BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

  • Técnica inédita no país recupera audição de pacientes

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    22/07/2017 - 09:09

    Uma técnica cirúrgica inédita no Brasil tem ajudado na recuperação da audição de pacientes. O procedimento, que se trata de um implante de prótese auditiva na calota craniana atrás da orelha, é coberto pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e já foi realizado quatro vezes no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP). “Em até 15 minutos é possível colocar o implante auditivo”, explica o médico otorrinolaringologista Miguel Hyppólito, responsável pelas cirurgias, em entrevista à revista IstoÉ. Segundo ele, a cirurgia é minimamente invasiva e o paciente tem a possibilidade de ir para casa no mesmo dia. O implante transmite o som por condução óssea, em vez da aérea, usada por pessoas com audição normal. Para isso, um processador capta as ondas sonoras, transforma em vibrações e transmite diretamente para o ouvido interno. A prótese é composta por um implante de titânio de 3 ou 4 milímetros, além de um pilar, que fica junto à pele, e um processador de som que se encaixa a ele. O dispositivo pode ser removido para dormir ou tomar banho. Podem se beneficiar da cirurgia pessoas com perda auditiva decorrente de problemas na orelha externa e com surdez média ou unilateral, incluindo, crianças.

  • Rastreamento do Câncer de Mama chega aos municípios de Igaporã e Jacaraci

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    26/05/2017 - 10:58

    A população feminina, na faixa etária de 50 a 69 anos, dos municípios de Jacaraci e Igaporã, no Sudoeste da Bahia, começa a ser atendida, a partir desta segunda-feira (29/05), pelo Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), que permite o acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. Com o compromisso de ampliar e descentralizar o acesso a serviços de saúde em toda a Bahia, o programa itinerante vai beneficiar a uma parte das mulheres que ainda não teve a oportunidade de realizar uma mamografia, exame que diagnostica precocemente casos da doença. O atendimento é feito em unidades móveis, totalmente equipadas para proporcionar todo o conforto às mulheres. Para quem tiver o diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes. O programa tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, oferecendo exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, proporcionando a integralidade do atendimento. Para ser atendida, a mulher deve comparecer ao local, a partir das 7h, levando um documento de identidade, o Cartão do SUS e um comprovante de endereço. Os exames serão realizados diariamente, até às 18h. Em Igaporã, onde 906 mulheres estão dentro da faixa para a realização do exame, o atendimento será realizado de segunda (29/05) até o dia 3 de junho, na unidade móvel estacionada no Ginásio de Esportes do município. Em Jacaraci, existem 1.038 mulheres na faixa preconizada pelo Ministério da Saúde e o atendimento acontece de segunda (29/05) ao dia 6 de junho, na unidade móvel estacionada na Praça do Gonzagão, nas proximidades da Secretaria de Ação Social.

  • Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe termina nesta sexta

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    25/05/2017 - 14:02

    A campanha nacional de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (26/05). De acordo com o Ministério da Saúde, até a última segunda-feira (22/05), apenas 58,2% do público-alvo havia sido imunizado. Ainda segundo a pasta, a intenção é vacinar 90% de um total de 54,2 milhões de pessoas. Até o momento, nenhum grupo prioritário atingiu a meta. Os idosos registram a maior cobertura vacinal (67,1%). Em seguida, estão as mulheres paridas (65,4%) e os trabalhadores de saúde (59,4%). Os grupos que menos se vacinaram são indígenas (37,1%), crianças (44,9%), gestantes (49,2%) e professores (52,4%).

  • Municípios de Rio do Antônio e Pindaí recebem rastreamento do câncer de mama

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    11/05/2017 - 16:02

    Começa neste sábado (13), no município de Rio do Antonio, e na segunda-feira (15) no município de Pindaí, o Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama, programa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) que tem por finalidade a realização de exames de mamografia em mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos, com o intuito de detectar precocemente o câncer de mama. A meta é atender 1.895 mulheres nos dois municípios, dentro da faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde. Em Rio do Antonio, a unidade itinerante estará estacionada na Praça da Igreja Nossa Senhora do Carmo, no Distrito de Ibitira, até o dia 19 de maio. Já em Pindaí, a unidade estará na Praça General do Correia (Praça da Feira), até o dia 22 de maio. Para serem atendidas, as mulheres devem levar o RG, Cartão do SUS e comprovante de residência. O atendimento começa às 7 da manhã, prosseguindo até 18h. O Saúde sem Fronteiras é um programa itinerante que tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando à integralidade do atendimento. Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes. Este programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama.

