforme informações da Folha de São Paulo, segundo ele, a decisão considera que a população adulta estará vacinada contra a Covid-19 até outubro. De acordo com o ministro, o presidente Jair Bolsonaro baterá o martelo sobre a medida após se informar com o Ministério da Saúde e receber a decisão do Ministério da Cidadania, que é responsável pela gestão do programa. Na última semana, a equipe econômica havia fechado uma proposta para prorrogar o auxílio a informais por dois meses. O custo estimado era de R$ 18 bilhões. A rodada atual do auxílio tem quatro parcelas, que começaram a ser pagas em abril e serão encerradas em julho. Com a renovação, os repasses seguirão até outubro.

  • Gás de cozinha fica mais caro a partir desta segunda em toda Bahia

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por André Uzêda

    14/06/2021 - 11:30


    ECONOMIA

    - O preço do gás de cozinha, tecnicamente chamado de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), terá reajuste de 5,9% a partir desta segunda-feira (14). O reajuste parte da Petrobras, que justificou o aumento em função do reflexo do mercado internacional. Este não é o primeiro reajuste do gás de cozinha no ano. Em janeiro, a Petrobras elevou o preço em 6%. Em fevereiro, a alta foi de 5,1%. Em março, um novo reajuste médio de R$ 0,15 por quilo foi anunciado. Em abril, o aumento foi de 5%. Desde quando mudou sua política de preços, em julho de 2017, a empresa ajusta os preços dos combustíveis com base nos valores praticados internacionalmente, cotado em dólar, mesmo para o consumo interno. O preço do botijão de gás em Salvador varia entre R$80 e R$102. Com o reajuste, os valores podem chegar até mais de R$ 110. 

  • Prazo para entrega de Imposto de Renda 2021 termina nesta segunda-feira

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Redação do Sudoeste Bahia

    31/05/2021 - 09:00


    ECONOMIA

    - Quem ainda não realizou a Declaração de Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF) 2021, tem até às 23h59 desta segunda-feira para fazê-la. O prazo de entrega foi adiado em um mês em virtude da pandemia. Estima-se que, em 2021, 32.619.49 realizem declaração. É obrigado a enviar a declaração do IR em 2021 o contribuinte que, em 2020, se encaixar em uma das seguintes situações: recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Tinha, em 31/12/2020, bens e direitos de mais de R$ 300 mil. Recebeu auxílio emergencial e teve renda tributável acima de R$ 22.847,76 no ano. Para mais informações, acesse o site da Receita Federal.

  • Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 0

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Agência Brasil

    31/05/2021 - 08:00


    ECONOMIA

    - Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 0 recebem hoje (30) a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão. Com o depósito, a Caixa Econômica Federal conclui o pagamento da segunda parcela aos participantes do Bolsa Família. O recebimento dos recursos segue o calendário regular do programa social, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. A primeira parcela começou a ser depositada no último dia 18, conforme o dígito final do NIS. Em caso de dúvida, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br. O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada. Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

  • Último dia do pagamento das segundas parcelas do Auxílio Emergencial é neste domingo

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Juliana Rodrigues

    30/05/2021 - 15:00


    Trabalhadores nascidos em dezembro, inscritos pelo site ou aplicativo da Caixa, recebem depósito hoje

    ECONOMIA

    - Este domingo (30) é o último dia do pagamento das segundas parcelas do Auxílio Emergencial 2021 aos trabalhadores inscritos pelo site ou pelo aplicativo do benefício e aos que fazem parte do Cadastro Único, sem Bolsa Família. A Caixa Econômica Federal (CEF) deposita hoje o valor da segunda parcela do auxílio aos trabalhadores nascidos em dezembro. Ela será creditada em conta poupança social digital do banco. Os saques e as transferências do dinheiro serão liberados no dia 17 de junho. As terceiras parcelas começam a ser pagas no dia 20 de junho para o público do Auxílio Emergencial. Já para os beneficiários do Bolsa Família, a conclusão das segundas parcelas acontecerão nesta segunda-feira (31) e as terceiras começam no dia 17 do próximo mês.

