BUSCA PELA CATEGORIA "MUNDO"

  • Agência indica que bombardeio russo a teatro que abrigava famílias ucranianas matou mais de 600 pessoas

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    07/05/2022 - 12:30


    Ataque ao teatro de Mariupol, na Ucrânia, é tido como ação mais mortal conhecida contra civis até hoje

    MUNDO

    - Uma investigação realizada pela agência de notícias americana 'Associated Press' indicou que ao menos 600 pessoas foram mortas no ataque russo a um teatro em Mariupol, na Ucrânia. O local servia como refúgio para diversas famílias durante a guerra. O bombardeio russo ao Teatro Acadêmico Regional de Drama de Donetsk, em Mariupol, em 16 de março, é tido como o ataque mais mortal conhecido contra civis até hoje. O número de pessoas mortas pelo bombardeio, dentro e fora do prédio, apontado pelo levantamento da agência é quase o dobro da quantidade de mortos citado até então. Sobreviventes estipulam números ainda maiores. Para chegar no número, a AP recriou o que aconteceu dentro do teatro a partir dos relatos de 23 sobreviventes e socorristas. A agência analisou também dois conjuntos de plantas baixas do teatro, fotos e vídeos feitos antes, durante e depois do bombardeio.

  • Rússia bombardeia escola com 400 pessoas, diz conselho de cidade ucraniana

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    20/03/2022 - 14:00


    Mensagem divulgada que mulheres, crianças e idosos estavam abrigados na unidade

    MUNDO

    - O conselho municipal de Mariupol, na Ucrânia, informou na manhã deste domingo (20) que uma escola de arte da cidade foi bombardeada pela Rússia. Segundo o comunicado, havia cerca de 400 pessoas abrigadas na unidade durante o ataque. Ainda de acordo com o conselho, não há ainda informações sobre o número de vítimas do ataque, mas o prédio teria sido destruído e haveria pessoas sob os escombros. Uma mensagem divulgada nos canais oficiais do conselho no Telegram informa que mulheres, crianças e idosos estavam abrigados na escola de arte G12. A mensagem ainda acusa os russos de crimes de guerra.

  • Mais de 2 mil civis ucranianos morreram desde o início da invasão russa, diz serviço estatal

    Foto: Imagem pública     Foto: Imagem pública
    02/03/2022 - 15:00


    Este é o sétimo dia de confronto direto entre os países e a ofensiva russa aparenta estar ainda mais forte

    MUNDO

    - Até esta quarta-feira (2), sétimo dia da invasão russa à Ucrânia, mais de 2 mil civis ucranianos foram mortos. A informação foi dada pelo Serviço de Emergência do Estado da Ucrânia. "Mais de 2 mil ucranianos morreram, sem contar nossos defensores", diz o comunicado, já que a morte de oficiais não está dentro deste número. Na nota, o órgão ainda falou sobre a perda de infraestrutura em território ucraniano. Segundo o serviço, casas, hospitais e jardins de infância foram "destruídos" pelos militares russos na última semana. A ofensiva russa está ainda mais forte. Nesta quarta-feira, Kharkiv, a segunda maior cidade do país, amanheceu sob bombardeio. Além disso, o Ministério da Defesa em Moscou anunciou a tomada da cidade de Kherson, no sul do país, principal ponto ao norte da península da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014.

  • Homem dado como morto é encontrado vivo após passar seis horas em freezer de necrotério

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    22/11/2021 - 11:19


    O caso aconteceu em um hospital em Moradabad, cidade ao leste de Nova Délhi, na Índia

    MUNDO

    - Por pouco, um homem indiano não morreu por um engano. Srikesh Kumar, de 45 anos, foi declarado morto após ser atropelado por uma motocicleta na quinta-feira (18). Na manhã de sábado, após passar pelo menos seis horas em uma câmara fria de necretório, seus familiares foram reconhecer seu corpo, e perceberam que ele ainda se mexia. De acordo com o jornal local The Economic Times, Kumar estava respirando, mas em estado crítico. Ele permanece inconsciente. O caso aconteceu em um hospital em Moradabad, cidade a leste de Nova Délhi. O chefe de saúde do hospital afirmou que uma investigação foi aberta, mas que o oficial de emergência havia examinado o homem três vezes e, em todas, não havia encontrado batimentos cardíacos. Já o superintendente do hospital considerou a recuperação de Kumar um milagre. As informações são do Metropress.

