BUSCA PELA CATEGORIA "Educação"

  • Vagas do ProUni estão disponíveis para consulta

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Matheus Simoni

    20/06/2018 - 21:00

    Estudantes interessados em concorrer a bolsas de estudo em instituições de ensino superior privadas podem consultar as vagas disponíveis na página do Programa Universidade para Todos (ProUni). As inscrições poderão ser feitas de 26 a 29 de junho. Ao todo, serão ofertadas 174.289 vagas, das quais 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições. As opções podem ser consultadas por curso, por instituição ou por município. Para se candidatar, é necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, com um mínimo de 450 pontos e nota superior a zero na redação. Além disso, só podem participar alunos brasileiros que não possuem diploma superior e que tenham cursado o ensino médio completo na rede pública ou como bolsista integral na rede privada. Também podem solicitar uma bolsa os alunos que fizeram parte do ensino médio na rede pública e a outra parte na rede privada na condição de bolsista ou que sejam deficientes físicos ou professores da rede pública. O candidato que quiser uma bolsa integral deve ter uma renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.431. As bolsas parciais de 50% são destinadas aos alunos que têm uma renda familiar per capita de até três salários mínimos, R$ 2.862. Quem conseguir uma bolsa parcial, e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade, pode utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados com a lista dos candidatos pré-selecionados estarão disponíveis na página do ProUni na internet, a partir do dia 2 de julho, para a primeira chamada, e de 16 de julho, para a segunda. Quem não for selecionado, poderá participar da lista de espera, nos dias 30 e 31 de julho.

  • Estado divulga resultado do concurso para professor e coordenador pedagógico

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    19/06/2018 - 12:00

    O Governo do Estado, por meio das secretarias da Educação e Administração, publicou no Diário Oficial desta terça-feira (19), o resultado final e homologação do concurso público para suprimento de 3.760 vagas na rede estadual de ensino, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. O concurso recebeu mais de 103 mil inscritos, divididos em 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), situados em Salvador e em outros 26 municípios do estado. A classificação é separada por cargo, pelo tipo de disciplina e pelo local (NTE). Do total de vagas, 30% são reservadas para negros e 5% para pessoas com deficiência. Professores terão remuneração total de R$ 2.814,28, enquanto que coordenadores pedagógicos receberão R$ 2.890,87. As vagas de professor são para lecionar Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia. O concurso tem validade de um ano, prorrogável por igual período. A nomeação dos aprovados será realizada pela Secretaria da Educação, conforme a conveniência da administração pública.

  • Resultado do Sisu do segundo semestre é divulgado pelo MEC

    Foto: Reprodução | Fotos Públicas Foto: Reprodução | Fotos Públicas
    18/06/2018 - 11:00

    O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira (18) o resultado da chamada regular da edição do segundo semestre do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) – confira aqui as listas de aprovados no site do programa. Neste semestre, 68 instituições aderiram ao método: 30 universidades federais, 27 institutos federais, dois centros de educação tecnológica federais, além de sete universidades estaduais e um centro universitário público estadual. As inscrições foram encerradas às 23h59 da última sexta (15).

  • Inscrições para Sisu começam nesta terça-feira (12)

    Foto: Jorge Santana | Sudoeste Bahia Foto: Jorge Santana | Sudoeste Bahia
    12/06/2018 - 00:00

    Os estudantes que desejam ingressar no ensino superior em instituições públicas podem consultar as vagas disponíveis no site do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e se inscrever a partir de amanhã (12). As vagas podem ser consultadas por curso, instituição de ensino e por município. As inscrições para o segundo semestre vão até o dia 15 de junho. Na Bahia, são ofertados 216 cursos, em sete instituições espalhadas por 34 cidades. Em todo país, o Sisu vai oferecer 57.271 vagas em 68 instituições públicas de ensino superior, de acordo com o Ministério da Educação. Podem concorrer às vagas aqueles que realizaram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2017 e alcançaram nota superior a zero na redação. Todo o processo de inscrição é feito exclusivamente pela internet, na página do Sisu. O resultado da primeira lista de selecionados está previsto para o dia 18 de junho. O período de matrícula vai de 22 até 28 de junho e o prazo para participar da lista de espera é de 22 a 27 de junho. Confira a lista de universidades e a quantidade de vagas ofertadas em cada uma: Universidade do Estado da Bahia (Uneb) - 88; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (Ifbaiano) - 4; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba) - 25; Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) - 23; Universidade Federal da Bahia (Ufba) - 36; Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) - 1; Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) - 39