  • Caetité: Vacinação contra a gripe Influenza terá início nessa terça-feira (18/04)

    Divulgação | Ascom PMC Divulgação | Ascom PMC
    17/04/2017 - 13:10

    A Prefeitura de Caetité, através da Secretaria Municipal de Saúde, inicia nesta terça-feira (18/04), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. As vacinas serão disponibilizadas inicialmente na zona rural e, conforme repasse da Base Regional de Saúde, estarão em todas as salas de vacina das Unidades de PSF. O Dia D será 13 de maio. O público-alvo da 19ª Campanha é formado pelas crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, indivíduos maiores de 60 anos, indivíduos de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (comorbidades) e professores das redes pública e privada – esses últimos deverão apresentar contracheque no momento da vacinação. A vacina garante proteção contra três tipos de vírus (H1N1, H3N2 e B). "É durante o período chuvoso, no inverno, que aumentam os casos de gripe, por isso, a vacinação é extremamente importante, já que o agravamento da doença nesses grupos pode levar à morte”, explica a secretária de Saúde, Cynthia Lopes. Influenza – Também conhecida como gripe, é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-condicionadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

  • Campanha de vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    16/04/2017 - 00:00

    O Ministério da Saúde lançou na ultima quinta-feira (13/04), em Brasília, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A mobilização começará um pouco mais cedo em relação ao ano passado, tendo início na próxima segunda-feira (17/04) e se estendendo até o dia 26 de maio. No período, o Ministério da Saúde estima que 54,2 milhões de pessoas serão vacinadas em todo o país. Na Bahia, são 3,6 milhões de pessoas aptas a tomarem a vacina. Uma das metas é atingir 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. Este ano, os professores das redes pública e privada foram incluídos entre os alvos prioritários da campanha.

  • Bahia: 15 casos suspeitos de febre amarela são notificados em oito municípios

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    14/04/2017 - 07:45

    A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) informou, nesta quinta-feira (13/04), que 15 casos suspeitos de febre amarela foram notificados na Bahia, até hoje. Na semana passada, eram 16. De acordo com a Sesab, a redução de um caso no comparativo com o último boletim, refere-se a reanálise de um caso de Itamaraju, cuja paciente foi infectada no Espírito Santo, no município de São Mateus. As notificações de febre amarela Bahia aconteceram nos municípios de: Itiúba (1); Coribe (4); Itamaraju (1); Mucuri (1); Nova Viçosa (1); Teixeira de Freitas (3); Ilhéus (1); Feira de Santana (1); casos com pessoas residentes no estado de Alagoas que passaram por vários locais na Bahia (2). Sete casos foram descartados para febre amarela (Coribe – 4; Mucuri – 1; Teixeira de Freitas – 2) e oito permanecem em investigação e depende de resultados laboratoriais.

  • Governo federal vai fechar as farmácias populares

    Foto: Alberto Coutinho | AGECOM Foto: Alberto Coutinho | AGECOM
    11/04/2017 - 07:08

    O governo federal vai fechar 393 unidades próprias do programa Farmácia Popular. Conforme o Ministério da Saúde, a decisão tem motivação econômica, uma vez que cerca de 80% do custo de manutenção das unidades era com atividades administrativas. Como contrapartida, a pasta disse que vai ampliar em R$ 100 milhões os recursos destinados para estados e municípios na compra dos medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica. Uma das preocupações dos usuários é a quantidade de drogas oferecidas pela rede conveniada, que oferece apenas 25 dos 125 remédios gratuitos ou com descontos fornecidos pelo programa. O Conselho Nacional de Saúde acredita que a oferta de medicamentos vai diminuir. Outra preocupação é a falta de regras de transição e de alternativas para quem depende dos produtos. Os estados e municípios possuem autonomia para dar continuidade às farmácias e prover o financiamento completo ou de parte dos valores transferidos, caso julguem adequado. O programa atende a cerca de 10 milhões de usuários por mês.

