BUSCA PELA CATEGORIA "Política"

  • ‘Há um entendimento de que a reforma é necessária’, diz Rocha sobre Previdência

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Juliana Rodrigues

    23/02/2019 - 08:30

    "Ninguém quer que o Brasil vire uma nova Grécia”, disse à coluna Satélite, do jornal Correio

    O líder do PR na Câmara dos deputados, José Rocha, disse que a reforma da Previdência teve boa recepção no Congresso. Para o parlamentar, que é um dos principais interlocutores com o governo Jair Bolsonaro (PSL), o texto deve ser modificado ao longo da tramitação, contudo, a essência deverá mantida. “Há um entendimento de que a reforma é necessária. Ninguém quer que o Brasil vire uma nova Grécia”, disse à coluna Satélite, do jornal Correio.

  • Bebianno envia cartas a conhecidos e alerta: 'Se algo acontecer comigo, abram'

    Foto: Marcello Casal Jr | Agencia Brasil Foto: Marcello Casal Jr | Agencia Brasil
    Por Matheus Simoni

    22/02/2019 - 08:00

    Ligado ao partido que elegeu o presidente, o ex-ministro divulgou áudios de conversas com Jair Bolsonaro

    O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Gustavo Bebianno, enviou cartas para pessoas próximas diante da probabilidade de alguém lhe causar algum mal. A informação foi divulgada pela coluna Radar, da Revista Veja. "Se algo acontecer comigo, abram", escreveu o ex-ministro para duas pessoas. Bebianno foi exonerado oficialmente na segunda-feira (18), após atrito com o filho do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL). Ligado ao partido que elegeu o presidente, o ex-ministro divulgou áudios de conversas com Jair Bolsonaro para provar que houve diálogo enquanto ele esteve no centro de uma polêmica sobre candidaturas laranjas do PSL em Pernambuco. Carlos havia chamado Bebianno de mentiroso e negou que eles tivesse conversado.

  • 'Novo projeto para Previdência não era necessário', diz Arthur Maia

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Clara Rellstab

    22/02/2019 - 07:00

    Ele atribui à criação do novo projeto ao desejo do governo recém-empossado de deixar sua marca

    Relator na Câmara dos Deputados da reforma da Previdência de Michel Temer (MDB), o deputado federal Arthur Maia (DEM) disse que o novo projeto da equipe de Jair Bolsonaro (PSL) para a Previdência  não era necessário. À Folha de S. Paulo, Maia afirmou que a nova proposta levará a maior demora na aprovação da reforma e, como consequência, uma ampliação bilionária do déficit do país em 2019. Segundo ele, a maior parte dos pontos tratados na reforma de Bolsonaro, entre eles a criação de uma idade mínima de aposentadoria, a redução da desigualdade entre o setor público e privado e o combate a aposentadorias especiais, já estavam contemplados no projeto sob sua relatoria. Ele atribui à criação do novo projeto ao desejo do governo recém-empossado de deixar sua marca.

  • Paraná Pesquisas: governo Rui Costa é aprovado por 72,3% dos eleitores

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Juliana Rodrigues

    21/02/2019 - 19:30

    Ao todo, foram entrevistados 804 eleitores de Salvador, em censo contratado pela Rádio Metrópole e pelo por portal Bahia Notícias

    O governador Rui Costa (PT) tem o governo aprovado por 72,3% dos eleitores entrevistados na pesquisa divulgada hoje (21) pelo instituto Paraná Pesquisas no âmbito municipal. Ao todo, foram entrevistados 804 eleitores de Salvador, em censo contratado pela Rádio Metrópole e pelo por portal Bahia Notícias. Segundo o levantamento, 22,3% dos eleitores desaprovam a gestão do petista, enquanto 5,3% não sabe ou não opinou. A pesquisa foi feita entre  eleitores com 16 anos ou mais durante os dias 17 a 20 de fevereiro de 2019 e foi registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/19. O grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 3,5% para os resultados gerais. Confira o detalhamento.