  • Em meio aos Jogos Olímpicos, Tóquio registra novo recorde de casos de Covid-19

    Foto: Divulgação | COI Foto: Divulgação | COI
    Por Juliana Rodrigues

    31/07/2021 - 15:00


    MUNDO

    - As autoridades de Tóquio registraram neste sábado (31) mais um recorde de casos de Copvid-19 em um só dia. Foram 4.058 novos diagnósticos na capital do Japão, que recebe os Jogos Olímpicos até 8 de agosto. Mesmo com o aumento, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e os organizadores das Olimpíadas de Tóquio têm dito que os Jogos não estão impactando no sistema de saúde japonês, já que o evento ocorre dentro de um sistema rígido de rastreamento de casos e de testagem. O mais recente boletim do COI onfirmou 21 novos casos de coronavírus em 24 horas entre pessoas ligadas aos Jogos Olímpicos. Nenhum deles em atletas ou treinadores participantes. Com os novos casos, o registro de pessoas infectadas pela doença e que estão diretamente ligadas aos jogos de Tóquio chega a 246, sendo 26 atletas.

  • Presidente do Haiti é assassinado por opositores dentro de casa

    Foto: AP | Dieu Nalio Chery Foto: AP | Dieu Nalio Chery
    07/07/2021 - 07:30


    MUNDO

    - O presidente do Haiti, Jovenel Moise, foi assassinado em sua casa nesta quarta-feira (7). A informação foi confirmada pelo primeiro-ministro, Claude Joseph. A principal suspeita é que o crime tenha sido cometido por um comando integrado por pessoas estrangeiras, opositores do presidente. A mulher do presidente, Martine Moise, ficou ferida no ataque e foi hospitalizada. O exército do país foi requisitado para ir às ruas e manter a ordem. Há o medo de convulsão social diante da morte do presidente. No comunicado o primeiro-ministro disse que "um grupo de indivíduos não identificados, alguns dos quais falavam em espanhol, atacou a residência privada do presidente da República" por volta da 1h e "feriu mortalmente o Chefe de Estado". Jovenel Moïse tinha 53 anos e foi eleito presidente em 2017. Antes de ingressar na política foi um empresário de sucesso no ramo de energia. É cofundador da Companhia de Energia Haitiana (Haitian Energy Company SA), que explora a energia solar e eólica no país. Em 2012, fundou uma empresa de agronegócios voltado para a comercialização de bananas. O Haiti é o mais pobre país das Américas e um dos mais pobres do mundo. No ìndice de Desenvolvimento Humano (IDH) ocupa a posição 168º de 187 países.

  • Após a Covid-19, seca tem potencial para ser nova "pandemia", alerta a ONU

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    29/06/2021 - 07:00


    Projeções mostram que ao menos 130 países devem enfrentar maior risco de seca neste século

    MUNDO

    - A Organização das Nações Unidas (ONU) acredita que “a escassez de água pode ser a nova pandemia e não existe vacina para curá-la”, em referência à Covid-19. Um dado divulgado pela organização em novembro de 2020 aponta que os recursos de água doce disponíveis por pessoa baixaram mais de 20% em duas décadas. No Brasil, no ano passado, a Agência Nacional de Águas (ANA) declarou que grandes bacias com potencial hidrelétrico viviam “situação crítica de escassez de recursos hídricos”. No fim de maio, o governo federal emitiu pela primeira vez um alerta de "risco hídrico" e abriu caminho para que sejam tomadas medidas que evitem um racionamento de energia até outubro, período de poucas chuvas e de seca mais severa na região sudeste e centro-oeste. Em junho, a Agência declarou situação crítica de escassez dos recursos hídricos na Região Hidrográfica do Paraná, que abrange parte dos territórios de cinco estados (GO, MG, MS, PR e SP). Trata-se da maior seca no Brasil em quase um século. Projeções da ONU mostram que ao menos 130 países devem enfrentar maior risco de seca neste século.

