BUSCA PELA CATEGORIA "EDUCAÇÃO"

  • ‘É impossível colocar 100% dos alunos na sala de aula’, afirma APLB

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Juliana Rodrigues

    09/10/2021 - 13:08


    Rui Costa definiu o retorno das aulas 100% presenciais na Bahia a partir do dia 18 de outubro

    EDUCAÇÃO

    - Após o governador Rui Costa anunciar o retorno das aulas 100% presenciais, nesta sexta-feira (8), a Associação dos Professores Licenciados do Brasil (APLB-BA) criticou a decisão. Para o professor Rui Oliveira, coordenador geral da APLB-BA, é impossível voltar a colocar 100% dos alunos na sala de aula sem ferir o protocolo de segurança contra a Covid-19. “Continuaremos a mesma luta que estamos fazendo na rede municipal de Salvador. É impossível colocar 100% dos alunos na sala de aula sem ferir o protocolo de biossegurança. Vamos denunciar tal atitude ao Ministério Público. Visitaremos todas escolas da rede estadual baiana, alertando aos pais e trabalhadores sobre o perigo da variante Delta. Somos totalmente contra e tomaremos as providencias devidas”, pontuou o professor. De acordo com a decisão do governador, as escolas da rede estadual de ensino da Bahia devem retomar o modelo de aulas 100% presenciais a partir do dia 18 de outubro.

  • Nova chance de inscrição para isentos no Enem tem mais 280 mil candidatos

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    28/09/2021 - 08:00


    Novos inscritos farão prova em janeiro de 2022

    EDUCAÇÃO

    - Foram  280.145 pessoas inscritas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 entre 14 e 26 de setembro. O período foi aberto para que os isentos que não compareceram ao Enem 2020 tivessem uma segunda chance de se inscrever. Quem se inscreveu nestes dias terão novamente direito a isenção de taxa farão a prova nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022, mesmas datas da aplicação para pessoas privadas de liberdade. A reabertura de inscrições para os isentos ausentes em 2020 foi uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão da corte também derrubou a exigência de justificativa pela falta, após analisar uma ação movida pela Educafro e outras entidades ligadas à educação e partidos políticos. Antes, o edital do Ministério da Educação (MEC) previa que quem teve a isenção da taxa de inscrição em 2020 e faltou nos dias da prova só poderia ter novamente a gratuidade em 2021 se conseguisse justificar a ausência. Por estes critérios, o medo de se contaminar com a Covid-19 não era uma justificativa aceita. 

  • Menos de dois meses antes da prova, responsável por Enem digital pede demissão

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Luciane Freire

    23/09/2021 - 13:00


    Diretor de tecnologia estava no cargo desde abril deste ano

    EDUCAÇÃO

    - O diretor de tecnologia do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Daniel Miranda Pontes Rogério, pediu demissão do cargo nesta quarta-feira (22). Como diretor, Daniel era o responsável pela versão digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ele deixa o instituto a 2 meses da prova, prevista para os dias 21 e 28 de novembro tanto a versão tradicional quanto a versão por computador. De acordo com o Inep, a decisão partiu do próprio Daniel, que alegou "motivos pessoais" para a demissão. Ele dirigia o setor de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais. Especialista em Ciência da Computação e em Redes de Computadores, o ex-diretor é servidor público de carreira desde 2010, do cargo de analista em tecnologia da informação do Ministério da Economia, e estava à frente da DTDIE desde 9 de abril deste ano. Daniel assumiu o cargo em substituição a Camilo Mussi, que estava na instituição desde 2016, quando Michel Temer era presidente interino. Como diretor, participou da organização da primeira versão do Enem digital da história e chegou a ser presidente-substituto do Inep. O órgão ainda não divulgou quem será o substituto do ex-diretor na reta final de preparação para o exame de 2021.