  • Comissão aprova método de ensino diferenciado para os jovens do meio rural

    Foto: Geraldo Magela | Agência Senado Foto: Geraldo Magela | Agência Senado
    06/06/2018 - 07:00

    A Comissão de Educação (CE) aprovou nesta terça-feira (5) o parecer do senador Pedro Chaves (PRB-MS) favorável ao projeto (PLC 184/2017) que inclui a Pedagogia da Alternância na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB - Lei 9.394), como uma das metodologias a serem adotadas pelas escolas em áreas rurais. A Pedagogia da Alternância, desenvolvida primeiramente na França, busca compatibilizar as atividades teóricas da educação escolar com as atividades práticas do campo. A proposta segue agora para votação do Plenário do Senado. O método prevê que durante duas semanas os jovens aprendam na escola conhecimentos gerais e técnicos voltados para a realidade agrícola. Na quinzena seguinte, o estudante tem a oportunidade de aplicar esses conhecimentos no campo, geralmente em propriedades familiares ou nos arredores da escola. O método foi estabelecido por educadores e camponeses franceses em 1935, tendo chegado ao Brasil em 1969.

  • Universidades baianas retomam aulas após greve de caminhoneiros

    Foto: Divulgação | UEFS Foto: Divulgação | UEFS
    31/05/2018 - 13:00

    Com o fim da obstrução das estradas pela greve de caminhoneiros e começo da normalização do transporte público e abastecimento de combustível na Bahia, universidades baianas que haviam suspendido as aulas anunciaram a retomada das atividades desde ontem (30), segundo o G1 Bahia. A Universidade Federal da Bahia (UFBA) já retomou as atividades de graduação e pós-graduação. No entanto, um comunicado divulgado no site da instituição destaca que os efeitos da paralisação ainda podem afetar o acesso e as atividades de alunos, professores e servidores, por isso, pediu a compreensão de docentes para que, nesta semana, sejam evitadas avaliações e aplicações de faltas em alunos. Já a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) a Universidade Estadual da Bahia (UNEB) e a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), só retornam na próxima segunda-feira (04).

  • Greve dos caminhoneiros: Uneb suspende aulas

    Foto: Jorge Santana | Sudoeste Bahia Foto: Jorge Santana | Sudoeste Bahia
    27/05/2018 - 11:00

    Após a Ufba suspender as aulas, a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) decidiu não realizar aulas nos próximos dias por conta da greve dos caminhoneiros. Em nota publicada neste domingo (27), a instituição comunicou a interrupção das aulas. “Estarão suspensas as atividades acadêmicas e administrativas na administração central e em todos os campi da UNEB a partir desta segunda-feira (28). Os chefes imediatos deverão estar atentos para a manutenção das atividades administrativas essenciais que dependem de prazos para a sua execução, previamente definidos por órgão e agências externos", explica a nota. A instituição de ensino, porém, não suspendeu os prazos administrativos.

  • Termina hoje prazo para pagar taxa de inscrição do Enem

    Foto: Marcello Casal Jr. | Arquivo Agência Brasil Foto: Marcello Casal Jr. | Arquivo Agência Brasil
    Por Mariana Tokarnia - Agência Brasil