  • EUA registram primeiro caso da variante brasileira da Covid-19

    Foto: Reprodução | Reuters Foto: Reprodução | Reuters
    Por Adele Robichez

    26/01/2021 - 08:15


    MUNDO

    - O Departamento de Saúde de Minnesota (MDH) anunciou ontem (25) a primeira infecção nos Estados Unidos pela variante brasileira. Segundo a nota do órgão, o paciente, que foi diagnosticado com a Covid-19 no início de janeiro, esteve recentemente no Brasil. "Sabemos que, embora trabalhemos duro para derrotar a Covid-19, o vírus continua a evoluir, assim como todos os vírus", disse o comissário de saúde de Minnesota, Jan Malcolm, no comunicado. Ele explica que a chegada das novas variante tem que ser limitada, pois, segundo ele, "quanto menos pessoas tiverem a Covid-19, menos oportunidades o vírus terá de evoluir". O texto pede o reforço das normas de segurança sanitária para evitar o contágio, como utilizar máscaras e manter o distanciamento social. No mesmo dia da descoberta, o presidente dos EUA Joe Biden retirou a liberação da entrada de viajantes vindos do Brasil, instaurada pelo seu antecessor Donald Trump dois dias antes de deixar o cargo. O Reino Unido e a África do Sul, onde também surgiram mutações do vírus, estão entre os 29 países restritos. Até então, apenas a do Brasil ainda não havia chegado à nação norte-americana.

  • Países fecham fronteiras e suspendem transportes para conter mutação do coronavírus

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por Juliana Rodrigues

    21/12/2020 - 11:00


    A Holanda adotou uma das restrições mais longas, decidindo que voos oriundos do Reino Unido estarão impedidos de pousar no país até o final de 2020.

    MUNDO

    - Com a nova mutação do coronavírus identificada no Reino Unido, países da Europa e da América Latina suspenderam ontem (20) a entrada de voos com origem no território britânico. A Holanda adotou uma das restrições mais longas, decidindo que voos oriundos do Reino Unido estarão impedidos de pousar no país até o final de 2020. Na França, houve uma suspensão de 48 horas de viagens entre os dois países por todos os meios de transporte. A Irlanda determinou a suspensão dos voos "pelos interesses de saúde pública", inicialmente hoje (21) e amanhã (22). Na Bélgica, o bloqueio será por 24 horas. Na América Latina, a  Argentina, a Colômbia, o Chile e o Peru decidiram fechar as suas fronteiras aéreas com o Reino Unido. A medida entra em vigor hoje na Argentina, na Colômbia e no Peru. Já no Chile, a suspensão só vale a partir de amanhã. No sábado (20), o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou novas restrições para conter a disseminação da variante. Há indícios de que a cepa é muito mais contagiosa em comparação à que circulava até então no país. "Existe alguma evidência de que esta cepa pode ser mais infecciosa. Não há evidência de que seja mais mortal e não há evidência de que será mais resistente a uma vacina", resumiu o médico Ashish Jha, da Escola de Saúde Pública da Universidade de Brown, em entrevista à CNN.

  • Aos 94 anos, ex-presidente da França Valéry Giscard d'Estaing morre de Covid-19

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por João Brandão

    03/12/2020 - 08:15


    MUNDO

    - O ex-presidente francês Valéry Giscard D'Estaing, de 94 anos, faleceu hoje (2), no centro da França, por complicações relacionadas à Covid-19, informaram alguns familiares à AFP. Ele foi presidente da França de 1974 a 1981, e havia sido hospitalizado diversas vezes nos últimos meses por problemas cardíacos.Giscard D'Estaing, que residia desde o início do confinamento em sua casa no campo, foi internado há alguns dias no serviço de cardiologia do hospital de Tours, de 15 a 20 de novembro. Antes, ele havia sido hospitalizado por alguns dias em meados de setembro no hospital Georges-Pompidou, em Paris, devido a uma leve infecção nos pulmões. Na época, os médicos descartaram tratar-se de uma infecção por coronavírus.

  • Rússia começa a vacinar população contra Covid-19

    Foto: Reprodução | Reuters Foto: Reprodução | Reuters
    Por Kamille Martinho

    27/11/2020 - 12:00


    No total, mais de 400 mil soldados serão vacinados nesta campanha, lançada por determinação do presidente Vladimir Putin, disse Shoigu, citado no comunicado do Exército russo

    MUNDO

    - A Rússia começou hoje (27) a vacinar a população contra o coronavírus. De acordo com o ministro da Defesa, Sergei Shoigu, os militares são os primeiros a tomar. O imunizante desenvolvido pelo país foi batizado de Sputnik V. No total, mais de 400 mil soldados serão vacinados nesta campanha, lançada por determinação do presidente Vladimir Putin, disse Shoigu, citado no comunicado do Exército russo. No início de setembro, o próprio ministro disse que se vacinou com a vacina russa Sputnik V, preparada pelo centro de pesquisas Gamaleya de Moscou, em parceria com o Ministério da Defesa.

