BUSCA PELA CATEGORIA "POLÍTICA"

  • Rui não acredita em redução no preço dos combustíveis

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Leilane Teixeira

    06/07/2022 - 09:30


    Governador voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro e a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM)

    POLÍTICA

    - Durante o Papo Correria desta terça-feira (5), o governador Rui Costa (PT) criticou novamente a nova lei complementar que determinou a redução do ICMS nos estados brasileiros, estabelecida no governo de Jair Bolsonaro (PL). Rui voltou a afirmar que, apesar da redução de imposto na Bahia, não haverá diminuição do valor dos combustíveis. “Eles votaram a lei, eu já fiz o decreto [de redução do ICMS]. Vamos agora acompanhar nos próximos 30 dias, 60 dias, ver como vai ficar o preço da gasolina. Eu não tenho dúvida: esse discurso é o mesmo de quem queria prevenir ou curar Covid com cloroquina e ivermectina”, afirmou o governador. Durante passagem em Salvado no 2 de julho, dia da Indepnednia da Bahia, Bolsonaro chegou a alfinetar posicionamento de Rui sobre a  fixação do ICMS: “Lei é federal e vai ter que cumprir“. Venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM): O governador da Bahia também comentou sobre a a privatização da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), vendida pelo governo  federal nos últimos anos. Fazendo críticas, Rui disse que “a venda é uma das responsáveis pelo preço alto dos derivados de petróleo na Bahia”. “Para mim, é muito claro e fácil de perceber. Quanto custava um botijão de gás no governo Lula e no governo Dilma? 30 reais, 34 reais. Quanto custa hoje? Tem lugar vendendo até a 150 reais o botijão de gás. O ICMS é 12%, o menor do Brasil. Sempre foi 12%. Não mudou nada. A única coisa que mudou foi a incompetência do governo federal. O que mudou foi a privatização da refinaria da Bahia. Quem privatizou? O governo Bolsonaro e seus aliados”, criticou.

  • PoderData: Vantagem de Lula sobre Bolsonaro cai para 12 pontos no 2º turno

    Foto: Marlene Bergamo/Folhapresse e Adriano Machado/Reuters Foto: Marlene Bergamo/Folhapresse e Adriano Machado/Reuters
    06/07/2022 - 08:00


    Petista aparece com 50% das intenções de voto, contra 38% do atual chefe do Executivo

    POLÍTICA

    - A Pesquisa PoderData para as eleições presidenciais de 2022, divulgada nesta quarta-feira (6), traz, no segundo turno, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente, com 50% das intenções de voto, contra 38% do atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL). A vantagem, no entanto, diminuiu cinco pontos percentuais desde o levantamento divulgado no fim do último mês de junho. A menor diferença entre ambos foi de nove pontos percentuais, nas pesquisas realizadas entre 10 e 12 de abril e em 24 e 26 de abril de 2022. O petista também possui uma ampla vantagem para o principal adversário no primeiro turno. Em uma simulação com todos os candidatos, Lula tem 44% e Bolsonaro, 36%. Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro, com 5%. André Janones (Avante) e Simone Tebet (MDB) empatam, com 3% cada um. Brancos e nulos são 5% e os que disseram não saber responder somam 4%. A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os dados foram coletados de 3 a 5 de julho de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.000 entrevistas em 317 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-06550/2022.

  • Pesquisa Quaest para presidente tem Lula com 45%; Bolsonaro, 31%; e Ciro, 6%

    Foto: Reprodução  Foto: Reprodução
    06/07/2022 - 07:30


    Levantamento foi feito com 2.000 entrevistados face a face entre os dias 29 de junho e 2 de julho

    POLÍTICA

    - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece com 45% das intenções de voto no primeiro turno, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), com 31%. O resultado foi observado na nova rodada da pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira (6). Na sequência aparece o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, com 6%. André Janones (Avante) e Simone Tebet (MDB) estão empatados, com 2%, enquanto Pablo Marçal (Pros) pontuou com 1%. Os que dizem que irão votar em branco, anular ou deixar de votar somam 6%. A proporção dos indecisos também é de 6%. No segundo turno, a distância do petista para o atual presidente é ainda maior. Lula aparece com 53%, enquanto Bolsonaro apresenta 34% das intenções de voto. A pesquisa ouviu duas mil pessoas presencialmente entre os dias 29 de junho e dois de julho. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos. O levantamento tem 95% de confiança e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01763/2022.