  • Sem aumentar vagas, MEC quer dividir IFs já existentes para ‘criar’ novas unidades

    Foto: Reprodução | Site Oficial Foto: Reprodução | Site Oficial
    Por Geovana Oliveira

    14/09/2021 - 10:00


    Pasta alega que mudança vai melhorar gestão de institutos que têm campi distantes da reitoria

    EDUCAÇÃO

    - O Ministério da Educação (MEC) tem o objetivo de "criar" 10 novos institutos federais a partir da divisão dos que já existem, sem, no entanto, aumentar o número de vagas ou de cursos oferecidos. Segundo informações do G1, a proposta foi apresentada pelo ministro Milton Ribeiro, em 30 de agosto, aos reitores das unidades que podem sofrer essa "cisão". Eles têm até 20 de setembro para se posicionar a respeito. A pasta alega que o objetivo é melhorar a gestão das unidades cujos polos ficam distantes do prédio da reitoria. O Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) admite que há casos pontuais de dificuldades administrativas, mas avalia que a "criação" de novos institutos exigiria a contratação de servidores e terceirizados, além de trazer gastos extras para um setor que vem sofrendo reduções orçamentárias desde 2016. A mudança traria um custo de R$ 8 milhões por ano para cada unidade.

  • Uesb abre seleção para 758 vagas em 40 cursos de graduação

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    13/09/2021 - 08:00


    Candidatos podem concorrer utilizando a nota do Enem

    EDUCAÇÃO

    - Ao menos 758 vagas em 40 cursos de graduação estarão disponíveis, a partir da quarta-feira (16), na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) - por meio do Processo Seletivo Especial (PSE). Os cursos são ofertados em Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. Os alunos serão selecionados por meio das análises das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou do ensino médio regular. As inscrições podem ser feitas do dia 16 até o dia 30, no site do PSE. No ato da inscrição, os candidatos deverão optar por uma das modalidades de concorrêndia. A taxa de inscriçã é de R$ 70, mas há possibilidade de solicitar isenção para os estudantes de maior vulnerabilidade social.

  • Maioria do STF decide reabrir pedido de gratuidade no Enem 2021

    Foto: Reprodução | Getty Images Foto: Reprodução | Getty Images
    Por Adele Robichez

    03/09/2021 - 16:00


    EDUCAÇÃO

    - A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou por reabrir o prazo para os candidatos que quiserem pedir isenção da taxa de R$ 85,00 para se inscrever no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021. O tema está sendo julgado em uma sessão própria do plenário virtual, iniciada nesta quinta-feira (2) e com a duração de 48h. O julgamento se encerra às 23h59 desta sexta (3). Até as 11h, seis ministros haviam votado a favor da reabertura do pedido de isenção, formando maioria. Partidos e organizações da sociedade civil entrarem com uma ação na Corte pedindo mudanças na regra para gratuidade do Enem. O grupo quer derrubar a regra do Ministério da Educação (MEC) que negou a isenção da prova àqueles que faltaram ao exame no ano passado por medo da Covid-19 e, por isso, perderam o direito ao benefício. Essa é uma das principais explicações para que o Enem deste ano tenha o menor número de inscritos desde 2005. O Enem de 2021 também será a edição com a menor quantidade de pessoas pretas, pardas e indígenas dos últimos dez anos. Além disso, a proporção de isenção de taxas de inscrição para pessoas com renda familiar de até 1,5 salário mínimo foi a menor da última década.

  • Enem 2021 está marcado para 21 e 28 de novembro

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Marcelo Brandão

    30/08/2021 - 11:18


    Versões impressa e digital do exame serão realizadas na mesma data

    EDUCAÇÃO

    - O ministro da Educação, Milton Ribeiro, anunciou as datas das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021. Pelo Twitter, ele informou que as provas serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, para as versões impressa e digital. "Conforme eu já havia anunciado dias atrás, o Enem 2021 acontecerá e será aplicado neste ano. As provas serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, para as versões impressa e digital. É isso mesmo! A mesma prova, nas mesmas datas, para as duas modalidades", postou o ministro na rede social. Realizado anualmente, o Enem é o maior exame para ingresso no ensino superior do país, contando com milhões de inscrições em todo o território nacional. As notas do Enem podem ser usadas para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). As informações são do site Agência Brasil. 

