BUSCA PELA CATEGORIA "BRASIL"

  • 79% dos brasileiros são a favor da vacinação em crianças de 5 a 11 anos, diz Datafolha

    Foto: Reprodução      Foto: Reprodução
    17/01/2022 - 12:00


    79% dos brasileiros é a favor da vacinação. Os que rejeitam a imunização para esse público são 17%. Os que não sabem opinar sobre a questão somam 4%

    BRASIL

    - A vacinação contra Covid para crianças de 5 a 11 anos tem o apoio de 79% da população brasileira. Os números são do instituto Datafolha. Esse percentual equivale a 132,5 milhões de pessoas no país. Os que rejeitam a imunização para esse público são 17%. Os que não sabem opinar sobre a questão somam 4%. A pesquisa foi feita por telefone nos dias 12 e 13 de janeiro, com 2.023 pessoas de 16 anos ou mais em todos os estados do Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No Sudeste do país, 83% acham que as crianças deveriam ser vacinadas, ante 14%. No Sul, os índices são de 72% e 21%, respectivamente. No Nordeste, 78% são a favor e 18% contra, e na região Centro-Oeste/Norte (o levantamento agrupou essas duas partes do Brasil) tem 77% favoráveis e 20% contrários.

  • Justiça nega pedido de prisão contra Bonner por incentivar vacinação na pandemia

    Foto: Reprodução      Foto: Reprodução
    17/01/2022 - 10:30


    Sem provas, a acusação diz que Bonner comete crimes de indução de pessoas ao suicídio, de causar epidemia e de "envenenar água potável, de uso comum ou particular, ou substância alimentícia ou medicinal destinada a consumo"

    BRASIL

    - O Tribunal de Justiça do Distrito Federal rejeitou o pedido de prisão contra o jornalista e apresentador William Bonner, titular do Jornal Nacional, da TV Globo. A ação foi proferida no último domingo (16), respondendo uma acusação de que o jornalista participaria de uma organização criminosa, composta por outros profissionais da emissora, para falar sobre os impactos positivos da vacina no combate à pandemia. Sem provas, a acusação diz que Bonner comete crimes de indução de pessoas ao suicídio, de causar epidemia e de "envenenar água potável, de uso comum ou particular, ou substância alimentícia ou medicinal destinada a consumo". E pediu que Bonner fosse proibido de "incentivar a vacinação obrigatória de crianças e adolescentes e a exigência de passaporte sanitário". A juíza Gláucia Falsarella Pereira Foley classificou a ação como descabida, afirmando que a iniciativa se assemelha a panfletagem política ao reproduzir teorias conspiratórias sem qualquer lastro científico e jurídico. "Vivemos tempos obscuros traçados por uma confluência de fatores. É preciso coragem, maturidade e consistência política e constitucional para a apuração das devidas responsabilidades pelas escolhas que foram feitas", escreveu a juíza em sua decisão. O autor da ação é Wilson Issao Koressawa, advogado inscrito na OAB e que se apresenta como promotor de Justiça aposentado. 

  • Em dois meses, 13 mil profissionais de saúde foram afastados por Covid ou gripe

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    16/01/2022 - 19:30


    A análise foi feita apenas em 14 capitais do país e não chegou a considerar Salvador, que tem mais de 2.200 profissionais de saúde afastados

    BRASIL

    - Além da pressão de novos pacientes infectados com Covid-19 ou gripe em todo o país, o sistema de saúde está sofrendo com a perda de profissionais também para essas doenças. Segundo levantamento feito pela Agência CNN, na sexta-feira (14), cerca de 13 mil trabalhadores da área foram afastados entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, devido a infecção por coronavírus ou síndrome gripal.  A análise foi feita apenas em 14 capitais do país e não chegou a considerar Salvador, que tem mais de 2.200 profissionais de saúde afastados. Dentre as capitais analisadas, a que possui mais trabalhadores afastados é o Rio de Janeiro (5.500), seguido por São Paulo (3.193). Se constasse na lista, Salvador estaria em terceiro lugar.

