BUSCA PELA CATEGORIA "Política"

  • Senado decide devolver o mandato de Aécio Neves

    Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado
    Por Matheus Simoni

    17/10/2017 - 18:10

    O Senado rejeitou nesta terça-feira (17/10) o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato parlamentar, após decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Foram 26 votos a favor do afastamento e 44 contrários. Eram necessários 41 votos favoráveis para a suspensão do mandato. Aécio Neves foi denunciado com base nas delações de executivos da J&F, que controla a JBS. A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o tucano ao STF pelos crimes de obstrução de Justiça e corrupção passiva. O órgão apontou que Aécio teria pedido e recebido R$ 2 milhões da JBS, além de ter atuado no Senado e junto ao governo para atrapalhar o andamento das investigações da Operação Lava Jato.

  • Aprovadas medidas protetivas de urgência para vítimas de violência doméstica

    Foto: Waldemir Barreto | Agência Senado Foto: Waldemir Barreto | Agência Senado
    10/10/2017 - 22:01

    O Senado aprovou nesta terça-feira (10/10), em votação simbólica, projeto que altera a Lei Maria da Penha para permitir ao delegado de polícia conceder medidas protetivas de urgência a mulheres que sofreram violência doméstica e a seus dependentes. Pela legislação atual, essa é uma prerrogativa exclusiva dos juízes. O PLC 7/2016 segue agora para sanção presidencial. De acordo com o projeto, a concessão de medidas protetivas de urgência pelo delegado só será admitida em caso de risco real ou iminente à vida ou à integridade física e psicológica da mulher e de seus dependentes. Nessa hipótese, depois de aplicar as medidas, a autoridade policial terá de comunicar a decisão ao juiz em até 24 horas, para que ele possa manter ou rever essa intervenção. O Ministério Público também deverá ser consultado sobre a questão no mesmo prazo. Providências complementares para proteção da vítima — chegando até mesmo à prisão do suposto agressor — poderão ser pedidas pelo delegado ao juiz. O PLC 7/2016 também inclui o direito a atendimento policial especializado e ininterrupto, realizado preferencialmente por profissionais do sexo feminino. O texto também reforça a necessidade de que os estados e o Distrito Federal priorizem, no âmbito de suas políticas públicas, a criação de delegacias especializadas no atendimento à mulher e de núcleos de investigação voltados ao crime de feminicídio. A matéria foi relatada em Plenário pela senadora Simone Tebet (PMDB-MS). 

  • Relator rejeita denúncia contra Temer na CCJ

    Foto: Pedro Ladeira | Folhapress Foto: Pedro Ladeira | Folhapress
    10/10/2017 - 18:38

    O deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator da denúncia contra o presidente Michel Temer recomendou na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), rejeitou nesta terça-feira (10/10) o seguimento da ação na Câmara. A denúncia, formulada pela Procuradoria Geral da República (PGR), envolve os crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa, que teriam sido pelo presidente e pelos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral). Pela Constituição, para que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida se processa o presidente e os ministros, é exigida a autorização da Câmara dos Deputados, que irá votar o parecer do relator. "Conclui-se pela impossibilidade de se autorizar o prosseguimento dessa denúncia contra o presidente Michel Temer", afirmou o deputado, após quase uma hora de leitura do parecer. "O que nos fica claro é que a tentativa de envolver ministros e o presidente não encontra respaldo nas várias páginas da denúncia", declarou. Após a leitura, os advogados de defesa dos acusados ganham direito a fala na sessão. Em seguida, é esperado um pedido de vista, concedendo mais tempo para que os deputados analisem o relatório. Com isso, a votação do parecer deve ser feita na semana que vem.

  • "Quem faz mal a Bahia tem cabelos pretos e ideias curtas", dispara Otto Alencar

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Luiza Leão

    09/10/2017 - 12:18

    Sem citar nomes, o senador Otto Alencar (PSD) alfinetou o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), ao falar que quem "faz mal para a Bahia não tem seus cabelos brancos", mas "cabelos pretos e ideias curtas". As declarações foram dadas durante a cerimônia de assinatura do contrato para a duplicação da BR- 415, que liga os municípios de Ilhéus e Itabuna, nesta segunda-feira (09/10). "Quem faz mal a Bahia não tem meus cabelos brancos. Tem cabelos pretos e ideias curtas. Esses nós derrotamos agora e vamos derrotar em 2018", disparou Otto. O senador declarou ainda que há parlamentares que trabalham para que as obras no estado não aconteçam. "Tem deputados que trabalham para obras não sair", completou.