    23/05/2018 - 09:26

    Os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm até hoje (23) para pagar a taxa de inscrição de R$ 82. O pagamento deve ser feito por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança), que é gerada ao fim da inscrição. A guia pode ser paga em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios, respeitados os horários de compensação bancária. A inscrição só será confirmada após o processamento do pagamento. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a inscrição cujo pagamento não tenha sido feito até esta quarta-feira não será confirmada. É responsabilidade exclusiva do participante acompanhar a situação de sua inscrição e a divulgação do local de prova no endereço http://enem.inep.gov.br/participante. O prazo de inscrição terminou às 23h59 de sexta-feira (18). O último balanço divulgado pelo Inep foi na manhã desse dia, quando o número de inscritos tinha chegado a 6 milhões. No ano passado, 6,7 milhões de pessoas se inscreveram para participar do Enem. Ao todo, 3.361.468 pessoas foram beneficiadas com a gratuidade por se enquadrarem em um dos quatro perfis que davam direito à isenção. As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro. Além de avaliar o desempenho dos estudantes de escolas públicas e particulares do ensino médio, o Enem é uma ferramenta que ajuda na seleção de candidatos a ingressar no ensino superior e a ter acesso a programas do governo federal como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

  • Estudantes têm até hoje para se inscrever no Enem

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Agência Brasil

    18/05/2018 - 11:14

    Termina às 23h59 (horário de Brasília) desta sexta-feira (18) o prazo para os estudantes se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018. As inscrições são feitas pela internet, na página do participante. Mesmo os candidatos que pediram a isenção da taxa do Enem devem fazer a inscrição para a prova. Para se inscrever, o participante deverá apresentar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do documento de identidade e criar uma senha. O candidato precisa também informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que será usado para enviar informações sobre o exame. O pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, deve ser feito até 23 de maio nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios. Com o fim do prazo de inscrição, também fica encerrada a possibilidade de alterar dados cadastrais, o município onde o estudante quer fazer a prova e a opção de língua estrangeira. Os candidatos que precisarem de atendimento especializado têm que fazer o pedido no ato da inscrição. Para o uso do nome social na prova do Enem, o pedido poderá ser feito entre os dias 28 de maio e 3 de junho. As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro.

  • Prazo para inscrições no Enem termina na próxima sexta-feira (18)

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    15/05/2018 - 07:00

    As inscrições para o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) terminam na próxima sexta-feira, 18. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), até a manhã de segunda-feira (14), 3.797.851 já haviam se inscrito para as provas que estão marcadas para os dias 4 e 11 de novembro. Também nesta sexta-feira termina o prazo para alteração de dados cadastrais, solicitação de mudança no município de provas, de opção de língua estrangeira, atendimento especial e envio de laudo médico, declaração ou parecer. Para se inscrever, o participante deverá informar o número de seu CPF e do documento de identidade. Também é obrigatório informar um endereço de e-mail único, além de um número de celular válido. Isenção: Ter a isenção da taxa de inscrição aprovada não significa que a inscrição foi feita automaticamente. A participação só é confirmada com a mensagem “Inscrição Concluída com Sucesso”, para quem tem direito à isenção. Para os candidatos pagantes, o final da inscrição é acompanhado da frase “Inscrição aguardando o pagamento da GRU”. O pagamento da taxa deve ser feito até 23 de maio.

  • Educação: Bônus salarial para professores está na pauta da CAE

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    14/05/2018 - 22:29

    Professores de escolas públicas com desempenho acima da média nacional nas avaliações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) podem passar a receber bônus salarial. O benefício está no projeto de lei do Senado (PLS) 294/2014, que pode ser votado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) nesta terça-feira (15). A reunião está marcada para as 10 h. O relatório que será votado é um substitutivo (texto alternativo) do senador Cristovam Buarque (PPS-DF) ao projeto do ex-senador Wilson Matos (PSDB/PR). O texto garante prioridade no acesso ao aperfeiçoamento profissional continuado aos docentes de escolas com baixo desempenho no Inep. Para o senador, ambas as medidas promovem a valorização do professor e, consequentemente, da educação. “Adota-se, assim, um critério pedagógico na ordem da oferta de oportunidades de requalificação profissional. Por outro lado, acreditamos que o pagamento de bonificação salarial aos docentes cujas escolas obtiverem resultados acima da média nacional nas mesmas avaliações é elemento indispensável para promoção da valorização dos profissionais da educação”, justificou Cristovam. De acordo com o senador, estudo da Consultoria Legislativa do Senado aponta um impacto orçamentário da ordem de R$ 1 bilhão por ano, prevendo-se um bônus salarial de R$ 1 mil a cada professor que fizer jus ao benefício. O texto prevê que os efeitos financeiros só se darão no segundo ano subsequente à publicação, o que torna o impacto nulo nos dois primeiros anos. Para que a política não fira o teto dos gastos públicos nem a Lei de Responsabilidade Fiscal, o senador sugere uma redução nos gastos tributários da União  de 0,4% do valor previsto para 2018 e para os anos seguintes. 