  • Governo deixa de ajudar 3 de cada 4 beneficiários em mais de mil cidades

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Juliana Rodrigues

    16/01/2022 - 15:00


    Mesmo com ampliação do Auxílio Brasil, transferência de renda está distante do registrado com auxílio emergencial Redação

    BRASIL

    - Apesar de expandir o Bolsa Família para dar origem ao Auxílio Brasil como marca social da gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL), o governo federal está deixando de ajudar 3 de cada 4 beneficiários em pelo menos mil cidades brasileiras. Com o fim do pagamento do auxílio emergencial, criado para amparar a população vulnerável durante a pandemia de Covid-19, cerca de 27 milhões de famílias ficaram sem ajuda do governo, fora do novo programa de transferência de renda. Segundo levantamento feito pela Folha de S.Paulo, o impacto é observado com força nas cidades que sentiram os efeitos do auxílio emergencial, embora tivessem uma cobertura menor do Bolsa Família. Levando em consideração os números divulgados pelo Ministério da Cidadania, ficou constatado que em 1.036 municípios do país, 75% ou mais da população que teve acesso a algum desses benefícios ao longo de 2021 ficou sem atendimento. Essas cidades figuram entre aquelas que mais ampliaram a cobertura de assistência social enquanto vigorou o auxílio emergencial. Nesses municípios, 9,1 milhões de pessoas receberam até outubro as parcelas criadas pelo governo durante a pandemia ou o pagamento do Bolsa Família. Só 1,8 milhão delas, no entanto, tem acesso ao novo programa social criado pelo governo Bolsonaro, com um benefício médio de R$ 409 por mês.

  • Anvisa confirma terceiro caso do superfungo Candida auris

    Foto: Reprodução | Fotos Públicas Foto: Reprodução | Fotos Públicas
    13/01/2022 - 07:00


    Bahia foi o primeiro estado a registrar caso

    BRASIL

    - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que foi notificada sobre a terceira infecção pelo fungo Candida auris. O caso foi diagnosticado em um hospital da cidade do Recife, em Pernambuco. O fungo foi identificado por análise do laboratório central Gonçalo Moniz, da Bahia. Segundo a Anvisa, foram adotadas ações pelas autoridades de saúde para prevenção e combate à disseminação do organismo, como protocolos de segurança no hospital onde estava internado o paciente infectado. A Coordenação Estadual de Prevenção e Controle de Infecção de Pernambuco realizou uma visita técnica ao hospital e conforme a Anvisa está monitorando o caso e as ações para controle de novas infecções. Candida Auris - O organismo é chamado de superfungo pela resistência que possui a antibióticos e outras formas de tratamento. De acordo com a Anvisa, o fungo também permanece no ambiente por longos períodos, que podem chegar a meses, e resiste a diversos tipos de desinfetantes. Por essas razões, casos de infecções pelo fungo trazem risco de surto e demandam monitoramento e medidas de prevenção e controle para impedir a disseminação em outros pacientes. Conforme nota de alerta da agência, o Candida auris “pode causar infecção na corrente sanguínea e outras infecções invasivas, podendo ser fatal, principalmente em pacientes imunodeprimidos ou com comorbidades.” O primeiro caso foi registrado em dezembro de 2020, da Bahia. Após ser notificada, a Anvisa emitiu uma nota de alerta destacando que o fungo significa uma ameaça à saúde global.

  • Comissão aprova multa para proprietário que deixar animal circular em estradas

    Foto: Reprodução | Blog do Adilson Ribeiro Foto: Reprodução | Blog do Adilson Ribeiro
    Por Agência Câmara de Notícias

    11/01/2022 - 21:00


    Multa é escalonada de acordo com o porte do animal, mas em todos os casos a infração é considerada gravíssima

    BRASIL

    - A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, da Câmara dos Deputados, aprovou o Projeto de Lei 1211/21, que proíbe a presença de animais soltos nas vias e determina aplicação de multa a proprietários, posseiros ou tratadores. O texto, do deputado João Maia (PL-RN), altera o  Código de Trânsito Brasileiro. O projeto determina punição a quem permitir ou deixar de adotar providências que impeçam a circulação, em via pública, de animais de sua propriedade. A multa é escalonada de acordo com o porte do animal, mas em todos os casos a infração é considerada gravíssima. Também será punida a condução do animal fora dos parâmetros da lei em vigor: os rebanhos devem ser divididos em grupos de tamanho moderado no transporte e separados por espaços suficientes para não obstruir o trânsito. A infração é considerada grave ou leve a depender do porte do rebanho e o animal poderá ser recolhido pela Polícia Rodoviária Federal se não for organizado o transporte nos moldes da lei. Animais recolhidos - O texto autoriza o leilão dos animais que não sejam reclamados por seus proprietários ou possuidores no prazo de 15 dias e que tenham sido vítimas de maus tratos continuados, constatados na inspeção veterinária. Nos casos de suspeita de maus tratos, a perícia deverá ser custeada pelo infrator. A restituição dos animais recolhidos somente será feita àquele que comprovar ser o seu legítimo proprietário ou possuidor e estará condicionada ao prévio pagamento de multas, taxas, despesas com remoção e estada, além de outros encargos previstos na legislação. Tramitação - A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