  • Pré-selecionados do Prouni têm até amanhã para comprovar dados

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    Por Pedro Peduzzi

    26/08/2021 - 10:30


    Lista com nomes e cronograma pode ser acessada no site do programa

    EDUCAÇÃO

    - Os candidatos pré-selecionados na lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni), relativo ao segundo semestre, têm até amanhã (27) para comprovar as informações apresentadas durante a inscrição no certame. A lista com o nome dos selecionados e o cronograma do programa podem ser acessadas no site do ProUni. No segundo semestre de 2021, o programa oferece 134.329 bolsas de estudo - 69.482 integrais e 64.847 parciais - em mais de 10 mil cursos de quase mil instituições particulares de ensino superior. O ProUni é o programa do governo federal que oferece bolsas de estudo. Para obter a bolsa integral, o interessado precisa comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. No caso de bolsas parciais (50%), é preciso comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa da família, de até três salários mínimos. As informações são do site Agência Brasil. 

  • Alba aprova Programa Baiano de Educação Integral

    Foto: Divulgação | Alba Foto: Divulgação | Alba
    Por Juliana Rodrigues

    24/08/2021 - 22:12


    Programa será executado com recursos financeiros do Estado e de Programas Federais de incentivo à educação em tempo integral

    EDUCAÇÃO

    - A Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou por unanimidade, em sessão extraordinária mista (presencial e virtual) nesta terça-feira (24), o Projeto de Lei nº 24.215/2021 do Poder Executivo que cria o Programa Baiano de Educação Integral Anísio Teixeira. A discussão da proposta foi interrompida, na sessão passada (dia 17) por um pedido de vista do deputado Soldado Prisco (PSC), após a leitura do parecer favorável da relatora, deputada Fabíola Mansur (PSB). A proposta recebeu sete emendas de iniciativa do deputado Hilton Coelho (PSOL), mas o relator rejeitou todas, optando pelo texto originalmente apresentado pelo Poder Executivo. A estratégia da oposição durante as sessões, uma prerrogativa dos parlamentares, impede o plenário de apreciar qualquer outra matéria, já que as propostas do Executivo sobrestavam a pauta. O prazo regimental para análise do parecer é de 48 horas, o que, na prática, tem adiado a votação para a próxima sessão convocada pelo presidente da Alba. O Programa Baiano de Educação Integral Anísio Teixeira será executado, segundo o PL aprovado, com recursos financeiros do Estado e de Programas Federais de incentivo à educação em tempo integral. Em mensagem encaminhada aos deputados, o governador explicou que a iniciativa guarda consonância com o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI), instituído pelo Ministério da Educação, com fundamento na Lei Federal nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, “elevando os níveis de aprendizagem e fortalecendo o desenvolvimento humano e social dos alunos da Rede Pública Estadual de Ensino”. O programa baiano de educação integral prevê, entre outros pontos, uma jornada mínima de 1.400 horas anuais; envolvimento das famílias e da comunidade nas atividades escolares e na construção de projeto político-pedagógico; atividades que combinem aplicação do conhecimento científico, recreativas, esportivas, artísticas e culturais, que desenvolva a consciência socioambiental, o respeito aos direitos humanos e à diversidade e estimule o exercício da cidadania, a promoção da igualdade racial e da justiça social; atuação articulada e integrada com outras ações e programas indutores da educação integral e de fortalecimento da educação básica, inclusive mediante o estabelecimento de parcerias com organizações da sociedade civil; e ,observância às estratégias previstas no Plano Estadual de Educação.

  • Estudantes têm até hoje para se inscrever na lista de espera do ProUni

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Agência Brasil

    18/08/2021 - 08:40


    Resultado sai nesta sexta-feira (20)

    EDUCAÇÃO

    - Estudantes que não foram selecionados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até esta quarta-feira (18) para se inscrever na lista de espera. O resultado será divulgado na próxima sexta-feira (20). Os selecionados no programa podem receber bolsas de 50% ou 100% em instituições de todo o país. Documentação: Segundo o Ministério da Educação (MEC), os selecionados nessa etapa terão entre os dias 23 e 27 de agosto para comprovar as informações prestadas, por meio de documentação. No segundo semestre de 2021, o programa oferece 134.329 bolsas de estudo – 69.482 integrais e 64.847 parciais – em mais de 10 mil cursos de quase mil instituições particulares de ensino superior. Critérios: Para obter uma bolsa integral, o interessado precisa comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. No caso de bolsas parciais (50%), é preciso comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa da família, de até três salários mínimos.