  • Enem registra mais de 2,5 milhões de inscrições em três dias

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    10/05/2018 - 16:14

    Com inscrições abertas há três dias, mais de 2,5 milhões de pessoas se inscreveram para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O número foi divulgado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O prazo para fazer a inscrição termina no dia 18 de maio. O dado aponta que, desde da última segunda-feira (7), pouco mais de 600 mil candidaturas foram contabilizadas por minuto. As inscrições vão ser confirmadas ao fim do prazo e depois do pagamento da taxa de R$ 82, que pode ser quitada até o dia 23 de maio. Os estudantes concluintes do Ensino Médio em escola pública são isentos da taxa. O Inep informa que, ao todo, 3.361.468 pessoas foram beneficiadas com a gratuidade.

  • Inscrições no Enem já podem ser feitas pela internet

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    07/05/2018 - 10:41

    Começou nesta segunda-feira (07) às 10h, o período de inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O prazo vai até 18 de maio. As inscrições devem ser feitas na Página do Participante. Mesmo os candidatos que pediram isenção da taxa de inscrição do Enem devem fazer o cadastro. O pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, pode ser feito até 23 de maio nas agências bancárias, casas lotéricas e Correios. Para fazer a inscrição, o participante deverá apresentar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do documento de identidade e criar uma senha.

  • Inscrições no Enem começam segunda-feira

    Foto: Marcello Casal jr | Agência Brasil Foto: Marcello Casal jr | Agência Brasil
    05/05/2018 - 20:11

    As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam às 10h de segunda-feira (7) e vão até o dia 18 de maio. Mesmo os candidatos que pediram isenção da taxa de inscrição no Enem devem se inscrever, na Página do Participante. O pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, pode ser feito até o dia 23 de maio, nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios. Para fazer a inscrição, o participante deverá apresentar o número do CPF e do documento de identidade e criar uma senha. O número de inscrição gerado e a senha cadastrada deverão ser anotados em local seguro, pois serão solicitados para o acompanhamento da situação da inscrição na Página do Participante. Esses dados também serão usados para consulta do Cartão de Confirmação da inscrição e para a obtenção dos dados individuais dos candidatos. Na hora da inscrição, o candidato deverá informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que serão usados para enviar informações sobre o exame. Também deve ser indicado o município onde o candidato quer realizar o exame e a língua na qual quer fazer a prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol). As provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. o primeiro dia da prova, que reúne redação e questões de linguagens e ciências humanas, terá cinco horas e meia de duração e o segundo dia, com questões de ciências da natureza e matemática, terá cinco horas. Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

  • Termina hoje prazo para inscrição no Encceja

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Alexandre Galvão

    27/04/2018 - 07:31

    Hoje (27) é o último dia para a inscrição no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional). As inscrições ficam abertas até as 23h59, na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). Até a última terça-feira (24), o Inep já havia registrado mais de 1 milhão de inscrições, sendo196,4 mil para o ensino fundamental e 824,7 mil para o ensino médio. Em 2017, quando o exame voltou a certificar o ensino médio, foram registrados 1,5 milhão de inscritos. O Encceja é direcionado a jovens e adultos que não conseguiram concluir os estudos na idade apropriada. Quem quer a certificação de conclusão do ensino fundamental precisa ter 15 anos completos na data de realização do exame, em 5 de agosto. Já os candidatos à certificação de conclusão do ensino médio devem ter 18 anos completos. A participação é voluntária e gratuita.

