BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

  • Érico Cardoso: Família faz campanha para conseguir doador de medula para garoto com leucemia

    Foto: Reprodução | Facebook Foto: Reprodução | Facebook
    11/06/2018 - 08:00

    Aos três anos de idade, Joaquim Espiridião Almeida Rodrigues, hoje com 10 anos, foi diagnosticado com Leucemia Linfoide Aguda. Os pais da criança, Samuel Oliveira e Katiele Amaral, estão promovendo nas redes sociais a campanha “Todos Por Uma Medula”, a fim de conseguir um doador de medula óssea. Joaquim e seus familiares são do município de Érico Cardoso e está internado no Hospital de Base em Barretos (SP), onde segue com o tratamento. Ajude! O transplante é simples, não gera danos para o doador. A medula se recompõe em apenas sete dias, sendo possível fazer a doação várias vezes, desde que você possua entre 18 e 55 anos e tenha boa saúde. Informações para doações falar com Silvana ou Joaquim Rodrigues, pelo telefone (16) 99334-8134.

  • Cirurgia inédita no Hospital de Vitória da Conquista transforma vida de criança

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Fonte: Ascom/HGVC

    07/06/2018 - 09:38

    O Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), no sudoeste da Bahia, promoveu uma cirurgia até então inédita na unidade. Procedimento de alta complexidade, a artroplastia da articulação temporomandibular (ATM), para tratamento de anquilose, mudou a vida de Raíssa dos Santos Silveira, de cinco anos. A menina é moradora da zona rural do município de Nova Canaã, a 118 quilômetros de Vitória da Conquista. Por conta de um parto a fórceps, Raissa teve fratura do côndilo direito da mandíbula, o que acarretou uma patologia chamada anquilose da articulação, em que o osso fraturado consolida com o osso do crânio. O problema havia sido detectado quando Raíssa tinha oito meses de vida. Até os cinco anos, ela se alimentava apenas com líquidos, por meio de canudo, não conseguia mastigar, porque a boca não abria, e também não falava. De acordo com o cirurgião dentista bucomaxilo facial responsável pela cirurgia, Luciano Cincurá, o procedimento foi antecedido por um protótipo (impressão tridimensional do crânio da paciente), disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), onde foram feitas as marcações precisas de cada milímetro de corte ósseo. A cirurgia ocorreu há dois meses. Uma equipe composta pelo cirurgião pediátrico Luciano Martins, o anestesista José Neto e os cirurgiões bucomaxilo faciais Luciano Cincurá, Marcionilio Meira e Taís Fraga ficou à frente do procedimento, que durou cerca de duas horas e meia. Segundo Carmen dos Santos, mãe de Raíssa, a recuperação está sendo muito boa. Hoje a criança faz fisioterapia e acompanhamento com fonoaudiólogo, já consegue se alimentar bem e está prestes a ter as primeiras experiências com os alimentos, como as texturas e mastigação.

  • Dengue: Bahia já registrou 408 casos; Bom Jesus da Lapa é o município mais afetado

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    06/06/2018 - 08:00

    Dos 408 casos de dengue registrados na Bahia, 344 ocorrências estão em Bom Jesus da Lapa. O levantamento é do último Boletim Epidemiológico das Arboviroses, divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), o qual aponta ainda que há 1.244 suspeitos (em análise), em todo o estado. Até o momento, não foi registrada nenhuma morte em decorrência da doença. A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A infecção por dengue pode levar à morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são também são comuns. A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos do mosquito, que se desenvolvem de locais de acúmulo de água limpa e parada, como latas, embalagens, copos plásticos, piscinas, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, entre outros.

  • Com a chegada do outono e grande oscilação climática, doenças comuns podem se agravar

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    02/05/2018 - 09:34

    Após um verão de intenso calor, as cidades da região sudoeste da Bahia estão com grande oscilação climática, devido a chegada do outono. Além da queda na temperatura, oscilando entre 18°C e 29°C, há períodos durante o dia em que os termômetros chegam a marcar 34°C, mas as temperaturas voltam a cair e em alguns municípios chega a chover. Essas mudanças bruscas de temperatura deixam as pessoas com a imunidade baixa, e a incidência de doenças como gripe, resfriado, amidalite, bronquite e até mesmo pneumonia são alguns dos problemas mais comuns desta época do ano, quando a defesa do organismo fica enfraquecida, facilitando a proliferação de vírus e bactérias. Entre os sintomas mais comuns de problemas nessa época, está a coriza, dor de garganta e também dores no corpo. Para evitar, é importante manter uma alimentação saudável, dormir bem, fazer atividade física e evitar alterações de temperatura, especialmente se a pessoa for mais sensível a isso. Porém, se a pessoa já pegou a gripe, por exemplo, ela deve recorrer a alguns medicamentos, como os descongestionantes. Eles ajudam a diminuir o edema e melhorar a respiração, a sensação de coriza e o nariz entupido.