  • Mais dois corpos são encontrados em Capitólio; número de mortos chega a 10

    Foto: Divulgação | Corpo de Bombeiros-MG Foto: Divulgação | Corpo de Bombeiros-MG
    09/01/2022 - 15:00


    No sábado (8), a queda de um paredão atingiu quatro embarcações

    BRASIL

    - Mais dois corpos foram encontrados neste domingo (9), no Lago de Furnas, em Capitólio, Minas Gerais. No sábado (8), uma rocha gigante despencou sobre quatro lanchas. Com isso, o número de mortos foi atualizado para dez, após a confirmação do Corpo de Bombeiros, que não trabalha mais com a hipótese de desaparecidos. Segundo os bombeiros, partes de corpos foram encontradas e encaminhadas à Polícia Civil. As buscas por fragmentos dos cadaveres continuam ao menos até segunda-feira (10). Ao menos 34 pessoas ficaram feridas no acidente. O primeiro corpo foi identificado neste domingo. Trata-se de Júlio Borges Antunes, 68 anos, natural da cidade mineira de Alpinópolis. A vítima teve o corpo liberado e será sepultada neste domingo (9), em São José da Barra, no mesmo estado.

  • Sobe para cinco o número de mortos em desabamento de rocha em cânion de Capitólio

    Foto: Reprodução | Redes Sociais Foto: Reprodução | Redes Sociais
    08/01/2022 - 21:00


    Entre os feridos, 9 foram levados para hospitais de cidades próximas

    BRASIL

    - O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou que foram confirmadas cinco mortes devido ao desabamento de uma grande rocha no cânion de Capitólio. Anteriormente, os Bombeiros haviam confirmado duas mortes. De acordo com os Bombeiros, 32 pessoas ficaram feridas, das quais nove estão hospitalizadas nas cidades de Passos, Piumhi e São José da Barra. Pelo menos três barcos foram atingidos, dos quais dois afundaram. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Edgard Estevo, há informações de que haveria 20 pessoas desaparecidas. Em coletiva à imprensa, ele explicou que as buscas vão continuar, mas os mergulhadores vão interromper seu trabalho durante a noite, por segurança. A chefe da Divisão de Medicina Legal do Interior da Polícia Civil de Minas Gerais, Marcela Sena Brava, informou que peritos já estão no local para auxiliar na liberação dos corpos. Eles serão encaminhados para o Instituto Médico Legal de Passos. A Marinha auxilia o Corpo de Bombeiros com equipes de Busca e Salvamento (SAR). Um inquérito será instaurado para apurar o incidente. Por meio de seu perfil no Twitter, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, se pronunciou sobre o acidente: “Sofremos hoje a dor de uma tragédia em nosso Estado, devido às fortes chuvas, que provocaram o desprendimento de um paredão de pedras no lago de Furnas, em Capitólio. O governo de Minas está presente desde os primeiros momentos através da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros”.

  • SP confirma 24 casos de 'flurona', coinfecção por Covid e influenza

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    04/01/2022 - 13:00


    Capital paulista está monitorando pacientes internados; hospital referência tem 70% dos leitos ocupados

    BRASIL

    - A cidade de São Paulo já registrou 24 casos de coinfecção por Covid-19 e influenza, fenômeno que está sendo chamado de "flurona", uma junção do nome das duas doenças. Os dados foram confirmados no início da tarde desta terça-feira (4) pela Secretaria Municipal da Saúde, informa o jornal Folha de S. Paulo. Segundo a pasta, desde 2020, todos os pacientes com SRAG (Síndrome Respiratórias Agudas Grave) hospitalizados têm coletada amostra para pesquisa dos vírus influenza e Sars-CoV-2. "Dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe [Sivep-Gripe] indicaram 24 registros de Srag com coinfecção de influenza e Covid-19, considerando a metodologia RT-PCR detectável para ambos os vírus", afirma a secretaria, em nota. A pasta diz ainda que está monitorando os pacientes com síndrome respiratória hospitalizados, realizando um painel viral. Casos de de coinfecção por Covid-19 e influenza também foram registrados no Ceará e no Rio de Janeiro.