  • Em ano eleitoral, Governo Federal praticamente dobra gastos com publicidade na Rede Globo

    Foto: Marcos Corrêa | PR Foto: Marcos Corrêa | PR
    04/07/2022 - 08:00


    O valor investido em publicidade na Rede Globo em 2022 representa 42% do total destinado à compra de espaço publicitário na emissora durante o Governo Bolsonaro.

    POLÍTICA

    - Mesmo sendo conhecido pelos recorrentes ataques à Rede Globo, o governo de Jair Bolsonaro (PL) praticamente dobrou o gasto com publicidade na emissora quando comparados os períodos entre janeiro e junho de 2021 e 2022. De acordo com levantamento realizado pelo portal UOL, entre 1º de janeiro a 21 de junho do ano passado, a emissora recebeu R$ 6,5 milhões em valores líquidos pagos por materiais publicitários de televisão veiculados em âmbito nacional e regional. Já no mesmo período de 2022, a Globo recebeu R$ 11,4 milhões, o que significa um aumento de 43%. Os dados são da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência (Secom), responsável pelas contratações na área de publicidade e propaganda do governo. Além do valor, houve mudança também no perfil das publicidade. Em 2021, o governo havia comprado 46 inserções publicitárias categorizadas como "utilidade pública" e apenas 10 para materiais categorizados como institucionais. Já em 2022, foram 72 campanhas institucionais - o que representa um crescimento de 86% neste tipo de publicidade -, e apenas 2 de utilidade pública - ou seja, 92% a menos deste tipo de publicidade. O valor investido em publicidade na Rede Globo em 2022 representa 42% do total destinado à compra de espaço publicitário na emissora durante o Governo Bolsonaro. Considerando o período entre 1° de janeiro e 21 de junho dos quatro anos de mandato do presidente, R$ 27,5 milhões foram destinados à emissora por publicidade.

  • Lula critica sigilos de Bolsonaro: ‘Vai ter um revogaço no meu 1º dia de governo’

    Foto: Reprodução | Radio Metrópole Foto: Reprodução | Radio Metrópole
    Por Jamile Amine

    01/07/2022 - 10:30


    Pré-candidato também criticou o “Orçamento Secreto”, prometeu diálogo com os parlamentares e afirmou que vai trabalhar para “restabelecer a normalidade” nos três poderes

    POLÍTICA

    - Favorito nas pesquisas de intenção de votos para as eleições presidenciais de outubro, o ex-chefe do Executivo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou a falta de transparência do governo Bolsonaro e prometeu revogar todos os sigilos impostos pelo atual mandatário. Em entrevista à Rádio Metrópole, nesta sexta-feira (1º), o petista atribuiu a “confusão” no Brasil a Jair Bolsonaro (PL), que segundo ele, “pegou a mania de qualquer bobagem que ele faz ele decreta um sigilo de 100 anos”. Citando escândalos envolvendo o filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro (PL), o ex-assessor e amigo da família, Fabrício Queiroz (PTB), e o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello (Progressistas), Lula provocou: “Qualquer trambique que aconteça no governo é sigilo de 100 anos”. “Por isso é que eu digo que vai ter um revogaço no meu primeiro dia de governo”, prometeu o pré-candidato. “Eu vou revogar todos os decretos de sigilo de 100 anos, porque não há possibilidade. Se o cara roubou, não tem que esperar 100 anos pra investigar, investiga agora. Faça como nós fizemos”, pontuou o ex-presidente, segundo o qual, em suas gestões os órgãos de controle como a Controladoria Geral da União eram competentes. “A gente tinha a Lei de Acesso à Informação, que a gente dava informação de tudo, as pessoas sabiam. A gente cuidava disso com carinho, a gente tinha a Lei da Transparência, então funcionava as coisas”, acrescentou. “Se tivesse denúncia, a gente apurava. Se a pessoa estivesse errada, a pessoa pagava. É assim que se faz. Agora, qualquer coisa, qualquer denuncia que citam contra você, você decreta um sigilo de 100 anos? Onde é que nós vamos parar?”, questionou o petista. 