  • Bolsonaro corta verba de prefeituras e cria voucher para creches privadas

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    Por Kamille Martinho

    13/08/2021 - 09:00


    Medidas estão na proposta que cria o Auxílio Brasil, programa social defendido pelo governo e substituto do Bolsa Família

    EDUCAÇÃO

    - A proposta do novo programa social do governo, o Auxílio Brasil, enviada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), retira recursos destinados às prefeituras para a educação de crianças carentes. O mesmo projeto estabelece o pagamento de voucher diretamente para creches privadas, informa reportagem do jornal Folha de S. Paulo. O governo derrubou um dos pilares do Brasil Carinhoso, programa social criado em 2012 para garantir o acesso e a permanência de crianças na educação infantil. O objetivo era complementar a política de transferência de renda a famílias pobres e extremamente pobres, o Bolsa Família. O trecho revogado obrigava a União a repassar aos municípios uma ajuda financeira adicional para vagas em creches e desenvolvimento educacional de crianças de zero a dois anos de idade que sejam de famílias beneficiárias de programas sociais. Por outro lado, na mesma proposta, que cria o Auxílio Brasil, Bolsonaro quer que sejam feitos repasses de dinheiro público diretamente para as creches credenciadas pelo governo, podendo inclusive ser do setor privado. Bolsonaro criou o Auxílio Brasil de olho na eleição de 2022. Além de aumentar o gasto na área social, o objetivo é substituir o Bolsa Família, programa associado à gestão petista. Pesquisas eleitorais apontam que o principal adversário do presidente na corrida eleitoral do próximo ano é Luiz Inácio Lula da Silva (PT) —com vantagem para o petista.

  • Resultado do Sisu deve ser divulgado nesta terça-feira

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    Por Gabriel Amorim

    10/08/2021 - 08:27


    Sistema de seleciona estudantes para as vagas em universidades federais

    EDUCAÇÃO

    - O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), deve ser divulgado nesta terça-feira (10). A seleção oferece vagas em instituições públicas de ensino superior por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A ação está prevista no calendário oficial do Ministério da Educação (MEC). Os selecionados para uma das vagas deverão realizar a matrícula de 11 a 16 de agosto de acordo com o calendário divulgado por cada instituição. Quem não conseguir de primeira em nenhuma das suas duas opções de curso escolhidas poderá se inscrever na lista de espera entre os dias 10 e 16 de agosto. O resultado será divulgado no dia 18 e a convocação para matrícula acontece no dia 19. Neste segundo semestre, o Sisu vai disponibilizar 62.365 vagas em universidades e outras instituições de ensino superior.

  • Prazo de inscrição no Sisu termina nesta sexta-feira

    Foto: Reprodução | Site Oficial Foto: Reprodução | Site Oficial
    Por Luciane Freire

    06/08/2021 - 14:00


    Plataforma seleciona estudantes para as vagas universitárias do segundo semestre de 2021

    EDUCAÇÃO

    - O período para inscrição no segundo semestre do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior, será encerrado nesta sexta-feira (06). O resultado do processo seletivo deve ser divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) em 10 de agosto e as matrículas deverão ser realizada de 11 a 16 de agosto, de acordo com calendário divulgado pelas instituições.O Sisu oferece 62.365 vagas em instituições públicas de ensino superior neste segundo semestre. No sistema, o candidato deve escolher até duas opções de curso superior no momento da inscrição. As opções podem ser modificadas até o encerramento das inscrições.

  • MEC divulga resultado da segunda chamada do Prouni

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Pedro Peduzzi

    03/08/2021 - 12:00


    Selecionados têm até o dia 11 próximo para comprovar dados

    EDUCAÇÃO

    - O Ministério da Educação (MEC) divulgou, hoje (3), em seu portal, o resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (Prouni), relativo ao segundo semestre de 2021. Os selecionados terão até o dia 11 deste mês para comprovar as informações apresentadas no ato de inscrição, por meio  dos documentos exigidos para o acesso à bolsa de estudo. O Prouni oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições particulares de educação superior. Para concorrer é necessário, no caso das bolsas integrais, que o estudante comprove renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário-mínimo. Para as bolsas parciais, que cobrem 50% do valor das mensalidades, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários-mínimos por pessoa. O MEC informou que só pode participar do Prouni o estudante que não tenha diploma de curso superior. É necessário, também, que o candidato tenha participado do Enem mais recente e obtido pelo menos 450 pontos de média, e que não tenha tirado zero na redação. Nesta edição do Prouni foram ofertadas 134.329 bolsas, sendo 69.482 bolsas integrais e 64.847 parciais em 10.821 cursos ministrados em 952 instituições de ensino superior da rede privada do país.