  • Fachin rejeita pedido de liberdade feito pelo ex-presidente Lula

    Foto: Rosinei Coutinho | STF Foto: Rosinei Coutinho | STF
    Por Clara Rellstab

    21/02/2019 - 10:00

    Desta vez, o argumento da defesa era de nulidades no processo

    O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin rejeitou hoje (20) mais um pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Lula (PT). Desta vez, o argumento da defesa era de nulidades no processo. Os advogados do petista argumentavam que o relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça, Felix Fischer, não poderia ter negado em decisão individual o recurso de Lula para tentar reverter a condenação do caso triplex. Para os advogados, o recurso deveria ser julgado pelo colegiado. O ex-presidente foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em processo do caso do triplex do Guarujá a 12 anos e 1 mês de prisão. A sentença foi do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, que ampliou a pena originalmente determinada por Moro (9 anos e 6 meses de prisão).

  • Antes base formal do governo, José Rocha afirma que apoio do PR não é 'irrestrito'

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Clara Rellstab

    20/02/2019 - 07:00

    Com o recuo do apoio formal por parte da sigla, o governo só conta com o próprio partido do presidente na base aliada: o PSL

    Apesar de ter anunciado durante o governo de transição que integraria oficialmente a base de apoio a Jair Bolsonaro (PSL), o líder do PR na Câmara, o deputado baiano José Rocha, disse que o apoio do partido não será "irrestrito". "Não significa apoio irrestrito. Estamos, como todos os outros partidos, apreciando matéria por matéria e estaremos votando aquelas que acharmos importantes para o país", disse ao repórter Nilson Klava da Globo News. Com o recuo do apoio formal por parte da sigla, o governo só conta com o próprio partido do presidente na base aliada: o PSL, que atualmente tem a segunda maior bancada na Câmara dos Deputados, com 52 parlamentares.

  • Bebianno diz que precisa 'pedir desculpas ao Brasil' por viabilizar candidatura de Bolsonaro

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    17/02/2019 - 11:30

    Embora ressentido, ministro diz que culpa pela demissão não é inteiramente de Carlos Bolsonaro: "O Jair é o problema. Ele usa o Carlos como instrumento. É assustador"

    Em desabafo a interlocutores, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, demonstrou profundo arrependimento em ter trabalhado ativamente pela eleição do presidente Jair Bolsonaro, segundo informações do colunista Gerson Camarotti, da GloboNews. "Preciso pedir desculpas ao Brasil por ter viabilizado a candidatura de Bolsonaro. Nunca imaginei que ele seria um presidente tão fraco", disse Bebianno para um aliado, fazendo referência à influência dos filhos do presidente nos rumos do governo, especialmente o vereador Carlos Bolsonaro. Embora demonstre preocupação com a interferência dos filhos de Bolsonaro no Planalto, Bebianno não joga toda a culpa de sua demissão, prevista para amanhã (18), na conta de Carlos. Segundo a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, o ministro disse a um interlocutor que "o problema não é o pimpolho". "O Jair é o problema. Ele usa o Carlos como instrumento. É assustador". Segundo informações do Estadão, Bebianno ainda disse ter considerado uma covardia o fato de Jair Bolsonaro não ter tido coragem para demiti-lo e considerou inaceitável assumir um cargo em Itaipu, apesar do salário três vezes maior - pouco mais de R$ 1 milhão por ano. A amigos, afirmou que não veio para o governo para ganhar dinheiro e que será leal até o último minuto em que permanecer ministro. Em conversa com a imprensa, Bebianno também questionou o tratamento "diferenciado" em relação ao ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que também foi alvo de suspeitas sobre o uso de candidaturas laranjas, em Minas Gerais. "Minha consciência está tranquila. Trata-se de bom senso, trata-se da lei, trata-se do estatuto do partido. Tanto é assim que, no caso do Marcelo Álvaro Antônio, por que eu não sou culpado, então?", questionou.

