• PT volta a pressionar STF a pautar prisão em segunda instância

    Foto: Juca Varella | Agência Brasil
    Foto: Juca Varella | Agência Brasil
    10/08/2018 - 08:00

    Uma das medidas será o apelo do ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz em 1980, à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia

    O Partido dos Trabalhadores deve voltar a pressionar o STF (Supremo Tribunal Federal) a rever a prisão em segunda instância, após as sucessivas derrotas de pedidos de liberdade do ex-presidente Lula (PT). Uma das medidas será o apelo do ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz em 1980, à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia. A publicação afirma que a sigla foi alertada para a possibilidade de ter que antecipar a retirada do petista da disputa presidencial. O relato apresentado considera que há margem para o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) concluir o julgamento do registro do ex-presidente até o fim deste mês, dia 30.

MAIS NOTÍCIAS