    ORÇAMENTO SECRETO E RELAÇÃO COM O LEGISLATIVO: Na mesma entrevista, Lula comentou a atuação do Congresso Nacional e apontou disfuncionalidade do governo federal, cujo orçamento foi sequestrado pelos parlamentares através das emendas e do chamado “Orçamento Secreto”. Para ele, a situação atual é fruto das escolhas políticas do último pleito, no qual Jair Bolsonaro saiu vencedor. “Embora as pessoas xinguem os deputados, eu sempre digo que o Congresso é a cara da visão política que a sociedade tinha no dia do voto”, disse o petista ao avaliar o perfil dos legisladores brasileiros. “A votação de 2018 foi uma votação raivosa, nervosa, feita com base em mentira, em fake news, feita com base em denúncias falsas, eu, inclusive, estava preso porque tomaram a decisão de me prender pra não deixar eu disputar as eleições porque eles sabiam que eu ganharia”, argumentou ele, citando a condenação pelo ex-juiz Sergio Moro (UB) que lhe tirou da disputa presidencial no último pleito. “Então, o que nós estamos colhendo hoje é isso.É a primeira vez na história do Brasil que o Congresso Nacional se apodera do orçamento e tem o poder de liberar dinheiro sem sequer falar com os ministros. Às vezes tem mais dinheiro que o próprio presidente da República pra fazer investimento”, afirmou. Diante do quadro, o petista disse que se for eleito, reforçará o diálogo para “restabelecer a normalidade” no Brasil em todos os poderes, Judiciário, Executivo e Legislativo. “São três coisas chave. Primeiro, o tribunal julga de acordo com a Constituição Brasileira, pra manter o regime democrático; o presidente da República executa, porque foi pra isso que ele foi eleito; e o Congresso legisla”, pontuou. Admitindo a complexidade da relação com o Congresso, Lula prometeu que vai “conversar muito” com os parlamentares e destacou a experiência de sua chapa nessa interlocução. “É difícil, mas nós vamos conversar. Eu e o Alckmin [Geraldo Alckmin (PSB), seu vice] sabemos conversar. Ele foi governador de São Paulo por 16 anos, ele tem muita experiência de conversar, eu tenho muita experiência, eu gosto de conversar”, salientou, colocando como prioritárias questões de ordem prática: “Oque interessa é esse país voltar à normalidade, a gente acabar com a fome nesse país, gerar emprego, gerar salário, renda, e bem estar social”.

    CONTINUE LENDO
  • Senado aprova PEC que prevê estado de emergência e R$ 42,5 bi em pacote de auxílios

    Foto: Pedro França | Agência Senado Foto: Pedro França | Agência Senado
    01/07/2022 - 09:00


    No segundo turno, a PEC foi aprovada por 67 a 1 e não houve nenhuma alteração no texto original. A proposta agora segue para ser analisada na Câmara dos Deputados

    POLÍTICA

    O Senado aprovou, na noite de quinta-feira (1), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê um estado de emergência no país para viabilizar a criação de novos auxílios, que podem somar R$ 41,25 bilhões. A PEC foi aprovada em primeiro turno por 72 votos a 1 - o único voto contrário foi o do senador José Serra (PSDB-SP). No segundo turno, a PEC foi aprovada por 67 a 1 e não houve nenhuma alteração no texto original. A proposta agora segue para ser analisada na Câmara dos Deputados. O estado de emergência foi a saída encontrada pelo governo para oferecer novos benefícios, já que a Lei das Eleições proíbe a criação de novos auxílios sociais em ano eleitoral. Senadores da oposição tentaram retirar esse trecho, mas não conseguiram as 27 assinaturas necessárias para que a emenda fosse analisada. Entre as críticas, a oposição enxerga a medida como "eleitoreira". A PEC prevê o aumento do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600 mensais; criação de um voucher de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos; ampliação do valor do vale-gás; compensação aos estados para atender a gratuidades do transporte público; auxílio para taxistas, com valor ainda a ser definido; repasse de R$ 500 milhões ao programa Alimenta Brasil.