  • Biden é o novo presidente dos Estados Unidos

    Foto: Andrew Harnik | AP Foto: Andrew Harnik | AP
    Por Tiago Rego | Sudoeste Bahia

    07/11/2020 - 14:00


    MUNDO

    - Joe Biden, do partido Democrata, é o novo presidente do Estados Unidos da América (EUA). Após uma disputa eleitoral acirrada, Biden derrotou o republicando Donald Trump, após vitória nos estados da Geórgia e Pensilvânia, contabilizando 36 delegados. Neste momento, o democrata possui 284 delegados dos 270 necessários  ante a 214 de Donald Trump. Vale lembrar que, as eleições americanas não possuem um órgão contabilizador de votos, como no caso doTSE no Brasil. Nos EUA são feitas projeções de agências de notícias. E Biden não só desbancou Trump, como agora detém a maior votação da história dos EUA. Até o momento, Biden soma 74.847.834.

  • Bebê nasce com anticorpos contra a covid-19 na Espanha

    Foto: Ilustrativa | Reprodução/AFP Foto: Ilustrativa | Reprodução/AFP
    Por Juliana Rodrigues

    28/10/2020 - 13:18


    Recém-nascido pode ter adquirido anticorpos pela placenta da mãe

    MUNDO

    - Um bebê nascido na última sexta-feira (23) no Hospital Universitário San Jorge, em Huesca, na Espanha, teve anticorpos contra a covid-19 detectados em um teste sorológico. Em um primeiro exame do tipo PCR, o recém-nascido chegou a ter diagnóstico positivo para a doença causada pelo novo coronavírus, mas a contraprova deu negativo. De acordo com a imprensa espanhola, o diagnóstico negativo leva a crer que o bebê pode ter adquirido os anticorpos pela placenta da mãe. Ela já havia tido diagnóstico positivo em um teste PCR quando deu entrada no hospital, o que reforça a tese. Os relatos de transmissão de anticorpos da mãe para o bebê são raros no mundo. O mais frequente é que o vírus esteja presente no recém-nascido, o que pode acontecer até pela contaminação do ambiente. Há ainda a possibilidade de transmissão no parto quando o bebê indica positivo para a presença do vírus, o que não aconteceu com o recém-nascido espanhol.

  • Morre Eddie Van Halen, ícone do rock e um dos maiores guitarristas de todos os tempos

    Foto: G1 Foto: G1
    Por Brasil 247

    06/10/2020 - 17:25


    MUNDO

    O músico e compositor Eddie Van Halen, guitarrista da banda que leva seu sobrenome, morreu na manhã desta terça-feira (6) aos 65 anos, vítima de um câncer. A informação foi divulgada nas redes sociais de seu filho, o também músico Wolf Van Halen. “Meu pai, Edward Lodewijk Van Halen, perdeu a sua longa e árdua batalha contra o câncer nesta manhã”, disse Wolf Van Halen. “Ele foi o melhor pai que eu poderia ter pedido. Todos os momentos que compartilhei com ele dentro e fora do palco foram um presente. Meu coração está em pedaços e eu acho que eu nunca foi me recuperar plenamente desta perda”, completou. Nascido nos Países Baixos, Edward Lodewijk Van Halen, autor de clássicos como ‘Jump’, foi um ícone do rock e um dos maiores guitarristas de todos os tempos. 

  • Covid-19 já matou mais de 1 milhão de pessoas em todo mundo

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    29/09/2020 - 09:00


    MUNDO

    - O número de mortes em virtude da Covid-19 atingiu ontem (28) a triste marca de 1 milhão de vítimas. Conforme informou a Universidade Johns Hopkins, 1.002.296 de pessoas tiveram suas vidas abreviadas  em razão da doença. Estados Unidos e Brasil lideram o ranking de mortes no mundo. Sendo que o primeiro (Estados Unidos) contabiliza 205.085 e o Brasil 142.058. Em terceiro, vem a Índia com 96.318 óbitos.