  • Ministério da Saúde libera recursos para apoio ao SUS; confira valores que receberão cidades da região

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    24/04/2018 - 10:10

    O Ministro de Estado da Saúde, considerando a Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012, regulamentou os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios em ações e serviços públicos de saúde. Desde modo, estabeleceu os critérios de rateio dos recursos de transferências para a saúde e as normas de fiscalização, avaliação e controle das despesas com saúde nas 3 (três) esferas de governo. Os recursos tem como objetivo a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e estima a receita e fixa a despesa da União para o exercício financeiro de 2018. Confira os valores que receberão algumas cidades da região para custeio do Piso de Atenção Básica (PAB): Bom Jesus da Lapa – R$ 2.000.000,00; Brumado – R$ 200.000,00; Caatiba – R$ 200.000,00; Caculé – R$ 200.000,00; Caetité – R$ 1.256.135,00; Dom Basílio – R$ 300.000,00; Guajeru – R$ 400.000,00; Igaporã – R$ 200.000,00; Livramento de Nossa Senhora –R$ 200.000,00; Riacho de Santana – R$ 400.000,00; Vitória da Conquista – R$ 200.000,00. Veja a lista completa.

  • Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa nesta semana

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Matheus Simoni

    22/04/2018 - 11:45

    Começa amanhã a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, com objetivo de imunizar o maior número de pessoas até o dia 1º de junho. Fazem parte do grupo prioritário da vacina idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem se imunizar. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos de saúde em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. De acordo com o Ministério da Saúde, os grupos prioritários totalizam 54,4 milhões de pessoas. A pasta informou que adquiriu 60 milhões de doses, que serão entregues aos estados em etapas. “O Ministério da Saúde está assegurando vacina para 100% do público-alvo da campanha”, acrescentou, em nota.

  • Síndrome respiratória aguda grave já matou 18 pessoas na BA em 2018; vacinação começa no dia 23

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    11/04/2018 - 23:17

    A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa no dia 23 de abril e termina 1º de junho, tendo o dia 12 de maio como o Dia D de mobilização nacional. Este ano, acontecerá a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que tem por objetivo reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções trazidas pelo vírus da influenza. A meta é vacinar 90% do público alvo, formado por 3,6 milhões de pessoas dos grupos prioritários: indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes e puérperas (até 45 anos dias após o parto); trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. No ano passado, dos 27 estados, apenas dez alcançaram a meta pactuada de vacinar 90% da população alvo. Na Bahia, foram vacinadas 2,6 milhões de pessoas, o que representou 84,60% da cobertura vacinal, considerando a estimativa populacional de 3 milhões de pessoas. Dos 417 municípios, apenas 172 alcançaram a meta de vacinar 90%. Casos na Bahia: Na Bahia, até o dia 7 de abril, foram notificados 215 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 18 óbitos. Dentre esses casos, 43 foram confirmados para influenza, sendo 36 pelo subtipo A H1N1 e, desses, quatro (4) foram a óbito. Salvador concentra o maior número de casos da H1N1, 26. Camaçari dois (2); Dias D´Ávila, Governador Mangabeira, Itabuna, Jacobina, Juazeiro, Lauro de Freitas, São Miguel das Matas e Ubatã com um (1) caso cada um. Os óbitos foram registrados em Lauro de Freitas (1) e Salvador (3).