  • Bolsonaro admite ‘casos isolados’ de corrupção no governo

    Foto: Sergio Lima | Poder 360 Foto: Sergio Lima | Poder 360
    30/06/2022 - 06:00


    POLÍTICA

    Pela primeira vez desde que assumiu a presidência, Jair Bolsonaro admitiu que pode haver corrupção no seu governo. A declaração foi feita em um encontro promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A mudança de postura ocorreu após a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, na semana passada, por suspeitas de envolvimento em corrupção e tráfico de influência durante sua gestão. O presidente, que fez do combate à corrupção um dos pilares da campanha eleitoral de 2018, mudou o discurso e admitiu nesta quarta-feira (29) que há "casos isolados" de irregularidades. Bolsonaro disse, no entanto, que não há "corrupção endêmica". Em março, o presidente afirmou que não havia "qualquer denúncia de corrupção" em seus ministérios: "E quando se fala em corrupção, nós temos que falar: três anos e três meses sem qualquer denúncia de corrupção em nossos ministérios". Nesta quarta, Bolsonaro mudou o discurso diante dos empresários da indústria. "Não temos nenhuma corrupção endêmica no governo. Tem casos isolados que pipocam, e a gente busca solução para isso", discursou Bolsonaro no evento da CNI.

  • BTG/Pactual: Lula 43%, Bolsonaro 33% e Ciro Gomes 8%

    Foto: Sergio Lima | Poder 360 Foto: Sergio Lima | Poder 360
    27/06/2022 - 10:24


    A pesquisa quantitativa foi realizada, por telefone (via CATI), entre os dias 24 e 26 de junho de 2022. Foram entrevistados 2.000 eleitores

    POLÍTICA

    - Levantamento da FSB Pesquisa, contratado pelo banco BTG Pactual e divulgado nesta segunda-feira (27), mostrou o Luiz Inácio Lula da Silva (PT) liderando as intenções de voto com 43%. O presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo, com 33%. Com isso, a diferença entre os dois primeiros colocados encolheu de 12 pontos para 10 pontos. Ciro oscilou de 9% para 8% e Simone Tebet, de 2% para 3%. Fenômeno parecido se deu na simulação de 2º turno: Lula foi de 54% para 52% e Bolsonaro, de 36% para 37%, o que levou a diferença a encolher de 18 para 15 pontos. Na pesquisa espontânea, quando o entrevistador não apresenta os nomes dos candidatos, Lula foi citado por 39% dos eleitores e Bolsonaro, por 31%. No levantamento anterior, divulgado em 13 de junho, Lula havia sido lembrado por 40% e Bolsonaro, por 29%. Na pesquisa desta segunda-feira, Ciro aparecia com 3%. A pesquisa quantitativa foi realizada, por telefone (via CATI), entre os dias 24 e 26 de junho de 2022. Foram entrevistados 2.000 eleitores. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. O registro da pesquisa no TSE: BR-05022/2022

  • Bolsonaro anunciará Braga Netto como pré-candidato a vice-presidente

    Foto: Reprodução |  Twitter/Jair Bolsonaro Foto: Reprodução | Twitter/Jair Bolsonaro
    27/06/2022 - 07:00


    No domingo (26), candidato a reeleição postou foto nas redes sociais com o provável companheiro de chapa na corrida pela reeleição

    POLÍTICA

    - O presidente da República e pré-candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), vai anunciar nos próximos dias o nome do ex-ministro da Casa Civil e da Defesa, Braga Netto (PL), como pré-candidato a vice na corrida pela reeleição. A informação é da CNN Brasil. “É uma pessoa que eu admiro muito”, disse Bolsonaro no domingo (26), dia em que o postulante à reeleição postou nas redes sociais uma foto ao lado do general. “Foi interventor por um ano aproximadamente no Rio de Janeiro, veio para o nosso governo, pegou a difícil missão da Casa Civil durante a pandemia, foi para o Ministério da Defesa e se desincompatibilizou para poder ficar livre aí para disputar um cargo eletivo”, ressaltou Bolsonaro. Com a escolha, ele repete a fórmula de 2018, quando se elegeu ao lado de Hamilton Mourão em uma chapa só com militares. Segundo o presidente, os nomes do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, general Augusto Heleno, e da ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, também foram avaliados como candidatos a vice. “Vice é só um. Gostaria que pudesse indicar dez, daí não teria problemas”, afirmou

  • Lula vence Bolsonaro por 48% a 41% no segundo turno, mostra pesquisa Exame/Ideia

    Fotos: Ricardo Stuckert | Ascom/PR Fotos: Ricardo Stuckert | Ascom/PR
    23/06/2022 - 16:23


