• Uneb cria cota para transgêneros, ciganos e autistas em todos os cursos

    Foto: Jorge Santana | Sudoeste Bahia
    Foto: Jorge Santana | Sudoeste Bahia
    Por Tayane Rodrigues

    21/07/2018 - 09:00

    Porcentagem para cada um desses grupo será de 5% das sobrevagas, além das 40% destinadas para negros e 5% para indígenas, que já estavam em vigência

    A Uneb (Universidade Estadual da Bahia) vai disponibilizar vagas com cotas para transexuais, travestis, transgêneros, quilombolas, ciganos, pessoas com deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades. A porcentagem para cada um desses grupo será de 5% das sobrevagas, além das 40% destinadas para negros e 5% para indígenas, que já estavam em vigência. As cotas começam a valer para todos os processos seletivos, tanto para graduação ou para pós-graduação, de 2019. Do total de vagas, 60% ficam reservadas a candidatos não-cotistas. O candidato que está dentro desses perfis também precisa ter cursado o ensino fundamental e médio em escola pública e possuir renda familiar mensal de até quatro salários mínimos. "Esta é mais uma deliberação histórica do Conselho Universitário, aprovando proposta de nossa gestão. A medida vem consolidar a UNEB como uma grande universidade pública inclusiva e popular, presente em praticamente todo o estado da Bahia", disse o reitor José Bites, durante a reunião do Consu (Conselho Universitário). 

MAIS NOTÍCIAS