  • Câmara começa a analisar denúncia contra Temer nesta segunda-feira

    Foto:  Evaristo Sá | AP Foto: Evaristo Sá | AP
    08/10/2017 - 19:16

    A Câmara dos Deputados vai começar a analisar nesta segunda-feira (09/10) a análise da segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer pelos crimes de obstrução da justiça e organização criminosa. A acusação de organização criminosa é imputada também aos ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco. Por se tratarem de autoridades com foro privilegiado, a denúncia só pode ser analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) com a autorização da Câmara. A investigação só pode ocorrer se dois terços dos 513 deputados votarem em plenário favoravelmente à continuidade do processo na Justiça. A denúncia deve passar pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara antes de ser analisada em plenário. A primeira reunião da comissão está marcada para a próxima terça-feira (10), a partir das 10h, quando está prevista a leitura do parecer elaborado pelo relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG). Após a apresentação do parecer, ainda na terça-feira, os advogados dos três acusados poderão se manifestar oralmente para expor os argumentos de defesa contra a denúncia. Os membros da comissão poderão pedir o prazo de duas sessões para analisar o parecer e a manifestação dos acusados.

  • Luciano Ribeiro consegue asfaltamento para Brumado

    Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro
    08/10/2017 - 18:19

    O deputado estadual Luciano Ribeiro (DEM) viabilizou, por solicitação do prefeito de Brumado Eduardo Vasconcelos (PSB), uma importante obra estrutural junto ao Governo Federal, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, para recuperação de 7 km de extensão das principais vias do município. As obras já iniciaram. O gestor brumadense agradeceu o empeno de Luciano Ribeiro na conquista do pleito, já que a obra é necessária e de grande importância para urbanização da cidade e circulação dos brumadenses. Luciano Ribeiro salientou que a obra virá atender uma real necessidade, que Brumado e os brumadenses merecem. “Nosso mandato é empenhado atentamente nas possibilidades de melhoria aos municípios que representamos”, destacou o deputado.

  • Ex-prefeita de Igaporã ganha cargo no governo

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    07/10/2017 - 07:05

    A ex-prefeita de Igaporã Rosana Cotrim de Carvalho Melo (PR) foi nomeada para o cargo de assistente da Casa Civil do governo estadual. A republicana, que receberá salário base de R$ 2.326,19 na função comissionada, terá exercício na Secretaria de Relações Institucionais. No início do mês passado, Rosana foi denunciada pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) ao Ministério Público Estadual pela prática de ato de improbidade administrativa em razão do elevado número de servidores temporários contratados no exercício de 2016. De acordo com o relatório do conselheiro Paolo Marconi, a prefeita contratou, em média, 393 servidores por mês sem a realização de concurso público.

  • Proposta da reforma eleitoral prevê censura na internet a quem falar mal de político

    Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado
    05/10/2017 - 18:20

    Uma emenda aprovada na madrugada da discussão sobre a reforma política pode trazer sérias repercussões nas redes sociais durante o período eleitoral. A possibilidade de censura virou destaque na internet após a inserção de uma emenda, de autoria do deputado Aureo (SD/RJ), que permite a qualquer usuário obter a remoção de conteúdo "de discurso de ódio, disseminação de informações falsas ou ofensa em desfavor de partido ou candidato" sem a necessidade de ordem judicial. O texto deu entrada na Câmara dos Deputados no último dia 26 de setembro e foi aprovado na madrugada desta quinta-feira (05/10). Em rápida votação, os senadores aprovaram a regulação, que agora aguarda a sanção presidencial. As informações foram publicadas pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, e pelo portal BuzzFeed Brasil. Com a nova medida, plataformas como Google, Facebook ou Twitter serão obrigadas a derrubar o conteúdo com base numa simples notificação, em até 24h. As empresas ainda serão obrigadas a fazer a "identificação pessoal do usuário que a publicou".

  • Senado aprova fim das coligações para eleição do Legislativo

    Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado
    03/10/2017 - 23:03

    O Senado aprovou nesta terça-feira (03/10) a votação de um projeto que acaba com as coligações para a eleição do Legislativo e cria regras para barrar legendas com baixo desempenho nas urnas. O texto foi aceito por unanimidade dos senadores presentes, com 58 votos, e segue agora para promulgação. Pelo texto, a cláusula de barreira passa a ser aplicada já a partir das eleições do ano que vem. Já o fim das coligações é previsto apenas para 2020. A autoria inicial da PEC (proposta de emenda à Constituição) é dos senadores tucanos Ricardo Ferraço (PSDB) e Aécio Neves (PSDB). O texto havia sido aprovado em novembro de 2016 pelo Senado, mas a apreciação só foi concluída na semana passada pela Câmara, no limite do prazo para ter validade em 2018.