  • Mundo ultrapassa marca de 16 milhões de casos confirmados de coronavírus

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por Juliana Rodrigues

    26/07/2020 - 09:00


    Segundo monitoramento da universidade Johns Hopkins, mais de 644 mil pessoas morreram devido à Covid-19

    MUNDO

    - Os casos confirmados de coronavírus em todo o mundo superaram hoje a marca de 16 milhões, segundo monitoramento da universidade norte-americana Johns Hopkins. Os cinco países com maior número de casos são Estados Unidos, Brasil, Índia, Rússia e África do Sul. Mais de 644 mil pessoas morreram devido à Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Os países com maiores números de mortes são Estados Unidos, Brasil, Reino Unido, México, e Itália.

  • Mundo registra mais de 8 milhões de curados pelo coronavírus

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por Lara Curcino

    20/07/2020 - 09:11


    Número representa mais da metade da quantidade de casos da doença

    MUNDO

    - O mundo ultrapassou ontem (19) a marca dos oito milhões de recuperados após contaminação por coronavírus. A informação consta no Mapa da Covid-19, feito pela Universidade Johns Hopkins. De acordo com o levantamento, até as 7h40 de hoje (20), 8.134.747 pessoas já estavam curados da doença. O Brasil registra o maior número de recuperações, sendo 1.459.072. O monitoramento ainda aponta 14.508.809 casos, menos que o dobro do número de pessoas curadas da Covid-19. Além disso, foram 606.206 óbitos em razão do coronavírus.

  • Mortes por coronavírus passam de 600 mil no mundo

    Foto: Michael Dantas | AFP Foto: Michael Dantas | AFP
    Por Kamille Martinho

    19/07/2020 - 13:59


    Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia, seguido pelo Brasil, com mais de 2 milhões de infectados e 78,8 mil óbitos

    MUNDO

    - As mortes provocadas pelo novo coronavírus passaram de 600 mil no mundo neste domingo (19), de acordo com a universidade americana Johns Hopkins. Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia, com mais de 3,7 milhões de infecções e mais de 140 mil mortos. Em seguida vem o Brasil, com mais de 2 milhões de infectados e 78,8 mil óbitos. Em número de infecções, depois dos EUA e do Brasil, estão: Índia (1,07 milhão), Rússia (770,3 mil), África do Sul (350,8 mil), Peru (349,5 mil), México (338,9 mil), Chile (328,9 mil), Reino Unido (295,6 mil) e Irã (271,6 mil).

  • Mundo registra mais um recorde diário de novos casos de novo coronavírus

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Cristiele França

    18/07/2020 - 18:30


    No Brasil são mais de 2 milhões de pessoas infectadas e mais de 77, 9 mil pessoas morreram.

    MUNDO

    - O mundo registrou ontem (17) mais um recorde diário de novos casos de novo coronavírus. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 24 horas foram 237.743 novas notificações. O recorde anterior de novos casos (230.370) foi registrado em 12 de julho. Ao mesmo tempo em que a OMS registrou o recorde diário, uma contagem da agência de notícias Reuters apontou uma outra marca que mostra o avanço da pandemia. A agência afirma que, pela 1ª vez, o balanço global teve o acréscimo de 1 milhão de casos em um período de 100 horas, o equivalente a aproximadamente 4 dias. No cenário diário apontado pela OMS, os maiores aumentos no número de contaminações foram registrados nos Estados Unidos, Brasil, África do Sul e Índia, que tornou-se o 3º país a registrar mais de 1 milhão de casos de contaminação. No Brasil são mais de 2 milhões de pessoas infectadas e mais de 77, 9 mil pessoas morreram. O país levou 4 meses para chegar a 1 milhão de infectados, e bastaram 27 dias para o número dobrar (país passou a marca de 1 milhão de infectados em 19 de junho).

  • Mundo ultrapassa 11 milhões de casos de coronavírus

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por Juliana Rodrigues

    04/07/2020 - 08:00


    EUA são país com maior número de ocorrências, seguido do Brasil

    MUNDO

    - O mundo ultrapassou ontem (3) a marca dos 11 milhões de casos de coronavírus. De acordo com o Mapa da Covid-19, feito pela Universidade Johns Hopkins, até as 8h de hoje (4) já havia registro de 11.091.409 diagnósticos positivos para a doença. Os Estados Unidos são o país com maior número de ocorrências, sendo 2.795.163, bem como maior número de mortes (129.437). A nação com mais recuperados, no entanto, é o Brasil (984.615), que ocupa o segundo lugar no ranking de casos (1.539.081) e mortes (61.884).