  • Inep aprova 87% dos pedidos de isenção da taxa de inscrição do Enem

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Sabrina Craide

    23/04/2018 - 16:09

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aprovou 3.318.149 pedidos de isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, o que representa 87% do total de solicitações. As mais de 500 mil pessoas que tiveram a solicitação de isenção reprovada poderão apresentar recursos até o próximo domingo (29). A maioria dos pedidos de isenção aprovados foi para estudantes que cursaram todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tem renda familiar menor do que um salário mínimo e meio por pessoa. Esse grupo somou mais de 2 milhões de pedidos aprovados. Os candidatos cursando a última série do ensino médio em escola da rede pública somaram 956 mil isenções e candidatos em situação de vulnerabilidade econômica representaram 269 mil aprovações de isenção. Outros 3,2 mil conseguiram isenção por terem feito o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) no ano passado. Para ver o resultado do pedido de isenção e entrar com recurso é preciso acessar a página do participante e informar o CPF e a senha cadastrada. O resultado do recurso será divulgado em 5 de maio. Quem teve a isenção aprovada já está liberado do pagamento da taxa, mas deve fazer a inscrição normalmente entre 7 e 18 de maio.

  • Enem: mais de mil provas podem ter sido fraudadas no ano passado

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Alexandre Galvão

    23/04/2018 - 07:00

    Porta de entrada para as maiores universidades do país, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por ter sido fraudado em mais de mil casos no ano passado, de acordo com a Folha de São Paulo. Segundo a publicação, pelo menos 1.125 provas estão sob suspeita. A matéria aponta que as avaliações estão dentro de grupos com padrão de respostas tão semelhantes entre si que, estatisticamente, é improvável que não tenha havido algum tipo de cola nesses casos. Investigações conjuntas do Inep (órgão federal responsável pelo Enem) e da Polícia Federal confirmaram até hoje apenas 14 casos de fraude. A gestão Michel Temer diz que usa estatística e outros meios para combater as colas. O estudo da Folha identificou tanto duplas de provas suspeitas, o que indica algum tipo de cola rudimentar, quanto grupos com até 67 candidatos suspeitos, apontando para um esquema mais sofisticado de transmissão de respostas. A pesquisa considera apenas candidatos que ficaram entre as 10% melhores notas, entre as edições 2011 e 2016, o que representa um montante total de 3 milhões de provas analisadas. Com essa pontuação, o candidato consegue ingressar em cursos concorridos como medicina, direito ou administração.

  • Inscrições para o Encceja Nacional começam nesta segunda

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    16/04/2018 - 09:33

    As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) serão abertas nesta segunda-feira (16), a partir das 10h. As provas serão realizadas no dia 5 de agosto. O Encceja Nacional é direcionado aos jovens e adultos que não concluíram os estudos na idade apropriada para cada nível de ensino. Os participantes devem ter, no mínimo, 15 anos completos na data de realização do exame, para quem busca a certificação do ensino fundamental. Quem busca a certificação do ensino médio tem que ter, no mínimo, 18 anos completos na data de realização do exame. A participação é voluntária e gratuita. Vale lembrar que, durante a inscrição, o participante deve ficar atento à seleção das áreas de conhecimento. Quem quer o certificado de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio precisa ter proficiência nas quatro áreas do conhecimento e na redação. O participante que já tem alguma declaração parcial de proficiência, obtida em edições passadas do Enem ou do próprio Encceja, fica liberado de fazer a prova da área na qual já tem proficiência comprovada. Na inscrição, o participante também precisa escolher a instituição na qual pretende solicitar a certificação ou a declaração parcial de proficiência. Os resultados individuais do Encceja permitem a emissão de dois documentos: a certificação de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio, para o participante que conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação, e a declaração parcial de proficiência, para o participante que conseguir a nota mínima exigida em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas. Também serão realizados neste ano o Encceja para quem mora no exterior, para adultos submetidos a penas privativas de liberdade e para adolescentes sob medidas socioeducativas que incluam privação de liberdade. Os interessados têm até o dia 27 de abril para fazer as inscrições. O sistema de inscrição pode ser acessado na página do Encceja na internet.