  • Audiência pública de iniciativa do Deputado Luciano Ribeiro debateu Honorário a Advogados Dativos

    Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro
    03/10/2017 - 18:32

    Por iniciativa do deputado Luciano Ribeiro, vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, foi realizada, nesta segunda-feira (02), a Audiência Pública para debater o Pagamento de Honorário a Advogados Dativos, objeto do Projeto de Lei de autoria do deputado, assim como Indicação encaminhada ao governador do Estado. O deputado Luciano avaliou a discussão como pertinente e bastante construtiva pelo fortalecimento da defesa pública na Bahia, o que vem beneficiar especialmente àqueles que não tem condições de pagar pela defesa jurídica. “Assistência jurídica é dever do Estado, e como a defensoria pública baiana não consegue atender a demanda, então o Estado deve assegurar a remuneração de advogados particulares, na forma de honorários advocatícios, garantindo assim o direito à defesa a todos que precisam, como já acontece em outros Estados”, salientou Ribeiro.

    Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro

    Participaram do debate advogados, conselheiros federais e estaduais da OAB, associados de defensores públicos. O presidente da OAB-BA, Dr. Luiz Viana, elogiou a iniciativa e salientou o apoio da OAB, que defende institucionalmente a mesma posição. “Nossa luta é para que o Estado se sensibilize com a causa e que se priorize a edição dessa Lei em menor tempo possível”, destacou, convocando o legislativo e o executivo a se integrarem na crise do judiciário. Representando os defensores públicos, Dr. João Gavazza elogiou o esforço e o trabalho em debate, se colocando a disposição na luta de fazer valer o direito à assistência jurídica. Comungaram da mesma opinião pela efetividade jurisdicional, o presidente da OAB-Vitória da Conquista, Dr. Ubirajara Ávila e o Conselheiro Seccional e Assessor Especial da OAB-BA, Dr. Fabrício Castro.

  • Investigada por suspeita de fraudes em licitação, ex-prefeita de Pindaí ganha cargo no gabinete de Ivana Bastos

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    03/10/2017 - 08:17

    A ex-prefeita de Pindaí Rosane Madalena Ladeia Pereira Prado, foi nomeada secretária parlamentar no gabinete da deputada estadual Ivana Bastos (PSD), conforme publicação no Diário do Legislativo desta terça-feira (03/10). No novo cargo, ela vai receber salário de R$ 4,25 mil. Rosane disputou a prefeitura em outubro do ano passado pelo PSDB, mas foi derrotada nas urnas. Em seu histórico de vida política, a ex-prefeita carrega um recente inquérito aberto pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), que decidiu investigar uma denúncia feita por vereadores de Pindaí sobre fraude em licitações. O procedimento foi instaurado pela 1ª Promotoria de Justiça de Guanambi. De acordo com a denúncia a ex-gestora é acusada de burlar concorrências públicas para beneficiar aliados políticos. Em uma das acusações, Rosane teria contratado uma ambulância em “péssimo estado de conservação”, em que violaria a previsão de que os veículos contratados devem ter o máximo de dois anos de uso. Em outra, diz a acusação, Prado teria dado aval para um concorrente “desistir de participar do certame” para favorecer outra empresa.

  • Luciano Ribeiro questiona onde estão as obras do governador para a Bahia

    Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro Foto: Divulgação | Ascom Luciano Ribeiro
    02/10/2017 - 19:11

    Onde estão as obras do governador para o nosso sertão, para a nossa Bahia? Este foi o questionamento do deputado Luciano Ribeiro (DEM) durante discurso na Assembleia Legislativa, manifestando-se ao pronunciamento do deputado Adolfo Menezes, que elogiou o trabalho do governador Rui Costa (PT). “Será que só os meus olhos não enxergam as obras que o governador faz? Se eu for de Caculé a Condeúba, passo naquela terrível estrada que o governador não tem coragem de fazer. Se eu for de Licínio a Urandi, tenho que passar naquela estrada que o governador não tem olhos. Se eu for a Tanhaçu, tem aquela ponte que já matou tantas pessoas e que nunca foi duplicada”, listou o deputado. O parlamentar também citou os problemas na saúde, educação, segurança pública e de falta de água no Estado. “Temos cidade pacatas do sertão com tiros e roubos em plena luz do dia; problemas de regulação deixam a saúde em caos; em Tanhaçu foi onde o governador fez a primeira visita na escola quando assumiu o mandato e está até hoje sem as obras prometidas; Tanhaçu, Guajeru, Rio do Antônio, Ibitira, e demais população do semiárido está a passar sede... Queremos um governo que trabalhe de fato e trabalhe para todos, e com ações concretas”, salientou Ribeiro.