  • Sobe para 16 número de casos suspeitos de febre amarela na Bahia

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    02/03/2017 - 18:50

    A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) divulgou, nesta quinta-feira (02/03), que subiu para 16 o número de casos suspeitos de febre amarela na Bahia em 2017. As suspeitas foram registradas, até o dia 14 de fevereiro, em oito municípios: Feira de Santana (1 caso), Itiúba (1) Coribe (4), Teixeira de Freitas (3), Itamaraju (2), Mucuri (1), Nova Viçosa (1) e Ilhéus (1). Os outros dois casos ainda estão sob estudo. Do número total de casos suspeitos, sete foram descartados laboratorialmente: 4 em Coribe, 1 em Mucuri e 2 de Teixeira de Freitas. O restante permanece em investigação. Em janeiro, a Sesab recomendou vacinação contra febre amarela em 45 cidades, após o surto da doença em Minas Gerais, estado que faz divisa com a Bahia.

  • Minas Gerais já tem mais de mil notificações de febre amarela

    Foto: André Borges | Agência Brasília Foto: André Borges | Agência Brasília
    18/02/2017 - 22:32

    No boletim epidemiológico divulgado na última sexta-feira (17/02) pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o número de notificações para febre amarela no estado chegou a 1.012. Destes, 57 foram descartadas e outros 220 são casos confirmados. As mortes que tiveram confirmação para a doença são 78. Mais 96 mortes seguem sendo investigados. O surto de febre amarela atinge 42 municípios mineiros, que têm casos confirmados. Em outras 84 cidades há pacientes com suspeitas. Ladainha, com 27 confirmações, e Caratinga, com 21, são as que apresentam o cenário mais alarmante. A maioria das vítimas da doença são homens. O levantamento da SES-MG mostra que 87% dos casos confirmados envolvem pessoas do sexo masculino. A principal medida de combate à doença é a vacinação da população. O imunizante é ofertado gratuitamente nos postos de saúde por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A aplicação ocorre em dose única, devendo ser reforçada após dez anos. No caso de crianças, o Ministério da Saúde recomenda a administração de uma dose aos nove meses e um reforço aos 4 anos.

  • Vacina terapêutica controla o HIV sem o uso de antivirais

    Foto: Reprodução | AGE Fotostock Foto: Reprodução | AGE Fotostock
    Por Jessica Mouzo Quintáns

    17/02/2017 - 14:39

    Se existe algo que dificulta a eliminação do HIV é a capacidade do vírus para se integrar no material genético das células que infecta e não aparecer. Seu talento para se camuflar complica o trabalho do sistema imunológico, incapaz de reconhecer as células infectadas e eliminá-las. Por isso, a pesquisa avança em direção a uma nova estratégia para combater o HIV, a chamada kick and kill: a ideia é despertar o inimigo, fazê-lo sair de seu esconderijo e matá-lo. Essa é a tática de guerra utilizada por pesquisadores do Irsicaixa de Barcelona (Espanha) em seu último teste clínico para combater o vírus da AIDS. Os cientistas provaram que a combinação de uma vacina terapêutica com um fármaco que faz aflorar o vírus escondido permite a um grupo de pacientes controlar o HIV sem a necessidade de tomarem a medicação antiviral. No teste clínico, os médicos suspenderam o tratamento antirretroviral de um grupo de 13 pacientes e lhes administraram a vacina terapêutica e o fármaco despertador. Os resultados mostraram que cinco deles foram capazes de controlar o vírus durante mais de quatro semanas, o tempo máximo em que, de acordo com a literatura científica, o vírus demora a ressurgir no organismo quando a medicação antiviral é suspensa. O teste clínico continua em andamento e, mesmo que o vírus não tenha desaparecido de seu corpo – e, portanto, não se pode dizer que estejam curados –, os pacientes estão de cinco a 27 semanas controlando o HIV sem tomar a medicação.