  • Bolsonaro diz que 'baterá martelo' sobre proposta da Previdência hoje

    Foto: Marcos Corrêa | PR Foto: Marcos Corrêa | PR
    Por Clara Rellstab

    14/02/2019 - 07:00

    Bolsonaro não fechou questão em torno da idade mínima para se aposentar, mas deu a entender que mulheres e homens terão tratamento diferenciado

    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que decidirá sobre a proposta final de reforma da Previdência ontem (14). Em entrevista ao Jornal da Record ontem (13), Bolsonaro não fechou questão em torno da idade mínima para se aposentar, mas deu a entender que mulheres e homens terão tratamento diferenciado. "A minha grande dúvida na verdade foi se passaria para 62 ou 65 [anos para] os homens, e, para mulheres, para 57 ou 60. E isso será decidido amanhã [quinta-feira]", afirmou. Segundo ele, a depender de sua escolha, haverá um período de transição até depois de 2030. "Se for o 62 e 57, haverá transição, obviamente. Por outro lado [60 e 65], a transição seria até 2030 ou 2032, aproximadamente".

  • Partido de Bolsonaro criou candidata laranja para usar verba pública de R$ 400 mil

    Foto: Divulgação | PSL Foto: Divulgação | PSL
    Por Clara Rellstab

    11/02/2019 - 08:30

    Maria de Lourdes Paixão, 68, que oficialmente concorreu a deputada federal e teve apenas 274 votos, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país

    O grupo do atual presidente do PSL, Luciano Bivar, recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados, criou uma candidata laranja em Pernambuco que recebeu do partido R$ 400 mil de dinheiro público na eleição de 2018. De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, Maria de Lourdes Paixão, 68, que oficialmente concorreu a deputada federal e teve apenas 274 votos, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país. A quantia destinada à candidata foi do que a do próprio presidente Jair Bolsonaro e a deputada Joice Hasselmann, que recebeu 1,079 milhão de votos. O dinheiro do fundo partidário do PSL foi enviado pela direção nacional da sigla para a conta da candidata em 3 de outubro, quatro dias antes da eleição.

  • Parlamentares dizem que pacote anticorrupção pode contaminar votação da Previdência, diz coluna

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Clara Rellstab

    06/02/2019 - 09:30

    O "risco de contaminação" seria causado porque deputados de diferentes partidos estão incomodados com a inclusão de medidas que atingem diretamente agentes políticos

    Parlamentares têm feito alertas a integrantes do governo Jair Bolsonaro (PSL) sobre o pacote anticorrupção e anticrime apresentado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro. Segundo o blog de Andréia Sadi, no site G1, os deputados, que não tiveram a identidade revelada, afirmam que as propostas previstas no pacote podem contaminar a votação da reforma da Previdência Social. O "risco de contaminação" seria causado porque deputados de diferentes partidos estão incomodados com a inclusão de medidas que atingem diretamente agentes políticos em um projeto cujo objetivo é endurecer as penas para o crime organizado. Na avaliação de diferentes lideranças ouvidas pelo blog, o governo poderia ter lançado pacotes diferentes com projetos separados para cada tema: um sobre combate ao crime organizado e outro sobre endurecimento de pena para caixa dois e crimes de colarinho branco.

  • Rui anuncia projeto para Fiol e ampliação da Ronda Maria da Penha em discurso

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Alexandre Galvão

    05/02/2019 - 10:00

    Governador afirma que tem reunião marcada com os governadores nordestinos para integrar ações na Segurança Pública e formar um Consórcio dos Estados

    O governador Rui Costa (PT) discursou hoje (4) no início das atividades da Assembleia Legislativa (AL-BA), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), onde anunciou que irá propor ao governo federal um projeto de concessão da Ferrovia Leste-Oeste (Fiol). A medida visa integrar economicamente as regiões Oeste, da Serra Geral, a região de Jequié e o Litoral Sul. "Nós buscamos estruturar e propor um projeto de concessão, dialogando com o governo federal e buscando parceiros internacionais que manifestassem a vontade de se agregar ao Porto Sul e à Ferrovia. Viabilizamos os estudos técnicos, econômicos e financeiros e, hoje, temos grupos internacionais interessados", declarou Rui. "Nossa expectativa é que o governo federal publique, ainda no primeiro semestre, o leilão da Ferrovia para dar a largada no processo licitatório e nas obras propriamente ditas", acrescentou. Sobre a Ronda Maria da Penha, que tem como objetivo coibir a violência contra as mulheres, o governador declarou que pretende ampliar o projeto. Ao todo, são mais de 10 municípios, além da capital baiana, beneficiadas pelo programa. "É inadmissível que a convivência entre homens e mulheres seja violenta. Nós, pais e mães, educadores, representantes de todas as religiões e correntes políticas, precisamos educar para alcançarmos uma sociedade mais humana, pacífica e tolerante", afirmou. Rui afirmou que tem reunião marcada com os governadores nordestinos para integrar ações na Segurança Pública e formar um Consórcio dos Estados. "Teremos uma reunião com todos os governadores do Norte e do Nordeste do país para tratar da formação de um Consórcio dos Estados, que possa reunir os estados das duas regiões, para que possamos nos ajudar mutuamente em várias áreas, inclusive na área da Segurança Pública e na de logística", concluiu o petista.