  • PSD realizará ato em Guanambi para filiação de Charles Fernandes

    Foto: Divulgação | Ascom PSD Foto: Divulgação | Ascom PSD
    02/10/2017 - 18:23

    O ex-prefeito de Guanambi Charles Fernandes vai se filiar ao PSD no próximo dia 27. Um grande ato político será organizado pela direção regional da legenda, comandada na Bahia pelo Senador Otto Alencar e pelo gabinete da Deputada Estadual Ivana Bastos, para receber Charles em suas fileiras. O ato que será realizado na Câmara de Vereadores de Guanambi e foi confirmado na manhã desta segunda-feira (02), em reunião entre Charles e Ivana, na residência da parlamentar. “Recebi com muita honra o convite do Senador e, após consulta a amigos e lideranças de Guanambi e região, aceitei para levar à legenda as nossas propostas para fortalecer o projeto do Governador Rui Costa e de Otto para Bahia e o Brasil”, disse Charles. A Deputada Ivana Bastos afirma que a chegada de Charles fortalece o PSD, “faremos uma grande festa política para recebê-lo e consolidar a união do nosso grupo”, enfatizou.

  • Maioria dos brasileiros defende que Lula seja preso, diz Datafolha

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    02/10/2017 - 09:07

    A maioria dos brasileiros quer que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja preso, segundo levantamento feito pelo Datafolha e divulgado pelo jornal Folha de São Paulo nesta segunda-feira (02/10). Dos entrevistados pelo instituto, 54% avaliam que os fatos revelados pela Lava Jato são suficientes para justificar a prisão de Lula. Já 40% afirmam que não há motivos para a detenção do ex-presidente, que governou entre 2003 e 2010 – 5% não opinaram. O instituto ouviu 2.772 pessoas em 194 cidades, nos dias 27 e 28 de setembro, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

  • Lula lidera com 36%, Bolsonaro, 16%, e Marina, 14%, aponta Datafolha para 2018

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    01/10/2017 - 08:38

    O ex-presidente Lula mantém-se favorito para a disputa eleitoral de 2018, mostrou o Datafolha. O levantamento realizado na quarta e quinta-feira (27 e 28/09) mostra que o ex-presidente cresceu nas menções espontâneas: de 15% para 18%. Na pesquisa estimulada, em que são exibidos cartões com os nomes dos candidatos, Lula lidera em todos os cenários em que participa, com pelo menos 35% das intenções de voto. No primeiro cenário da pesquisa, Lula aparece com 36% contra 16% de Jair Bolsonaro (PSC), 14% de Marina Silva (Rede), 8% de João Dória (PSDB), 4% de Henrique Meirelles (PSD), e 1% de Chico Alencar (PSOL) e João Amoêdo (Novo). Na segunda simulação, o petista cai para 35% seguido de Bolsonaro com 17%, Marina Silva com 13%, Geraldo Alckmin (PSDB) com 8%, Álvaro Dias com 4%, Henrique Meirelles com 2%, Chico Alencar e João Amoêdo com 1%. As simulações de segundo turno mostram que o ex-presidente Lula venceria qualquer oponente. Nas simulações de segundo turno, Lula ampliou sua vantagem sobre os principais adversários, inclusive Marina, com quem aparecia tecnicamente empatado. O único que ainda empata com ele nesses cenários é o juiz Moro, que diz não ter interesse em disputar a eleição. Confira: Contra Alckmin: Lula teria 46%, o tucano 32%.; Contra Dória: Lula teria 48%, o tucano 32%.; Conta Marina: Lula teria 44%, a ex-ministra 36%.;Contra Bolsonaro: Lula teria 47%, o deputado 33%.; Contra Moro: Lula teria 44%, o juiz 42%. A taxa de rejeição ao ex-presidente caiu nos últimos três meses. Segundo o Datafolha, 46% dos eleitores disseram em junho que não votariam em Lula de jeito nenhum. Agora, 42% têm essa opinião. O Datafolha fez 2.772 entrevistas em 194 cidades. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