  • Guanambi: Curso de Jornalismo promove debate sobre fake-news e Código de Ética do Jornalismo

    Foto: Willian Silva | Sudoeste Bahia Foto: Willian Silva | Sudoeste Bahia
    Por Willian Silva

    04/04/2018 - 17:29

    Professores e alunos do primeiro e quarto semestres do curso de Jornalismo da UniFg (Faculdade Guanambi), participaram na noite desta terça-feira (03) de uma aula interdisciplinar, discutindo os principais assuntos que envolvem a forma de se produzir notícia. Entre os tantos assuntos discutidos entre alunos e professores, dois foram os pontos chave para uma maior reflexão: o papel do jornalista em meio as fake-news e o Código de Ética e a postura do jornalista. Participaram da aula as professoras Adriana Bonfim (Educomunicação), Milenna Castro (Oficina de Radiojornalismo / Jornalismo e Tecnologia); Carolina Gaviolli (Planejamento Visual Gráfico / Análise Crítica da Mídia) e o professor Gil Brito (Oficina de Impresso / Jornalismo Esportivo). As discussões duraram cerca de três horas e com participação ativa dos alunos. A ideia partiu da professora Carolina Gaviolli que sugeriu aos outros três docentes a troca de conhecimento entre as disciplinas do curso de Jornalismo. 

    Foto: Willian Silva | Sudoeste Bahia Foto: Willian Silva | Sudoeste Bahia

    Para a professora, o momento que o jornalismo vive é crucial para esse tipo de discussão que surgiu em um outro momento, logo após o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco. “A idéia surgiu depois de uma aula da disciplina Análise crítica da mídia. Essa aula aconteceu depois do acontecido com a vereadora do Rio Marielle Franco. Lembro que comentei sobre o ocorrido com os alunos e o objetivo foi provocar reflexão sobre o papel do jornalista como receptor e transmissor da notícia. Entretanto o que ouvi durante a aula estava pautado muitas vezes em opiniões de textos do facebook e whatsapp. Conversei primeiramente com Milenna e depois com Gil e Adriana. Todos toparam prontamente”. Para o professor e também cartunista Gil Brito, que participou da discussão, o jornalista tem que apurar o máximo possível para que a informação seja a mais próxima da realidade. “A primeira coisa a se fazer é aquilo que se espera de qualquer jornalista que se preze. Ou seja, checar as informações com o máximo de rigor possível antes de publicá-las. Nós devemos manter sempre o ceticismo que nos leva a investigar, pois ajudamos a construir uma realidade, a partir do que publicamos. E, por isso, somos também responsáveis por essa realidade. É até triste que o simples fato de fazer o básico de nosso trabalho seja uma forma de nos sobressairmos, porque isso deve ser a regra geral a ser seguida por todos. Nós dependemos de nossa credibilidade.”

  • MEC entrega base curricular do ensino médio para análise de conselho

    Foto: Divulgação | MEC Foto: Divulgação | MEC
    Por Sabrina Craide

    04/04/2018 - 07:48

    A Base Nacional Comum Curricular do ensino médio (BNCC) foi na terça-feira (03) pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, ao Conselho Nacional de Educação (CNE). O documento vai orientar os currículos dessa etapa e estabelecer as habilidades e competências que devem ser desenvolvidas pelos alunos ao longo do ensino médio em cada uma das áreas. O texto entregue pelo MEC organiza a BNCC do ensino médio por áreas do conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas. Apenas as disciplinas de língua portuguesa e matemática aparecem como componentes curriculares, ou seja, disciplinas obrigatórias para os três anos do ensino médio. Os alunos deverão cobrir toda a BNCC em, no máximo, 1,8 mil horas-aula. As 1,2 mil horas restantes devem ser dedicadas ao aprofundamento no itinerário formativo de escolha do estudante. Esses itinerários serão desenvolvidos pelos estados e pelas escolas, e o MEC vai disponibilizar nos próximos meses um guia de orientação para apoiar a elaboração dos mesmos. As escolas poderão oferecer itinerários formativos em cada uma das áreas do conhecimento ou combinando diferentes áreas. Outra opção é a oferta de itinerários formativos focados em algum aspecto específico de uma área. Os alunos poderão também optar por uma formação técnico-profissionalizante, que poderá ser cursada dentro da carga horária regular do ensino médio. O documento completo já está disponível no site do MEC