  • Inscrições para o Fies do segundo semestre têm início amanhã

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    26/07/2021 - 11:30


    Poderão solicitar o financiamento o estudante que realizou o Enem a partir de 2010; pré-selecionados serão divulgados no dia 3

    EDUCAÇÃO

    - O Fies inscreve desta terça-feira (27) até a sexta-feira (30) os estudantes interessados em financiamento a partir do segundo semestre deste ano. Poderão se inscrever quem realizou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010.O candidato deve ter média mínima de 450 pontos e nota superior a zero na redação.Os pré-selecionados terão entre 04 e 06 de agosto para complementar a inscrição. O programa financia cursos superiores em instituições particulares, com avaliação positiva pelo Ministério da Educação (MEC) e de instituições que aderiram ao Fies. É dividido em uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato, podendo chegar a juro zero. Com informações da Agência Brasil.

  • Ministro da Educação defende retorno às aulas presenciais em pronunciamento

    Foto: Isac Nóbrega | PR Foto: Isac Nóbrega | PR
    Por Augusto Romeo

    21/07/2021 - 09:30


    Milton Ribeiro conclamou a volta às aulas, culpando estados e municípios pela demora

    EDUCAÇÃO

    - O Ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu em rede nacional, nesta terça-feira (20), o retorno às aulas presenciais em todo o país. O ministro culpou Estados e municípios pela adoção do ensino remoto, medida tomada para conter a disseminação do novo coronavírus. "Quero neste momento conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas gerando impacto negativo nestas e nas futuras gerações", disse. Por lei, os estados têm autonomia para decidir sobre a volta às aulas na rede estadual e os municípios na rede municipal. Ribeiro falou que o governo federal não tem autonomia sobre o tema. "O ministro da Educação não pode determinar o retorno presencial das aulas. Caso contrário, eu já teria determinado", afirmou. Segundo ele, "a vacinação de toda a comunidade escolar não pode ser condição para a reabertura das escolas". Ribeiro argumentou que outros países retornaram às aulas presenciais em 2020, quando sequer havia previsão de vacinação, como Portugal, Chile, França, Espanha, Áustria e Rússia. "O Brasil é, infelizmente, um dos últimos países do mundo a reabrir as escolas. E não há que se dizer que o assunto foi a vacinação. Acabo de chegar da Itália e lá (na Europa) os países estão todos retornando, alguns com porcentagem de vacinação inferior ao Brasil”, afirmou Ribeiro, citando a reunião dos ministro da Educação do grupo de países conhecido como G20. Todos os países mencionados por Ribeiro, entretanto, apresentam índices de letalidade (mortes por cada caso confirmado) e de mortalidade (mortes em relação à população infectada) pela Covid-19 inferiores aos do Brasil, segundo dados da Universidade de Oxford para julho deste ano. Do grupo, o Brasil é também o que apresenta o índice mais alto de casos em relação à população no período e o segundo pior em número relativo de pessoas completamente vacinadas. "Já há protocolos de biossegurança estabelecidos que reduzem riscos de contágio no ambiente escolar. Todos estes protocolos se baseiam fundamentalmente em distanciamento, uso de máscaras e de álcool em gel. Isso está mais do que sabido", afirmou. Estudo feito por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), entretanto, aponta que ainda há falhas em protocolos de reabertura das escolas justamente porque não considerarem pontos que a ciência já comprovou também serem importantes para frear a contaminação, como ventilação dos espaços e escalonamento no transporte público para evitar aglomeração. Ao contrário do que prega o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Educação também afirmou que o uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social são medidas que o mundo está utilizando com sucesso para conter a disseminação da covid-19. No último dia 30 de junho, véspera da audiência do ministro no Senado, o Ministério da Educação (MEC) divulgou em uma rede social o Guia de Retorno às Aulas Presenciais, documento elaborado pela pasta em 2020.