  • Com inscrições prorrogadas, IBGE tem menos de 700 mil candidatos para Censo 2022

    Foto: Reprodução      Foto: Reprodução
    03/01/2022 - 11:00


    O instituto demonstrou preocupação com a baixa quantia de candidatos. Inscritos no CadÚnico podem pedir isenção da taxa de inscrição

    BRASIL

    - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstrou preocupação com o baixo número de pessoas inscritas no processo seletivo do Censo 2022. São 206.891 vagas em todo o país e menos de 700 mil inscritos no processo. Na Bahia, estão sendo oferecidas 14.173 vagas. As inscrições foram prorrogadas até o dia 21 de janeiro. Quem se interessar deve acessar o site da FGV conhecimento para realizar a inscrição. Nesta segunda-feira (3), o IBGE irá fazer uma coletiva de imprensa para falar sobre a seleção, com o objetivo de chamar atenção para o processo e divulgar o número oficial de inscritos até o momento. São 183.021 vagas de nível fundamental para recenseadores distribuídas em 5.297 municípios do país. Os recenseadores do IBGE atuarão diretamente na coleta das informações em mais de 70 milhões de domicílios. Como o salário do recenseador é por produção, é possível simular a remuneração. Há ainda 18.420 vagas de agente censitário superior (ACS) e 5.450 de agente censitário municipal (ACM), ambas de nível médio. Os salários são de R$ 1.700 e R$ 2.100, respectivamente. O ACM gerencia o trabalho do posto de coleta, enquanto o ACS, subordinado ao ACM, tem como principal função orientar os recenseadores durante a execução dos trabalhos de campo. A taxa de inscrição para recenseador é de R$ 57,50, e de R$ 60,50 para agente censitário, e pode ser paga até 16 de fevereiro. Inscritos no CadÚnico podem solicitar a isenção da taxa.

  • Com veto de Bolsonaro ao fim da fila 5 milhões podem ficar sem Auxílio Brasil

    Foto: Reprodução      Foto: Reprodução
    30/12/2021 - 13:00


    Estimativa é da ONG Rede Brasileira de Renda Básica

    BRASIL

    - Com o veto do presidente Jair Bolsonaro ao trecho do projeto que cria o Auxílio Brasil e que proibia a formação de fila para acesso ao programa, cerca de cinco milhões de pessoas podem ficar sem o benefício. O novo programa social do governo substituiu o Bolsa Família. Até o início de dezembro havia 14,5 milhões de famílias que recebiam o Bolsa Família e, por isso, estavam automaticamente aptas ao novo Auxílio Brasil. O último dado disponível do Cadastro Único, de abril de 2021, mostra ainda 1,2 milhão de famílias cadastradas, mas que não recebiam o Bolsa Família. Seriam, portanto, ao menos 15,7 milhões de beneficiários com direito ao auxílio. A estimativa é da ONG Rede Brasileira de Renda Básica.

  • Mesmo com aumento de chuvas, bandeira tarifária deve se manter até abril

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    29/12/2021 - 15:00


    Na última quinta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro disse em uma transmissão ao vivo que a bandeira iria cair com o aumento das chuvas pelo Brasil

    BRASIL

    - O governo federal deve manter a bandeira de escassez hídrica na conta de luz até abril, mesmo com o aumento das chuvas. A bandeira está ativa desde setembro, provocando um aumento de R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kWh). Na última quinta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro disse em uma transmissão ao vivo que a bandeira iria cair com o aumento das chuvas pelo Brasil. "A chuva está nos garantindo. Não sei quando, (mas) essa bandeira vai começar a cair", disse. Porém, segundo apurado pelo Estadão a partir de dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os recursos arrecadados até abril serão utilizados para cobrir custos das operações de meses anteriores. Por isso, não seria possível abrir mão, de imediato, da bandeira tarifária mesmo com o aumento de água nos reservatórios.

  • Bancos funcionam para o público até quinta-feira (30)

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Agência Brasil

    27/12/2021 - 11:22


    Atendimento é das 10h até 16h

    BRASIL

    - Após o feriado de Natal, quando as agências trabalharam em horário reduzido, os bancos retomam nesta segunda-feira (27) o horário normal de funcionamento, das 10h até 16h. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o último dia útil para atendimento ao público, com expediente normal para a realização de todas as operações bancárias solicitadas pelos clientes, será 30 de dezembro. No dia 31, as agências bancárias não vão abrir para atendimento. A Febraban lembra que as agências bancárias não funcionam em feriados oficiais, sejam municipais, estaduais ou federais. Dessa forma, os bancos não funcionam nos dias de Natal e de ano-novo. Nesses casos, a Febraban orienta a população a utilizar os meios eletrônicos de atendimento bancário, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes para fazer transações financeiras. Além disso, os carnês e contas de consumo (como água, energia, telefone, etc.) vencidos no feriado poderão ser pagos sem acréscimo no dia útil seguinte. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais. Os clientes também podem agendar os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las nos caixas automáticos. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA).