  • Guedes diz que auxílio emergencial pode ser renovado se pandemia continuar

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Metro 1

    27/05/2021 - 15:45


    PEC aprovada em 2020 permite extensão do benefício, diz ministro da economia

    ECONOMIA

    - O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo pode prorrogar o auxílio emergencial, caso a pandemia da covid-19 se agrave no país e o programa de imunização não atinja níveis suficientes para a maior parte da população. Pelo prazo atual, o benefício será pago até julho. Segundo o ministro, já existe uma proposta de emenda à Constituição (PEC) aprovada no ano passado, que permite o aumento de gastos para cobrir as necessidades de combate e reflexos da pandemia e, por meio dela, é possível estender o pagamento, como foi feito para este ano. “Se Deus quiser, teremos dias melhores à frente e vamos celebrar também o fim dessa doença, mas o auxílio emergencial é uma arma que nós temos e pode, sim, ser renovado. Se, ao contrário do que esperamos, se a doença continuar fustigando, e as mortes continuam elevadas, a vacina, por alguma razão não está chegando, tem que renovar, vamos ter que renovar”, afirmou Guedes, ao participar nesta quinta-feira (27) do encontro Diálogos com a Indústria, realizado em um hotel de Brasília, pela Coalizão Indústria, que conta com a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e congrega 15 entidades. Para Guedes, a resposta para se vai haver ou não a prorrogação do auxílio emergencial é a pandemia e o ritmo de vacinação. “Se nós tivermos vencendo o combate, a vacinação em massa e, mais, até o final de julho, tivermos vacinado 60%, 70% da população e com 100% da população idosa vacinada, onde está a maior parte da incidência de óbitos. Se nós atingirmos o controle da pandemia através da imunização, porque antes era a ideia de imunização de rebanho, não se falava em vacina, nunca se falou em vacina, teste em massa, quando a doença chegou, depois é que foram se desenvolvendo estes armamentos adicionais. Desenvolveu-se a vacina e começou a busca pela vacina”, informou, acrescentando que, além dos percentuais mais elevados de vacinação, vai ser considerada a queda nos casos de óbitos com retorno aos níveis registrados no fim da primeira onda entre 100 e 300 por dia.

  • Décimo terceiro do INSS começa a ser depositado hoje

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Agência Brasil

    25/05/2021 - 08:00


    Datas estão sendo informadas no aplicativo Meu INSS

    ECONOMIA

    - Antecipada para maio por causa da pandemia de covid-19, a primeira parcela do 13º do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a ser paga hoje (25). Os depósitos ocorrerão até 8 de junho. A segunda parcela do 13º será paga entre 24 de junho e 5 de julho. As datas são distribuídas conforme o dígito final do benefício, começando pelos segurados de final 1 e terminando nos de final 0. Essas datas valem para quem recebe aposentadorias, auxílios e pensões de até um salário mínimo. Para quem ganha acima do mínimo, o calendário é um pouco diferente. A primeira parcela será paga de 1º a 8 de junho; e a segunda, de 1º a 7 de julho. Começam a receber os segurados de final 1 e 6, passando para 2 e 7 no dia seguinte e terminando nos finais 9 e 0. As datas estão sendo informadas no site e no aplicativo Meu INSS. A primeira parcela do 13º é isenta de Imposto de Renda e equivale à metade do benefício mensal bruto pago pelo INSS. O imposto só é cobrado na segunda parcela. A tributação varia conforme a idade. O segurado de até 64 anos paga Imposto de Renda caso receba acima de R$ 1.903,98. De 65 anos em diante, a tributação só é cobrada se o benefício for superior a R$ 3.807,96. O decreto com a antecipação do décimo terceiro para aposentados e pensionistas foi publicado em 4 de maio. Segundo o Ministério da Economia, a medida deve injetar cerca R$ 52,7 bilhões na economia do país e não terá impacto orçamentário, por tratar-se apenas de mudança de data de pagamento.

  • Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 5

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Agência Brasil

    24/05/2021 - 12:00


    ECONOMIA

    - Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 5 recebem hoje (24) a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão. O recebimento dos recursos segue o calendário normal do Bolsa Família, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. A primeira parcela começou a ser depositada no último dia 18 e será paga até 31 de maio. Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br. O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada. Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

  • Receita libera hoje consulta a restituição do Imposto de Renda

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Agência Brasil

    24/05/2021 - 10:00


    ECONOMIA

    - A partir das 10h de hoje (24), o contribuinte que entregou a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física no início do prazo saberá se vai receber dinheiro do Fisco ainda este mês. Nesse horário, a Receita Federal libera a consulta ao primeiro dos cinco lotes de restituição de 2021. Será o maior lote de restituição da história, tanto em valor desembolsado quanto em número de contribuintes. Ao todo, 3.446.038 contribuintes receberão R$ 6 bilhões. Desse total, R$ 5.548.337.897,41 serão pagos aos contribuintes com prioridade legal, sendo 96.686 idosos acima de 80 anos, 1.966.234 entre 60 e 79 anos, 127.783 contribuintes com alguma deficiência física, mental ou doença e 891.421 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.O restante do lote será destinado a 263.914 contribuintes não prioritários que entregaram declarações de exercícios anteriores até 28 de fevereiro deste ano. O dinheiro será pago em 31 de maio. A consulta pode ser feita na página da Receita Federal na internet. Basta o contribuinte clicar no campo “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, “Consultar Restituição”. A consulta também pode ser feita no aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível para os smartphones dos sistemas Android e iOS. A consulta ao site permite a verificação de eventuais pendências que impeçam o pagamento da restituição – como inclusão na malha fina. Caso uma ou mais inconsistências sejam encontradas na declaração, basta enviar uma declaração retificadora e esperar os próximos lotes. Calendário- Inicialmente prevista para terminar em 30 de abril, o prazo de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física passou para 31 de maio por causa da segunda onda da pandemia de covid-19. Apesar do adiamento, o calendário original de restituição foi mantido, com cinco lotes a serem pagos entre maio e setembro, sempre no último dia útil de cada mês. A restituição será depositada na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Se, por algum motivo, o crédito não for realizado, como no caso de conta informada desativada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil. Nesse caso, o cidadão pode reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).