    POLÍTICA

    - Em um eventual segundo turno,  o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem vantagem de 7 pontos frente ao presidente Jair Bolsonaro (PL), mostra pesquisa Exame/Ideia divulgada nesta quinta-feira (23).  O petista tem 48% da preferência, contra 41% do chefe do Executivo. O resultado oscilou dentro da margem de erro em relação ao observado na última rodada do levantamento, em maio, quando o ex-presidente tinha 46% e o atual, 39%, indicando que a distância entre eles se manteve estável. Segundo a pesquisa, Lula também venceria Simone Tebet (MDB), por 47% a 20%; e Ciro Gomes (PDT), por 45% a 33%. Bolsonaro venceria Simone Tebet por 44% a 23%. O presidente também superaria Ciro Gomes, por 43% a 37%. Primeiro turno - No primeiro turno, Lula lidera sobre Bolsonaro por 45% a 36%; Ciro Gomes tem 7%; Simone Tebet, 3%; André Janones, 1%. Outros pré-candidatos não chegaram à marca de 1%. Na rodada divulgada em maio, o petista tinha 46% da preferência, ante 39% do chefe do Executivo. Mas não é possível comparar com precisão os dois levantamentos, pois o ex-governador João Doria (PSDB), que acabou desistindo de sua pré-candidatura, ainda era considerado na edição do mês passado. A pesquisa Exame/Ideia consultou 1.500 eleitores por telefone entre os dias 17 e 22 de junho. A margem de erro é de 3 pontos, para mais ou para menos. O código de registro na Justiça Eleitoral é BR-02845-2022.

  • Polícia Federal prende Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação

    Foto: Isac Nóbrega | PR Foto: Isac Nóbrega | PR
    22/06/2022 - 09:30


    Ribeiro é acusado de gerenciar esquema de corrução durante sua gestão à frente do MEC

    POLÍTICA

    - A Polícia Federal prendeu o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, na manhã desta quarta-feira (22), em uma operação que investiga esquema de corrupção envolvendo pastores evangélicos durante a gestão dele à frente do MEC. De acordo com informações da coluna do jornalista Igor Gadelha, da Metrópoles, o ex-ministro foi preso no início da manhã em sua casa na cidade de Santos, no litoral paulista. A expectativa é de que ele seja transferido para Brasília ainda nesta quarta. Ainda segundo a coluna, a prisão foi determinada pelo juiz federal Renato Borelli. O magistrado elenca ao menos quatro crimes que teriam sido cometidos por Ribeiro: corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. Desde as primeira horas da manhã desta quarta, a PF realiza uma operação contra Ribeiro e pastores suspeitos de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

  • Caetité: Vereador Paulão da Rádio e deputado José Rocha conseguem no DNIT recuperação da BR-122

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    14/06/2022 - 08:30


    POLÍTICA

    - Nesta segunda-feira (13), o vereador Paulão da Rádio, acompanhado do Deputado Federal José Rocha, esteve em reunião na sede do DNIT, em Salvador, na busca da execução do serviço de recapeamento da BR-122, trecho que liga a cidade de Caetité até o distrito de Maniaçu. A reunião contou com a presença do superintendente Amaury Souza e, na oportunidade, o vereador protocolou um ofício solicitando que seja feita a reforma e sinalização desta rodovia que é de grande importância para os que trafegam por ali. O superintendente ressaltou que breve começará a obra.

  • Lula lidera com 44%, e Bolsonaro mantém 32% em nova pesquisa BTG/FSB

    Fotos: Ricardo Stuckert | Ascom/PR Fotos: Ricardo Stuckert | Ascom/PR
    Por Mattheus Miranda

    13/06/2022 - 08:28


    Ciro Gomes (PDT) registrou 9%

    POLÍTICA

    - A nova rodada de pesquisas da FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (13), mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 44% das intenções de voto, contra 32% do presidente Jair Bolsonaro (PL). A pontuação foi registrada no cenário estimulado, quando o nome dos candidatos são apresentados aos entrevistados. O petista caiu dois pontos em relação ao levantamento passado, enquanto Bolsonaro manteve os mesmos 32% registrados em maio e abril. Entre os demais candidatos, Ciro Gomes (PDT) registrou 9% – mesmo percentual das duas últimas pesquisas da FSB/BTG. A senadora Simone Tebet (MDB) marcou 2%; André Janones (Avante), apareceu com 1%. Nas simulações de segundo turno, o petista continua liderando com uma ampla vantagem em todos os cenários. Na disputa com Bolsonaro, o ex-presidente marcou 54% das intenções de voto, enquanto o conservador apresentou 36%. O levantamento encomendado pelo BTG Pactual e realizado pelo Instituto FSB Pesquisa, ouviu 2 mil eleitores entre os dias 10 e 12 de junho. A margem de erro é de dois pontos percentuais, com um intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-03958/2022.