  • ConecteSUS volta ao ar 16 dias após ataque hacker

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    24/12/2021 - 09:00


    Plataforma saiu do ar no último dia 9

    BRASIL

    - A plataforma ConecteSUS voltou a funcionar nesta sexta-feira (24) após 16 dias do ataque hacker que tirou do ar as informações de saúde de milhares de brasileiros. Há cerca de dois dias a plataforma já ensaiava o retorno. Nesta sexta-feira (24) já é possível acessar os dados normalmente. O ataque hacker que tirou a plataforma do ar afetou, ainda, a  divulgação de dados de acompanhamento do número de casos e óbitos por Covid-19 no Brasil. Três dias após o ataque, o Ministério da Saúde garantiu ter recuperado os dados presentes na plataforma.

  • TSE unifica horário para eleições 2022

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    15/12/2021 - 12:30


    Todos os estados deverão seguir horário de Brasília

    BRASIL

    - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na última terça-feira (14) unificar o horário de votação nas eleições de 2022. Com a decisão, todos os estados deverão seguir o horário de Brasília, e não o horário local. A votação será realizada das 8h às 17h em todo o país. Com a unificação, a votação será das 7h às 16h no Amazonas, em Rondônia, em Roraima, no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, onde o fuso é uma hora a menos em relação à capital federal. No Acre, o pleito começará às 6h e terminará às 15h, pois o fuso horário é duas horas a menos que o horário de Brasília. Em Fernando de Noronha, que está uma hora à frente, a votação será das 9h às 18h. 

  • IBGE abre inscrição para seleção de 207 mil trabalhadores para o Censo

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    15/12/2021 - 07:00


    Inscrições serão feitas pela internet

    BRASIL

    - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou hoje (15), no Diário Oficial da União, o edital para seleção de recenseadores e agentes censitários do Censo Demográfico 2022. Serão 206.891 vagas temporárias para todo o país. Antes deste edital, o IBGE já tinha aberto dois processos seletivos, que foram cancelados, devido a adiamentos do censo. O primeiro cancelamento foi em março de 2020 e, o segundo, em outubro deste ano. Das vagas, 183.021 serão para recenseador, 18.420 para agente censitário supervisor e 5.450 para agente censitário municipal. As inscrições serão abertas às 16h de hoje (15) e terminam às 16h de 29 de dezembro deste ano. As inscrições serão feitas pelo site da FGV Conhecimento, onde também poderão ser encontradas informações sobre as provas. Salários - Os recenseadores, que são os responsáveis pela aplicação do questionário do Censo nos domicílios, terão salário variável de acordo com a produção. A carga horária semanal recomendável é de 25 horas. A taxa de inscrição custa R$ 57,50. Os agentes censitários supervisores supervisionam o trabalho dos recenseadores. Eles têm a carga horária semanal de 40 horas e salário de R$ 1.700. Já os agentes censitários municipais têm, entre suas atribuições, garantir a cobertura de sua área territorial, o cumprimento dos prazos e a qualidade das informações coletadas. A carga horária é de 40 horas e o salário, de R$ 2.100. O valor da taxa de inscrição para ambos os cargos é de R$ 60,50.

  • STF determina obrigatoriedade de vacina para turistas que queiram entrar no Brasil

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    12/12/2021 - 09:00


    Decisão do ministro Luís Roberto Barroso foi divulgada neste sábado (11)