  • Novo presidente do Senado é investigado em dois inquéritos no STF

    Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado
    Por Kamille Martinho

    04/02/2019 - 11:15

    Na Corte, as ações tramitam de forma conjunta e estão sob a relatoria da ministra Rosa Weber. Um dos casos está sob segredo de Justiça

    O novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) é alvo de dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF). As investigações apuram irregularidades em sua campanha eleitoral de 2014, quando foi eleito senador. Os dois casos começaram a ser apurados na esfera eleitoral, no Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), onde foram arquivados. Mas a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao STF a abertura das investigações em 2016 e 2018. Na Corte, as ações tramitam de forma conjunta e estão sob a relatoria da ministra Rosa Weber. Um dos casos está sob segredo de Justiça. Em documentos que constam nos autos do outro dos inquéritos, a PGR cita entre as suspeitas a utilização de notas fiscais falsas emitidas pela L.L.S. Morais – ME para a prestação de contas do parlamentar eleito. Nos processos, a defesa de Alcolumbre tem alegado inocência e afirmado que não houve falsificação de notas.

  • Pacote anticrime de Moro admite isenção a pena de policial que matar em serviço

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Clara Rellstab

    04/02/2019 - 11:06

    A nova redação que o texto propõe no Código Penal para o chamado “excludente de ilicitude” permite que o policial seja considerado como se atuando em legítima defesa

    O ministro Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública, apresentou hoje (4) a proposta de projeto de lei que elaborou para fortalecer o combate à corrupção, aos crimes violentos e à criminalidade organizada. Para isso, solicitou mudança em 12 leis e nos códigos Penal e de Execução Penal. Segundo a coluna de Fausto Macedo, no Estadão, Moro incluiu no texto uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro (PSL), a possibilidade de redução ou mesmo isenção de pena de policiais que causarem morte durante sua atividade. Pelo texto, a proposta permite ao juiz reduzir a pena até a metade ou deixar de aplicá-la se o excesso decorrer de escusável medo, surpresa ou violenta emoção. As circunstâncias serão avaliadas e, se for o caso, o acusado ficará isento de pena. A nova redação que o texto propõe no Código Penal para o chamado “excludente de ilicitude” permite que o policial que age para prevenir agressão ou risco de agressão a reféns seja considerado como se atuando em legítima defesa.

  • Ministro de Bolsonaro criou candidaturas laranjas para desviar recursos na eleição, diz jornal

    Foto: Valter Campanato | Agência Brasil Foto: Valter Campanato | Agência Brasil
    Por Juliana Rodrigues

    04/02/2019 - 10:30

    Marcelo Álvaro Antônio teria comandado o esquema que direcionou verbas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara

    O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), deputado federal mais votado em Minas Gerais, patrocinou um esquema de candidaturas laranjas no estado com o objetivo de direcionar verbas públicas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara. As informações são da Folha de S. Paulo. Após indicação do PSL de Minas, à época presidido pelo próprio Álvaro Antônio, o comando nacional do partido do presidente Jair Bolsonaro repassou R$ 279 mil a quatro candidatas, valor que representa o porcentual mínimo exigido pela Justiça Eleitoral (30%) para destinação do fundo eleitoral a mulheres candidatas. Embora figurem entre os 20 candidatos do PSL que mais receberam dinheiro público no país, elas tiveram desempenho insignificante. Juntas, receberam pouco mais de 2 mil votos, o que indica que são candidaturas de fachada. Dos R$ 279 mil repassados pelo PSL, ao menos R$ 85 mil foram parar oficialmente na conta de quatro empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores do hoje ministro de Bolsonaro.