  • Hospital Padre Aldo Coppola, em Ibitiara, fechará por falta de repasses do Sus, diz diretor da unidade

    Foto: Leitor Sudoeste Bahia | Via WhatsApp Foto: Leitor Sudoeste Bahia | Via WhatsApp
    03/04/2018 - 09:43

    O Hospital Padre Aldo Coppola, situado no município Ibitiara, deve fechar as portas por falta de recursos públicos, conforme informação do Padre Nicivaldo de Oliveira Evangelista, diretor da unidade de saúde. O padre destaca que a unidade é filantrópica, se mantém através do repasse do Sistema Único de Saúde (SUS), porém, com um reajuste de 50% na Programação Pactuada e Integrada (PPI) não está mais sendo possível continuar com os serviços do hospital. Na noite de segunda-feira (02), o padre emitiu nota sobre o caso. “Depois de muita ansiedade, tentativa de busca de soluções, muita espera e reflexão com muito sofrimento, chegamos a uma triste conclusão: estaremos nesta terça-feira, dia 03 de abril, fechando as portas do Hospital Padre Aldo, em Ibitiara. Consideramos a decisão administrativa do Governo do Estado bastante equivocada quando resolveu estabelecer um corte de 50% dos recursos do SUS que mantinham o funcionamento da nossa unidade hospitalar. Com o recurso que recebia, já sofríamos sérias dificuldades para manter o funcionamento mínimo do Hospital, tendo que contar sempre com a ajuda da população.  Nosso quadro de funcionários opera no mínimo para a demanda existente. Imagine agora funcionar com metade do recurso?! Desde fevereiro tentamos entrar em diálogo com os gestores dos municípios de Novo Horizonte e Ibitiara para poderem buscar uma solução política junto ao Governo do Estado. Não obtivemos, concretamente, nenhuma resposta até o presente momento. Como Diretor Presidente da SABI, não posso permitir que um endividamento maior aconteça. Neste sentido, com muita dor e muito pesar, seremos obrigados a fechar o Hospital. Assim sendo, venho comunicar a todos os sócios, conselho fiscal, colaboradores do Hospital, e a população interessada, que amanhã às 19:30, no salão paroquial de Ibitiara, estaremos fazendo os devidos esclarecimentos sobre a nossa triste decisão”, escreveu Nicivaldo. O fato já repercutiu em toda a região e a população está preocupada, já que este é o único hospital da cidade, sendo o mais próximo em Seabra.

  • Sudoeste baiano: Família inteira pode estar contaminada pelo vírus H1N1

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    27/03/2018 - 09:11

    Todos os integrantes de uma mesma família do município de Tremedal estão sendo examinados e existe a suspeita que tenham contraído H1N1. Parte dos familiares foi encaminhada para a cidade de Vitória da Conquista: uma das crianças está internada na UTI do Hospital Geral; a irmã dela, uma bebê de poucos meses está na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), ambos em estado grave. A mãe e outros familiares ainda estão internados em Tremedal e apresentam evolução dos sintomas. A Gripe H1N1 é uma doença causada pelo vírus Influenza A H1N1, uma mutação do vírus da gripe, porém mais forte do que aquele que nós estamos acostumados. Essa gripe é transmitida da mesma maneira que a gripe comum, mas os seus sintomas são mais fortes, repentinos e, se não tratados logo no início, podem levar a pessoa ao óbito. Na rede pública, a vacinação contra influenza é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.

  • Ministério da Saúde confirma 1.098 casos de febre amarela no país, com 340 mortes

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    22/03/2018 - 08:54

    Entre os dias 1º de julho de 2017 e 20 de março deste ano, foram confirmados no país 1.098 casos de febre amarela, sendo que 340 resultaram em morte. O levantamento, divulgado na quarta - feira (21) pelo Ministério da Saúde, foi feito com base em informações repassadas pelas secretarias estaduais de Saúde. Segundo o boletim, desde 1º de julho do ano passado, foram notificados ao todo 4.102 casos suspeitos no Brasil. Desses, 1.098 foram confirmados, 2.150 foram descartados e 854 ainda estão sob investigação. O estado com o maior número de casos confirmados é Minas Gerais, com 453 ocorrências e 152 mortes. Em seguida, vêm São Paulo, com 451 casos confirmados e 129 óbitos, e o Rio de Janeiro, com 188 casos e 68 mortes.