  • Sesab confirma nove casos suspeitos de febre amarela na Bahia

    Foto: André Borges | Agência Brasília Foto: André Borges | Agência Brasília
    Por Clara Rellstab

    06/02/2017 - 15:35

    A Bahia soma, conforme balanço divulgado nesta segunda-feira (06/02), nove casos suspeitos de febre amarela, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Dois pacientes que estavam sob investigação – um de Mucuri, na divisa com Minas Gerais, e o segundo em Teixeira de Freitas, também no extremo sul – tiveram o diagnóstico descartado. As suspeitas vêm de cinco cidades baianas: Nova Viçosa (1), Itamaraju (1), Itiúba (1), Teixeira de Freitas (2) e Coribe (4). Destas, apenas Itiúba está distante do estado mineiro – o município está localizado no centro-norte baiano. Em boletim divulgado pela governo de Minas na última sexta-feira (03/02), o estado confirmou 55 mortes ocasionados pela doença, com mais 78 óbitos ainda sob investigação.

  • Bahia tem dez casos notificados de febre amarela

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    03/02/2017 - 08:46

    O novo boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta quinta-feira (02/02) informa que dez casos suspeitos de febre amarela já foram notificados na Bahia.  De acordo com a Sesab, uma das ocorrências já foi descartada e o restante está sob análise. No total, são 857 os casos notificados da doença no Brasil, com 149 confirmações e 135 óbitos. Além da Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e Tocantins têm registros investigados e/ou confirmados.

  • Governo reforça distribuição de vacina para combater surto de febre amarela

    Foto: Alexandre Rezende | Folhapress Foto: Alexandre Rezende | Folhapress
    25/01/2017 - 20:58

    Diante do surto de febre amarela, o Ministério da Saúde decidiu nesta quarta-feira (25/01) reforçar a distribuição da vacina contra a doença em 11,5 milhões de doses. Este ano, 5,5 milhões de vacinas já foram repassadas aos estados. Com 70 casos confirmados da doença, o número de infectados pela febre amarela no Brasil em 2017 já ultrapassou em menos de um mês os casos registrados na última grande ocorrência da doença no país, entre 2007 e 2008, quando 48 pessoas foram contaminadas pelo vírus. De acordo com o diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, Eduardo Hage, já foram distribuídas 5,4 milhões de doses extras da vacina para os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo e Bahia. O ministério afirma não ser possível traçar a causa exata do surto.

  • Sudoeste baiano: Morador de Cândido Sales morre com suspeita de Febre Amarela

    Foto: Reprodução | Getty Images Foto: Reprodução | Getty Images
    25/01/2017 - 14:50

    Um morador do Papagaio, localidade da zona rural de Cândido Sales, morreu no Hospital Municipal Deputado Luís Eduardo Magalhães, nessa segunda-feira (23/01). A suspeita de que a morte tenha sido provocada pela febre amarela. Segundo informações da Vigilância Epidemiológica Municipal, o corpo do homem foi encaminhado para o instituto médico legal de Vitória da Conquista para a necropsia, e o sangue foi encaminhado para o Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), em Salvador. Amostras também foram encaminhadas para análise na FioCruz, Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. Os trabalhos de combate também foram intensificados no município, onde agentes de endemias utilizam larvicida nas comunidades da zona rural. A vítima, de 35 anos, que está tendo a identidade preservada, teria passado 15 dias no município de Pedra Azul, uma região de risco do estado de Minas Gerais.

  • Sesab nega caso confirmado de febre amarela no estado

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    24/01/2017 - 10:33

    O Ministério da Saúde (MS) emitiu um boletim na noite desta segunda-feira (23/01) com a informação de que o estado da Bahia teve sete casos de febre amarela notificados, sendo que um desses foi confirmado, um descartado e os outros cinco seguem sob investigação. No entanto, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) diz que tem registro de apenas três casos de suspeita da doença, na cidade de Teixeira de Freitas, localizada no sul do estado. Ainda segundo o balanço divulgado pelo MS, consta que não há registro de mortes na Bahia, e que os casos foram notificados em três municípios, entretanto eles não disseram quais.