  • Charles Fernandes toma posse na Câmara dos Deputados

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    01/02/2019 - 14:00

    A Câmara dos Deputados empossou nesta sexta-feira (1º), em uma cerimônia no Plenário Ulysses Guimarães, os deputados federais eleitos em outubro passado. Na ocasião, tomou posse o ex-prefeito de Guanambi, Charles Fernandes (PSD), que garantiu a 1ª suplência obtendo 74.166 votos. Com o indeferimento da candidatura do ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano (PT), Charles ficou com a vaga. Fernandes tem dois recursos contra a expedição do seu diploma – um impetrado pela coligação Unidos para Mudar a Bahia e o outro pela Procuradoria Geral Eleitoral (PGE). A alegação dos recorrentes é de que o parlamentar não pode assumir uma cadeira na Câmara Federal por ter sido considerado inelegível pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), por prática de abuso de poder político cometido nas eleições de 2016. Antes da posse, no plenário, Charles deu entrevista a TV Câmara onde falou sobre a expectativa e expôs o desejo de cumprir os quatro anos de mandato. “É muita honra para o filho de um pedreiro chegar nesse momento. Então é com muita determinação que eu estarei dedicando esse mandato que o povo nos concedeu de deputado federal. Vou procurar honrar os quatro anos aqui nesta casa em defesa da Bahia e em defesa da nossa região”, comemorou Fernandes.

  • Deputada Ivana Bastos é confirmada na 2ª vice-presidência da AL-BA

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    01/02/2019 - 09:09

    A deputada estadual Ivana Bastos será o nome do PSD na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) na gestão que terá como presidente o deputado Nelson Leal (PP). O comando do Legislativo será eleito nesta sexta-feira (01), quando ocorre a posse dos parlamentares da 19ª Legislatura. Além de Ivana, estão confirmados Alex Lima (PSB) como primeiro vice-presidente, Maria del Carmen (PT) na primeira secretaria, e Tom Araújo (DEM) como segundo secretário. "É com muita alegria que a gente assume mais esse compromisso", disse Ivana a reportagem do BNews em sua chegada à AL-BA nesta manhã. Secretariado do governo Rui Costa - Conforme já noticiado, o deputado federal eleito Charles Fernandes (PSD), ex-prefeito de Guanambi, declinou do convite para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Urbano. Agora, segundo Ivana, o partido busca um outro nome para sugerir ao governador Rui Costa (PT). "Charles, deputado de primeiro mandato, preferiu ficar na Câmara Federal. Mas nós temos outros nomes", assegurou.

  • Governo articula com PSD para fechar vaga na Sedur; Fernandes resiste

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Matheus Morais

    31/01/2019 - 08:00

    Executivo conta com sinalização positiva do aliado para cumprir acordo com deputado não reeleito Paulo Magalhães

    A insistência do deputado federal eleito e ex-prefeito de Guanambi Charles Fernandes (PSD) em não aceitar o convite para ser o novo secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur) tem dado uma dor de cabeça daquelas ao governo. O Executivo estadual conta com a sinalização positiva do aliado para cumprir o acordo com o deputado federal não reeleito Paulo Magalhães (PSD), para voltar à Câmara. Segundo a coluna Raio Laser, do jornal Tribuna da Bahia, uma das soluções seria convencer o também deputado Sérgio Brito (PSD) a ir para o secretariado. O problema é que ele, dizem aliados, exige que seu gabinete, em Brasília, permaneça intacto, o que estaria dificultando o desfecho das negociações.

  • Rui Costa anuncia novo secretariado; confira nomes

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Alexandre Galvão

    29/01/2019 - 13:00

    O governador Rui Costa (PT) anunciou no início da tarde de hoje (29), via redes sociais, os nomes que irão compor o secretariado de seu novo mandato. 