  • Bahia receberá R$100 milhões em emendas para a Saúde

    Foto: Rodrigo Nunes/MS Foto: Rodrigo Nunes/MS
    07/03/2018 - 23:06

    A Bahia receberá R$100 milhões das emendas de bancada para a Saúde, dos anos de 2016 e 2017. A liberação dos recursos foi garantida em reunião do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, acompanhado dos deputados federais Cacá Leão e Paulo Magalhães, com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, realizada na terça-feira (6), em Brasília. Também no encontro foi discutida a liberação dos investimentos para ampliação dos hospitais do Oeste, em Barreiras, Mário Dourado Sobrinho, em Irecê, e Geral de Vitória da Conquista, unidades que compõem a rede da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), além de recursos para o Hospital Municipal de Santa Maria da Vitória. Durante a reunião, o secretário e os deputados conseguiram também a habilitação de dezenas de serviços de saúde, já em operação na Bahia, no âmbito estadual e municipal, o que garantirá um maior financiamento do governo federal para o custeio dessas unidades. Também foi pleiteada ao ministro a ampliação dos recursos destinados ao teto de média e alta complexidade (MAC) do estado, para absorver os novos hospitais, policlínicas e serviços que Governo do Estado está abrindo na Bahia. O ministro se comprometeu ainda liberar equipamentos para ampliação e modernização de hospitais baianos.

  • Riacho de Santana: paciente com suspeita de dengue hemorrágica é transferido para Salvador

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    06/03/2018 - 09:50

    Um paciente de 46 anos, oriundo do município de Riacho de Santana, estava internado com suspeita de dengue hemorrágica na Fundação Hospitalar e Maternidade Santana de Caetité. Diante do agravamento do quadro de saúde, segundo informações do portal Folha do Vale, o paciente foi transferido para o Hospital Regional de Guanambi (HRG), onde a familiares alugaram uma Unidade de Terapia Intensiva aérea, que removeu o paciente para Salvador, por volta das 00h15 desta terça-feira (06/03).  Devido à gravidade do caso, a família convencionou que seria mais seguro levar o familiar para uma unidade de tratamento especializado na capital do estado. Outros casos de dengue hemorrágica são investigados em Riacho de Santana, no entanto, a Secretaria Municipal de Saúde, através da secretária Iatta Anderson de Oliveira Alves, ainda não se manifestou sobre os casos.  A doença se caracteriza principalmente pela ocorrência de febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas, manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes.

  • Saúde: Ministério da Saúde confirma 723 casos e 237 mortes por febre amarela

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    01/03/2018 - 17:26

    O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (1º) os números atualizados de casos de febre amarela no país, conforme informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde. Entre 1º de julho de 2017 e 28 de fevereiro de 2018, foram confirmados 723 casos da doença no país, que resultaram em 237 mortes. No período equivalente do ano anterior, entre julho de 2016 e 28 fevereiro de 2017, foram confirmados 576 casos e 184 óbitos. Ao todo, 2.867 casos suspeitos foram notificados. Destes, 1.359 foram descartados e 785 ainda estão sendo investigados. Recomendação: O Ministério da Saúde tem reforçado a importância da vacinação para a população da Bahia, do Rio de Janeiro e de São Paulo e recomenda que os estados “continuem vacinando até atingir alta cobertura”. Dados preliminares do ministério informam que, até 27 de fevereiro, 5,5 milhões de pessoas foram vacinadas nos três estados, 23,2% do público-alvo da campanha. De acordo com o ministério, os estados receberam 20,2 milhões de doses da vacina em 2018, até o momento. 

  • Baiana com leucemia faz vaquinha online para custear tratamento

    Foto: Reprodução | Instagram Foto: Reprodução | Instagram
    Por Paloma Morais

    23/02/2018 - 18:05

    Amigos e familiares da farmacêutica baiana Maria Aparecida Gonçalves dos Santos, de 34 anos, carinhosamente chamada por eles de “Cida”, iniciaram uma campanha virtual para arrecadar o valor de um medicamento, que tem alto valor, indispensável para que a jovem continue a luta pela vida. Ela foi diagnosticada há 10 meses com leucemia, um tipo de câncer sanguíneo, e a droga tem um custo de R$ 700 mil. A jovem não tem condições financeiras de bancar o tratamento, que precisa ser iniciado imediatamente. Por meio da vaquinha online, até esta sexta-feira (23), a arrecadação chegou a pouco mais de R$ ?41 mil. Desde que foi diagnosticada com a doença, em abril do ano passado, Cida passou por várias sessões de quimioterapia e radioterapia e fez o transplante de medula óssea em novembro do ano passado. Após o procedimento, ela teve uma má notícia: o tumor ainda persiste em seu organismo. Para que continue o cuidado, os médicos receitaram o Inotuzumab, que é produzido na Europa. Clique aqui para ajudar.