  • Bahia: Estratégia de controle da febre amarela será discutida com prefeitos

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    24/01/2017 - 08:11

    Desde a semana passada, 67 municípios do oeste, sudoeste e extremo sul baiano intensificaram a vacinação contra a febre amarela. A recomendação para imunizar 100% da população foi emitida pela Vigilância Epidemiológica do Estado, que levou em conta a situação da doença no país, com a ocorrência recente de óbitos em São Paulo, Goiás e Minas Gerais, incluindo regiões que fazem divisa com a Bahia. Para reforçar e debater estratégias para controle da febre amarela e para imunização de toda a população desses 67 municípios, o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, e técnicos da Superintendência de Vigilância e Proteção à Saúde se reunirão com prefeitos e secretários municipais de saúde. O encontro acontece nesta terça-feira (24/01), a partir das 14h, no auditório da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. Dos 67 municípios, 45 estão localizados na área de risco para transmissão da febre amarela silvestre. São eles: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Buritirama, Campo Alegre de Lourdes, Canápolis, Carinhanha, Casa Nova, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Feira da Mata, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Itaguaçu da Bahia, Iuiú, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Malhada, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Paratinga, Pilão Arcado, Remanso, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Sobradinho, Tabocas do Brejo Velho, Wanderley e Xique-Xique. Os demais 22 apresentam grande circulação de pessoas vindas do estado de Minas Gerais. São eles: Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz de Cabrália, Teixeira de Freitas, Vereda e Vitória da Conquista.

  • Ministério da saúde notifica sete casos suspeitos de Febre Amarela na Bahia

    Foto: Elói Corrêa | SECOM Foto: Elói Corrêa | SECOM
    23/01/2017 - 20:22

    Sete casos suspeitos de Febre Amarela foram notificados na Bahia pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (23/01). De acordo com o órgão, um dos casos já foi confirmado, outro descartado e o restante está sob análise. Os casos foram notificados em três cidades baianas, que ainda não foram divulgadas. O governador Rui Costa afirmou na tarde de hoje, durante a posse dos novos secretários, que obteve doses extras de vacina para imunizar a população de municípios baianos que fazem fronteira com o Espírito Santo e Minas Gerais, onde já são 32 mortes confirmadas. “A gente vai vacinar toda a população da Serra Geral e Extremo Sul contra a febre amarela”, anunciou Rui.

  • Municípios baianos intesificam campanha contra febre amarela

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    23/01/2017 - 15:58

    A vacinação contra a febre amarela tem sido fortalecida na Bahia desde a semana passada. Ao total, 67 municípios do oeste, sudoeste e extremo sul baiano intensificaram a vacinação contra a doença. A recomendação para imunizar 100% da população foi emitida pela Vigilância Epidemiológica do Estado em reposta à situação no país, com ocorrência de óbitos em São Paulo, Goiás e Minas Gerais. Dos 67 municípios, 45 estão localizados na área de risco para transmissão da febre amarela silvestre. São eles: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Buritirama, Campo Alegre de Lourdes, Canápolis, Carinhanha, Casa Nova, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Feira da Mata, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Itaguaçu da Bahia, Iuiú, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Malhada, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Paratinga, Pilão Arcado, Remanso, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Sobradinho, Tabocas do Brejo Velho, Wanderley e Xique-Xique. As outras 22 cidades apresentam grande circulação de pessoas vindas do estado de Minas Gerais. São elas: Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz de Cabrália, Teixeira de Freitas, Vereda e Vitória da Conquista.

  • Saúde: Minas Gerais confirma sete mortes por febre amarela

    Foto: Divulgação | OMS Foto: Divulgação | OMS
    18/01/2017 - 11:49

    Pelo menos sete mortes por febre amarela foram confirmadas no estado de Minas Gerais. A informação é da Secretaria de Saúde do estado, que recebeu a notificação dos óbitos por meio do Instituto Evandro Chagas. Até o momento, não havia nenhuma morte confirmada em Minas Gerais pela doença, todas estavam sob suspeitas. O último boletim epidemiológico contabilizava 184 casos notificados da doença, sendo 37 casos prováveis, além de 53 óbitos suspeitos, sendo 22 óbitos prováveis por febre amarela. A Bahia ainda não registrou nenhum caso suspeito da doença, mas a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) emitiu um estado de alerta e recomendou a vacinação contra a febre amarela em 45 municípios do estado. Enquanto isso, o estado investiga se seis macacos morreram infectados pela doença em Coribe, município na região oeste baiana.