    BRASIL

    - Uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou neste sábado (11) a obrigatoriedade de comprovante de vacinação para viajantes que chegarem ao Brasil. A decisão foi enviada pela ministra Rosa Weber, ainda neste sábado, para ser votada no plenário virtual, no qual os ministros incluem seus votos em um sistema eletrônico. O prazo para votar começa à 0h de quarta-feira (15) e termina às 23h59 de quinta-feira (16). Caso algum dos ministros peça destaque, a análise é interrompida e levada ao plenário físico, em data a ser definida. A ordem dada por Barroso aconteceu em uma ação da Rede Sustentabilidade que tenta obrigar o governo a adotar medidas sanitárias recomendadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Dentre as medidas que fazem parte do pedido estão o "passaporte da vacina" ou quarentena obrigatória para quem chega ao Brasil e uma maior fiscalização de voos. Segundo a decisão, estrangeiros sem comprovante vacinal não poderão entrar no Brasil. O ministro argumenta que monitorar a quarentena de milhares de viajantes tornaria a situação fora do controle e traria mais risco à população brasileira. Atualmente, uma portaria do governo exigia, para o estrangeiro que chega ao Brasil, o comprovante de vacina ou, alternativamente, quarentena de cinco dias seguida de teste negativo para o vírus, antes de ser permitida a circulação em território nacional. Por conta do ataque hacker aos sites do Ministério da Saúde, o governo decidiu suspender a entrada em vigor da portaria.

  • PF faz operação que mira desvio milionário em contratos de gráficas do Enem

    Foto: Reprodução      Foto: Reprodução
    07/12/2021 - 10:00


    Supostos esquemas consumiram R$ 130 milhões e envolveram servidores do Inep durante governo Dilma e primeiros meses do mandato de Bolsonaro

    BRASIL

    - A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (7) uma operação que investiga suspeitas de corrupção em contratos de gráficas que imprimiam provas do Enem. A apuração aponta envolvimento de funcionários públicos do Inep (Instituto Nacional de Estudos Educacionais), órgão do Ministério da Educação responsável pela prova, para favorecer empresas em processos milionários de contratação. Há indícios de enriquecimento ilícito de cerca de R$ 5 milhões dos servidores suspeitos de envolvimento nos desvios. Os supostos esquemas começaram no governo Dilma Rousseff e seguiram até os primeiros meses do mandato de Jair Bolsonaro. A PF mira contratos de R$ 728 milhões com a R.R Donnelley assinados entre 2010 e 2018 e outro de R$ 153 milhões firmado com a Valid S.A, entre janeiro e fevereiro de 2019, já no governo de Bolsonaro. De acordo com a apuração, a estimativa é que houve superfaturamento de R$ 130 milhões nas contratações e que o valor arrecadado a mais foi repassado para integrantes da organização criminosa composta por empresários, funcionários das empresas e servidores públicos. Os alvos são investigados pelos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e crime contra lei de licitação. Ao todo a PF cumpre 41 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro. Para tentar reaver o valor desviado, a Justiça Federal determinou o sequestro de R$ 130 milhões das empresas e pessoas envolvidas.

  • Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

    Foto: Reprodução   Foto: Reprodução
    04/12/2021 - 11:00


    Maiores vítimas da escassez de recursos em 2020 foram as crianças e pessoas de cor preta ou parda

    BRASIL

    - Dados da Síntese dos Indicadores Sociais (SIS) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (3) apontam que as maiores vítimas da escassez de recursos em 2020 foram as crianças, além de pessoas de cor preta ou parda e moradores das regiões Norte e Nordeste. Ainda segundo a pesquisa, na região Nordeste estavam quase metade das pessoas em situação de miséria, cerca de 6 milhões, e pouco mais de 45% dos brasileiros vivendo abaixo da linha de pobreza, cerca de 23,2 milhões. No último ano, havia quase três vezes mais negros do que brancos entre as pessoas na extrema pobreza.  Os brancos vivendo na miséria totalizavam cerca de 3,2 milhões. Já cerca de 8,8 milhões dos que estavam abaixo da linha de miséria são pretos ou pardos, quase 75% das pessoas nessa condição, ou seja, três a cada quatro dos que estavam nessa situação.

  • Governo anuncia que vale-gás, no valor de R$ 52, terá primeira parcela paga neste mês

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    03/12/2021 - 16:00


    Pagamento corresponde a 50% da média de preço do botijão de gás de cozinha no Brasil

    BRASIL

    - O Ministério da Cidadania informou que a primeira o vale-gás terá a sua primeira parcela paga neste mês, no valor de R$ 52. Segundo a pasta, 5,58 milhões de famílias de baixa renda receberão o auxílio. O pagamento corresponde a 50% da média de preço do botijão de gás de cozinha de 13 kg no Brasil. Ele será feito a cada dois meses, em 30 parcelas durante cinco anos de validade. O decreto que regulamenta o benefício foi assinado nesta sexta-feira (3) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O programa deve ser custeado através de um projeto de lei que pede a abertura de crédito especial de R$ 300 milhões.