  • Senado marca para terça-feira decisão sobre afastamento de Aécio Neves

    Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado
    28/09/2017 - 22:05

    Ficou para terça-feira (03/10) a votação do Plenário do Senado sobre a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que, por 3 votos a 2, afastou Aécio Neves (PSDB-MG) do exercício de seu mandato e determinou o recolhimento noturno do senador em casa. Nesta quinta-feira (28/09) foi aprovado requerimento de urgência para análise da questão, mas a pedido do líder do PSDB, Paulo Bauer, a análise do ofício encaminhado pelo STF foi adiada. Vários senadores ponderaram que a situação é grave e deve ser tratada com prudência para evitar conflito institucional entre os Poderes Legislativo e Judiciário. Alguns senadores defenderam entendimento que o afastamento não tem respaldo na Constituição e pediram a votação imediata. Outros defenderam articular com o Supremo Tribunal Federal um entendimento. O artigo 53 da Constituição Federal prevê a prisão para parlamentares apenas em caso de "flagrante delito de crime inafiançável". Ainda conforme esse artigo, a prisão de um congressista tem de ser referendada pela Casa Legislativa que ele representa. O recolhimento noturno determinado pela Primeira Turma equivaleria, no entendimento de parte dos senadores, equivaleria a um regime de prisão semiaberto, no qual um condenado trabalha de manhã e retorna para a penitenciária à noite.

  • Denúncia contra Temer será votada até 23 de outubro, garante Maia

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    28/09/2017 - 19:16

    O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) garantiu que “com certeza” a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) será votada em plenário até o dia 23 de outubro. A declaração do democrata foi feita após ele se reunir, pela segunda vez nesta semana, com a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, nesta quinta-feira (28/09). Na última quarta (27/09), o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), descartou a possibilidade da denúncia ser fatiada, com votações separadas para presidente e ministros. Ele acrescentou que está encontrando “dificuldades” para escolher um relator. A denúncia contra Temer foi apresentada pelo então Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, que acusou o peemedebista de tentar obstruir a Justiça e liderar organização criminosa.

  • Votação da redução da maioridade penal é adiada

    Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado Foto: Marcos Oliveira | Agência Senado
    27/09/2017 - 15:34

    A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou nesta quarta-feira (27/09) a votação de quatro propostas de Emenda à Constituição (PECs) que pedem a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. Por dez votos a oito, os integrantes do colegiado atenderam ao pedido de postergar a votação, apresentado pela senadora Gleisi Hoffmann (PT). A petista alegou que o tema é “complexo” e que os parlamentares precisam de mais tempo “para não votarem sob uma visão simplista”. A apreciação das matérias na CCJ deve acontecer em até 30 dias.

  • Senado aprova texto-base do projeto que cria o fundão eleitoral

    Moreira Mariz/Agência Senado Moreira Mariz/Agência Senado
    26/09/2017 - 22:40

    O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (26/09) o texto-base que cria o fundo público eleitoral para financiar os candidatos de 35 partidos. O texto agora será encaminhado à Câmara e, para ter validade para as eleições de 2018, é preciso ser sancionado pelo presidente da República até o dia 7 de outubro. Pelo projeto, os recursos serão provenientes da compensação fiscal que rádios e TVs recebiam para exibir programas partidários, agora extintos pela proposta aprovada. O fundo será abastecido ainda por pelo menos 30% do valor previsto para emendas de bancadas estaduais para 2018. Pela PLOA (proposta de Lei Orçamentária Anual) de 2018, a previsão de emendas é de R$ 4,4 bilhões. Ou seja, ao menos R$ 1,32 bilhão desse montante pode ser aplicado ao fundo. O valor da renúncia fiscal é estimado em R$ 450 milhões.

  • Palmas de Monte Alto: Em Salvador, vereadora cobra diversas ações ao deputado Vitor Bonfim

    Foto: reprodução | Facebook Foto: reprodução | Facebook
    Por Vílson Nunes

    23/09/2017 - 19:11

    Em audiência na tarde desta quinta-feira (21/09), em Salvador (BA), a vereadora de Palmas de Monte Alto (BA), Ana Bárbara de Castro Pinto Laranjeira foi recebida pelo secretário estadual de Agricultura da Bahia e deputado licenciado, Vitor Bonfim. Durante a reunião, a parlamentar cobrou a implantação de projetos de infraestrutura hídrica e elétrica para a zona rural do município montealtense, além do apoio no sentido de serem viabilizadas liberação de horas máquinas e um trator com implementos agrícolas. Em postagem na sua página no Facebook, Ana Bárbara informou que o secretário Vitor Bonfim garantiu total apoio as demandas apresentadas e ressaltou ter sido bem atendida por toda a equipe. “Estive na Seagri, reivindicando projetos de infraestrutura hídrica e elétrica para as comunidades rurais de nosso município. Como também, trator agrícola com implementos e horas máquinas. Na oportunidade, agradeço a atenção e o carinho de Nita Santos, Duarte Lopes, Dr. Guilherme e, em especial, do meu amigo Vitor Bonfim, sempre atencioso e prestativo em atender as minhas solicitações, muito obrigada”, manifestou a vereadora.