  • Brumado e outras três cidades são contempladas com o curso de Medicina na Bahia

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Willian Silva

    22/02/2018 - 14:22

    O Ministério da Educação (MEC) aprovou a criação e posterior implantação do curso em Bacharel em Medicina em faculdades particulares em quatro cidades da Bahia: Valença, Irecê, Porto Seguro e, na região sudoeste, a cidade de Brumado foi também contemplada. A aprovação foi publicada no Diário Oficial da União na edição desta quarta - feria (21) e também premia outras 22 cidades do Brasil com a implantação do curso. Para autorizar a abertura, o MEC consultou o Ministério da Saúde para identificar quais municípios estavam aptos a receber os novos cursos de medicina. Entre os critérios levados em consideração estão a necessidade da região, a infraestrutura da instituição de ensino e a relação do número de médicos por habitante. O município deve ter um hospital com mais de 80 leitos no Sistema Único de Saúde (SUS) e com potencial para hospital escola.

  • Hospital poderá ser obrigado a dar protocolo de atendimento a paciente

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    21/02/2018 - 20:10

    Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 8269/17, do deputado Rômulo Gouveia (PSD-PB), que obriga hospitais e clínicas a fornecer protocolo de atendimento aos pacientes. Pela proposta, o documento deve constar a data e o horário da chegada ao local. O protocolo deve ser dado mesmo em caso de recusa ou impossibilidade de prestar o serviço com a justificativa dada pelo estabelecimento. Segundo Gouveia, é comum o cancelamento de consultas agendadas, sem garantias de outro agendamento em tempo. “Os pacientes não recebem qualquer documento que comprove a sua busca pela atenção à saúde. São situações que limitam muito as possibilidades de o paciente se defender”, afirmou. A comprovação de que o paciente buscou a atenção especializada à sua saúde, ainda que isso lhe tenha sido negado, é essencial para a defesa de direitos sensíveis, na opinião de Gouveia. Tramitação:  A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

  • Mortes por febre amarela sobem para 98 no país, aponta Ministério da Saúde

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Matheus Morais

    07/02/2018 - 13:37

    Um boletim nacional divulgado, nesta quarta-feira (7), pelo Ministério da Saúde, mostra que o número de casos de febre amarela registrados no Brasil subiu para 353, 140 a mais do que havia sido contabilizado na semana passada. As mortes provocadas pela doença também avançaram. Ao todo, 98 pessoas morreram em decorrência da infecção, 17 a mais do que o informado no último relatório. Ainda conforme os dados, os números de febre amarela se referem a um período iniciado em 1º de julho e contabilizados até 6 de fevereiro deste ano. Mas a maioria começou a ser registrada a partir da primeira semana de 2018. Somente este ano foram 351 confirmações e 97 óbitos. A maior parte dos casos está em São Paulo. O estado reúne 161 registros, com 41 mortes. Em seguida, vem Minas Gerais, com 157 infecções e 44 óbitos. O Rio de Janeiro contabiliza 34 ocorrências e 12 mortes. Os números da pasta, porém, estão desatualizados em relação aos levantamentos das secretarias estaduais. São Paulo, por exemplo, já registrava até a última sexta (2), 163 casos, com 61 mortes. O Rio, nesta terça, 6, já falava em 48 casos, com 22 mortes. Segundo o Ministério da Saúde, isso se deve ao fato de que cidades mineiras já dispõem do quantitativo suficiente para imunizar a população. A pasta informou ainda que, entre julho do ano passado e fevereiro deste ano, foram notificadas 1.286 suspeitas, das quais 510 foram descartadas e 423 continuam em investigação. "No ano passado, de julho de 2016 até 6 janeiro de 2017, eram 509 casos confirmados e 159 óbitos confirmados", diz o boletim.

  • Governo abre licitação para construção da Policlínica de Vitória da Conquista

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Rodrigo Daniel Silva & João Brandão

    06/02/2018 - 16:02

    O governo abriu a licitação para a construção da Policlínica de Vitória da Conquista. A informação consta no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (6). A discussão para erguer o equipamento gerou uma polêmica entre a prefeitura de Conquista e o governo. Da oposição, o prefeito Herzem Gusmão (MDB) disse que a cidade não iria integrar o consórcio de saúde, que faz a gerência da policlínica instalada no município, por causa de “exigências” da administração estadual. Chegou a dizer ainda que a cidade “não tinha interesse”na policlínica. O impasse foi resolvido após um acordo entre as partes. De acordo com o secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, quatro dos 10 terrenos em que a Policlínica Regional de Saúde de Vitória da Conquista será construída foram doados por um empresário. O equipamento vai atender os municípios de Paulo Afonso, Juazeiro, Vitória da Conquista, Senhor do Bonfim e Jacobina.