  • "As pesquisas erram na Bahia por antecipação ou má-fé", diz Rui Costa

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por André Uzêda

    13/06/2022 - 08:20


    Governador Rui Costa concedeu entrevista presencial nesta segunda-feira (13), na Rádio Metropole

    POLÍTICA

    - Em entrevista presencial nesta segunda-feira (13) a Mário Kertész, na Rádio Metropole, o governador Rui Costa disse que o candidato Jerônimo Rodrigues (PT) vai ganhar mais projeção à medida que passar a ser mais conhecido durante a campanha eleitoral. Rui criticou as pesquisas eleitorais realizadas no estado que colocam ACM Neto (UNIÃO) em primeiro lugar à frente do candidato petista. "As pesquisas sempre erram aqui na Bahia, porque se antecipam antes do povo começar a tomar conhecimento dos  candidatos. Quando os eleitores começarem a conhecer Jerônimo, comparerem a trajetória política, vão começar a ter outras posições", disse. Questionado por Kertész sobre as pesquisas de boca de urna (no dia da eleição) que, em 2006, colocavam Wagner (PT) em segundo lugar, atrás de Paulo Souto (DEM) — resultado que foi o inverso do apresentado na abertura das urnas —, Rui ampliou a crítica. "Ali foi má-fé. Uma pesquisa que, no dia da eleição, coloca um resultado diferente que deu na urna? Isso não foi erro por antecipação. Foi erro por má-fé. Ainda tem essa outra coisa nas pesquisas", disse.

  • Gestão de Rui Costa é aprovada por 72% dos baianos

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Romulo Faro

    09/06/2022 - 17:14


    A pesquisa ouviu 1.500 pessoas nos dias 7 e 8 de junho, em 77 cidades da Bahia.

    POLÍTICA

    - Pesquisa do Instituto Real Time Big Data sobre a disputa pelo governo da Bahia e pelo Senado, divulgada nesta quinta-feira (9), revela também que 72% dos baianos aprovam a gestão do governador Rui Costa (PT). Dos 1.500 entrevistados, 42% avaliam o governo como ótimo ou bom. Para 30% dos baianos, a administração do petista é regular, e para 24%, a gestão de Rui é péssima. Registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BA-01168/2022, a pesquisa ouviu 1.500 pessoas nos dias 7 e 8 de junho, em 77 cidades da Bahia. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

  • Big Data aponta vitória de ACM Neto no primeiro turno, com 56% das intenções de voto

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Romulo Faro

    09/06/2022 - 14:00


    O pré-candidato do PT, Jerônimo Rodrigues ficou na segunda colocação, com 18%; em seguida, com 10%, está o deputado federal João Roma

    POLÍTICA

    - Pesquisa do Instituto Real Time Big Data divulgada nesta quinta-feira (9) aponta vitória de ACM Neto (União Brasil) na disputa pelo governo da Bahia no primeiro turno. O ex-prefeito de Salvador aparece em primeiro lugar na preferência do eleitorado, com 56% das intenções de voto no cenário estimulado (quando são apresentados aos entrevistados os nomes dos candidatos). O pré-candidato do PT, Jerônimo Rodrigues ficou na segunda colocação, com 18%. Em seguida, com 10%, está o deputado federal e ex-ministro da Cidadania João Roma, pré-candidato pelo Partido Liberal (PL). O pré-candidato do PSOL, Kleber Rosa, pontuou 1%. Brancos e nulos somam 8% das intenções de voto, e 7% dos entrevistados não quiseram ou não souberam responder. ACM Neto lidera a pesquisa também na modalidade espontânea – quando não são apresentados nomes dos candidatos. Neste cenário, o pré-candidato do UB pontua 21%, seguido por Jerônimo, com 6%, e Roma, com 5%. Kleber Rosa não pontuou. Intenções de voto nulo somam 4%, e 64% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder. Registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BA-01168/2022, a pesquisa ouviu 1.500 pessoas nos dias 7 e 8 de junho, em 77 cidades da Bahia. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