    Houve a manutenção de Bruno Dauster na Casa Civil, Paulo Moreno na Procuradoria-Geral do Estado, Manoel Vitório na Secretaria da Fazenda, Fábio Villas-Boas na Saúde e André Curvello na Secretaria de Comunicação. Gerônimo Rodrigues (PT), na Educação, Lucas Teixeira Costa, na Secretaria de Agricultura, Walter Pinheiro na Secretaria de Planejamento, João Leão na pasta de Desenvolvimento Econômico e Davidson Magalhães (PCdoB) na Secretaria de Trabalho (Setre). O governador confirmou ainda Maurício Barbosa na Segurança Pública, Nestor Duarte na Ressocialização Penitenciária e Marcus Cavalcanti na Secretaria de Infraestrutura. Rui manteve, sem nome divulgado, a pasta de Turismo. De acordo com a Rádio Metrópole, o petista já recebeu cinco indicações do PR, mas negou todas. Confira a relação.

  • Charles Fernandes deve assumir a Sedur; Anúncio do secretariado ocorre nesta terça (28)

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    28/01/2019 - 18:00

    O deputado federal eleito Charles Fernandes (PSD) deve assumir a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) na reforma do secretariado do governador Rui Costa (PT), substituindo Demir Barbossa. Na Secretaria de Turismo também deve ter mudanças. O atual secretário José Alves se reuniu hoje com o PR para discutir o assunto. Nos bastidores há a informação que ele deixa o cargo. Além de Charles, outro deputado federal deve compor a gestão. Estariam na briga, Josias Gomes e Pelegrino, ambos do PT. Caso o cenário projetado se concretize, se beneficiam dois suplentes que não conseguiram a reeleição no pleito de 2018, são eles, Joseildo Ramos (PT) e Paulo Magalhães (PSD).  Outras reuniões ocorrem nesta segunda (28) para os últimos ajustes da reforma. Até o momento, sabe-se de concreto que Fábio Vilas Boas permanece na Secretaria de Saúde, Bruno Dauster na Casa Civil, Paulo Moreno na Procuradoria-Geral do Estado, André Curvelo na Comunicação e Manoel Vitório na Fazenda. Nesta terça-feira (29), às 12h, o governador vai revelar novos nomes durante o programa Papo Correria, que será apresentado, excepcionalmente amanhã, nas redes sociais. Nesse bojo, no entanto,  o novo secretário de Educação não deve ser anunciado ainda. Ainda conforme informações do BNews,o chefe do Executivo estadual não pretende fazer grandes mudanças, muitos  titulares irão permanecer. “A ideia de Rui é colocar mais técnicos, porém, a pressão é grande dos partidos para compor a gestão estadual. Ele entende que o sucesso no primeiro mandato foram mais evidentes em secretarias que tinham técnicos a frente” , revelou uma fonte. 

  • 'Bolsonaristas talvez tenham eleito chefe da milícia', diz diretor de Tropa de Elite

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Clara Rellstab

    25/01/2019 - 14:34

    Diretor de “Tropa de Elite” e “Tropa de Elite 2”, Padilha descreve, nos longas, atuação de milicianos nas engrenagens da política, em especial no Rio de Janeiro, e que tiveram grande impacto cultural no país

    José Padilha, diretor de Tropa de Elite, afirmou hoje (25), à Folha de S. Paulo, que os eleitores de Bolsonaro [Jair] que acharam que estavam votando no capitão Nascimento talvez tenham votado no Rocha, o chefe da milícia”. Assim que vieram à tona as acusações de que o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) havia comissionado em seu gabinete a mãe e a mulher de um ex-capitão da PM suspeito de chefiar milícias, surgiram, na internet, comparações com os filmes de Padilha e até sugestões para filmagens de um “Tropa de Elite 3”. Diretor de “Tropa de Elite” e “Tropa de Elite 2”, Padilha descreve, nos longas, atuação de milicianos nas engrenagens da política, em especial no Rio de Janeiro, e que tiveram grande impacto cultural no país. À publicação, Padilha diz achar “muito estranho” o cargo em comissão indicado pelo filho do presidente a parentes do policial Adriano Nóbrega. “[Ele é] considerado por muitos policiais que conheço no Bope como um policial matador e supostamente envolvido na morte de bicheiros, presidentes de escolas de samba e milicianos inimigos”, diz Padilha.