  • Resultado da primeira etapa do Prouni já está disponível

    Foto: Divulgação | Governo Federal Foto: Divulgação | Governo Federal
    Por Luciane Freire

    20/07/2021 - 14:15


    EDUCAÇÃO

    - O resultado da primeira etapa do Programa Universidade para Todos (Prouni) já está disponível, desde a manhã desta terça (20), no site gov.br. Caso o estudante não seja cadastrado, basta criar a conta. A informação foi divulgada pela Agência Brasil. No site é possível conhecer a lista de pré-selecionados e ver a listagem, em ordem alfabética, em cada curso, que é única e compreende pré-selecionados em ampla concorrência e ações afirmativas. Os estudantes convocados terão de hoje a 28 de julho para comprovar as informações. O resultado da segunda chamada está marcado para 3 de agosto, com a comprovação de dados no período de 3 a 11 de agosto.

  • Enem 2021: Prazo para pagar taxa de inscrição se encerra nesta segunda

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Augusto Romeo

    19/07/2021 - 09:00


    Sem o pagamento, não é possível fazer a prova; veja como

    EDUCAÇÃO

    - O prazo de pagamento da taxa de inscrição para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) termina nesta segunda-feira (19). Sem o pagamento da tarifa no valor de R$85, a inscrição não é concluída e não é possível fazer o exame. Para emitir o boleto, o estudante deve acessar a Página do Participante, entrar em sua conta com o número do CPF, baixar o boleto e realizar o pagamento até o fim do dia. Neste ano, diferentemente da edição anterior do Enem, as versões impressa e digital serão aplicadas nas mesmas datas (21 e 28 de novembro) e terão perguntas iguais. O Enem digital será exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou está concluindo essa etapa em 2021. O uso de máscaras e de álcool em gel será obrigatório. De acordo com o edital do Exame, não seguir os protocolos de prevenção à Covid-19 é considerado critério de eliminação.

  • Com taxa de inscrição de R$ 85, Enem 2021 tem menor número de inscritos em 13 anos

    Foto: Reprodução | Getty Images Foto: Reprodução | Getty Images
    Por Kamille Martinho

    15/07/2021 - 17:00


    Neste ano não houve isenção para os faltosos do Enem 2020, ausentes em decorrência da pandemia da Covid-19

    EDUCAÇÃO

    - Apenas 4 milhões de pessoas se inscreveram para o Enem 2021, que será a menor edição em 13 anos. A última vez em que a prova registrou menor número de inscritos foi em 2008, antes de o exame ser transformado em vestibular nacional. Neste ano, a taxa de inscrição foi de R$ 85,00 e não houve isenção para os faltosos do Enem 2020, ausentes em decorrência da pandemia da Covid-19. O número de inscritos para o Enem 2021 representa recuo de 44% com relação ao volume de inscritos no ano passado. A Defensoria Pública chegou a ingressar com ação judicial para tentar garantir a isenção para os faltosos, mas o governo federal conseguiu manter. 

  • Inscrições para o Enem terminam nesta quarta-feira

    Foto: Divulgação | Inep Foto: Divulgação | Inep
    Por Luciane Freire

    12/07/2021 - 15:00


    Provas digitais e impressas serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro

    EDUCAÇÃO

    - Termina na próxima quarta-feira (14) o prazo para inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. Os interessados em participar do certame, isentos ou não, devem acessar o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para fazê-lo, na Página do Participante. A informação é da Agência Brasil. A taxa de inscrição para os não isentos é de R$ 85. O pagamento deve ser feito por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança). As provas do Enem 2021 serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, tanto a versão digital quanto a impressa. As duas versões também terão a mesma estrutura de prova: quatro cadernos de questões e a redação. No primeiro dia, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. A aplicação regular terá cinco horas e 30 minutos de duração. No segundo dia, as provas serão de ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias. Nesse caso, a aplicação regular terá cinco horas de duração.