  • Quaest: Com 46% contra 30% de Bolsonaro, Lula venceria no 1º turno

    Foto: Reprodução | Sergio Lima Foto: Reprodução | Sergio Lima
    08/06/2022 - 07:30


    Petista supera a soma dos votos de todos os demais candidatos; Ciro Gomes aparece em terceiro lugar, com 7%

    POLÍTICA

    - Encomendada pela Genial Investimentos, pesquisa Quaest divulgada nesta quarta-feira (8) aponta vitória do ex-presidente Lula (PT) com 46% das intenções de voto no levantamento estimulado do primeiro turno das eleições presidenciais, contra 30% de Jair Bolsonaro (PL). No terceiro lugar aparece novamente Ciro Gomes (PDT), com 7%, seguido de André Janones (Avante), com 2% e Simone Tebet (MDB), com 1%. Brancos e nulos somaram 6%, enquanto 7% dos entrevistados disseram que não vão votar. Com esse resultado, Lula seria eleito presidente no primeiro turno, já que supera a soma de todos os demais candidatos. A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 5 de junho com 2 mil pessoas com 16 anos ou mais. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A Quaest está registrada na Justiça Eleitoral sob o número BR-03552/2022.

  • Bolsonaro afirma que vai a debates no primeiro turno "se Lula for"

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    06/06/2022 - 08:00


    "Talvez, eu compareça. Vamos esperar. Eu fecho agora, se o Lula for, vou junto com ele", disse Bolsonaro, em Foz do Iguaçu, no Paraná

    POLÍTICA

    - Pré-candidato à reeleição, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que, se o ex-presidente Lula (PT) for para os debates eleitorais no primeiro turno, ele também irá comparecer. "Talvez, eu compareça. Vamos esperar. Eu fecho agora, se o Lula for, vou junto com ele", disse Bolsonaro, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Na última terça-feira (31), Bolsonaro disse que comparecerá aos debates se chegar ao segundo turno, mas não confirmou participação nos debates a serem realizados no primeiro turno das eleições deste ano.

  • Lula segue com 45% contra 34% de Bolsonaro em nova pesquisa Ipespe

    Foto: Divulgação | Ipespe Foto: Divulgação | Ipespe
    03/06/2022 - 14:02


    Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro lugar, com 9%

    POLÍTICA

    - O cenário eleitoral segue estável, segundo nova pesquisa Ipespe divulgada nesta sexta-feira (3). No levantamento estimulado, Lula (PT) mantém a vantagem da sondagem anterior, com 45% das intenções de voto contra 34% de Jair Bolsonaro (PL). Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro lugar, com 9%; seguido por Simone Tebet (MDB), com 3%. André Janones (Avante), Vera Lúcia (PSTU) e Pablo Marçal (Pros) marcam 1%, cada, enquanto as abstenções somam 5% e indecisos são 2%. O Ipespe realizou mil entrevistas de abrangência nacional, nos dias 30 e 31 de maio e 1 de junho. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-02893/2022. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais.

  • Publicado o contrato para obras de pavimentação em Dom Basílio

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    31/05/2022 - 18:15


    POLÍTICA

    - Logo, logo a população de Dom Basílio ganhará mais um investimento. Em resposta ao trabalho da deputada Ivana Bastos, do deputado federal Charles Fernandes e do prefeito Roberval Meira foi publicado no Diário Oficial do Estado, desta terça-feira (31), o contrato entre a Secretaria Estadual de Infraestrutura e empresa que realizará as obras de pavimentação de acessos no município. Serão realizados o asfaltamento de 7.8 km de vias. Para a realização do investimento, será viabilizado um valor de R$ 1.8 milhão. As obras serão executadas pela empresa CTA Empreendimentos Eireli. “Agradeço ao governo do estado, através do secretário de Infraestrutura Marcus Cavalcanti, por garantir mais essa conquista para o município. As obras vão levar mais desenvolvimento para a cidade e maior qualidade de vida para as famílias”, afirmou Ivana Bastos.