  • Policlínica Regional de Guanambi realizou mais de 2.500 atendimentos

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    27/01/2018 - 18:26

    Com dois meses de funcionamento, a Policlínica Regional do Alto Sertão, com sede em Guanambi, contabiliza 2.589 atendimentos, entre consultas, procedimentos em radiologia e diagnóstico por imagem. A policlínica, a segunda entregue pelo Governo do Estado, beneficia cerca de 480 mil moradores de 22 municípios baianos do Território de Identidade do Sertão Produtivo, que passaram a ter cobertura de diversos exames gratuitos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O consórcio responsável por gerir o equipamento reúne 100% dos municípios da região. A diretora-geral da policlínica, Tâmara Miranda, revela que a equipe da unidade é formada por mais de 60 profissionais concursados, incluindo 24 médicos especialistas, e mais 20 colaboradores. Selecionada entre mais de 500 profissionais e preparada há mais de dois anos e meio, pelo Governo do Estado, para assumir a função, ela garante ter grande satisfação em participar do projeto, que vem “revolucionando a saúde no estado da Bahia”. Foram investidos R$ 24 milhões na policlínica, entre obras civis, aquisição de equipamentos e 12 micro-ônibus com capacidade para até 28 pessoas, a fim de transportar os pacientes de seus municípios para a sede da policlínica. A manutenção mensal da unidade é dividida entre Estado, responsável por 40%, e os municípios consorciados, que rateiam os 60% restantes. Inaugurada em novembro do ano passado, a Policlínica Regional do Alto Sertão realizou, até esta semana, 1.464 consultas, a maioria em cardiologia (487), seguida de ginecologia e obstetrícia (246) e gastroenterologia (227). No que se refere a diagnóstico por imagem, as ressonâncias magnéticas foram os exames mais solicitados – 276 -, seguidos de tomografia – 273. Foram feitos também ultrassonografias (234), exames de Raio-X (125), mamografias (123), ecocardiograma (82) e colocados 12 MAPAs. A policlínica atende moradores de Caculé, Caetité, Candiba, Carinhanha, Feira da Mata, Guanambi, Ibiassucê, Igaporã, Iuiu, Jacaraci, Lagoa Real, Licínio de Almeida, Malhada, Matina, Mortugaba, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Riacho de Santana, Rio do Antônio, Sebastião Laranjeiras, Tanque Novo e Urandi e disponibiliza, entre outros, os seguintes exames: ressonância magnética, tomografia, mamografia, ultrassonografia com doppler, ecocardiografia, ergometria, mapa, raio-x, eletrocardiograma, endoscopia, colonoscopia, nasolaringoscopia, colposcopia, histeroscopia e cistoscopia. Os pacientes também têm acesso a uma variedade de especialidades médicas, a exemplo de angiologia, cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ginecologia/obstetrícia, mastologia e urologia.

  • Rotavírus pode ter causado surto de vômito e diarreia em Livramento de Nossa Senhora

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    26/01/2018 - 20:56

    Uma infecção por rotavírus pode ter causado o surto de vômito e diarreia em Livramento de Nossa Senhora, no sudoeste da Bahia, conforme informações do diretor da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, Clécio Oliveira. A cidade registrou entre a primeira e a terceira semana do mês de janeiro 394 ocorrências. "O rotavírus tem transmissão oral, o que significa dizer que essas pessoas podem ter entrado em contato com ele por vias aéreas e pelas mãos. O grande volume de pessoas, especialmente pelo fato de muitas serem da mesma família, também apontam para esse vírus", contou, ao portal G1. Segundo Clécio, depois que os pacientes tiveram instruções na UPA, a fim de evitar a proliferação da infecção, os casos reduziram. "Estamos fazendo as pessoas se atentarem para a higiene precária, que é a principal forma de contaminação", disse. Os moradores suspeitam que as crises possam ter sido motivadas pela ingestão da água do município, que tem apresentado coloração diferente da normal. O diretor da UPA, afirmou que as amostras já foram colhidas e os resultados dos laudos vão apontar se a suspeita procede ou não. "Não é possível descartar que tenha sido a água, pelo menos por enquanto", afirmou.