BUSCA PELA CATEGORIA "ECONOMIA"

  • Preço da gasolina cai 9,5% e do diesel 6,5% nas refinarias

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    12/03/2020 - 20:00


    Novos preços estarão em vigor a partir desta sexta-feira

    ECONOMIA

    - A crise econômica mundial causada pela pandemia do novo coronavírus e a disputa entre Rússia e Arábia Saudita sobre o nível de produção do petróleo fizeram baixar o preço dos combustíveis nas refinarias da Petrobras. De acordo com a estatal, a gasolina teve redução de 9,5% e o diesel, de 6,5%. A informação foi divulgada hoje (12). Os novos preços estarão em vigor a partir de amanhã (13) nas vendas às distribuidoras, mas os valores finais aos motoristas dependerão de cada posto, que acrescem impostos, taxas e custos com mão de obra. Além disso, o mercado brasileiro é baseado na livre concorrência, fazendo com que cada empresa cobre o que achar melhor, segundo explica a Petrobras. Segundo a pesquisa semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 1º e 7 de março, os preços médios da gasolina ao consumidor no país era de R$ 4,531.

  • Nordeste fica com apenas 3% dos novos benefícios do Bolsa Família

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Almirante

    05/03/2020 - 08:00


    Cidades nordestinas concentram 36,8% das famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza na fila de espera do programa

    ECONOMIA

    - As regiões Sul e Sudeste foram priorizadas na concessão de novos benefícios do Bolsa Família em janeiro, em detrimento da Região Nordeste, de acordo com reportagem do Estadão publicada hoje (5). As cidades nordestinas concentram 36,8% das famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza na fila de espera do programa. De acordo com dados fornedicos pelo Ministério da Cidadania ao Congresso e obtidos pelo site, o Nordeste recebeu 3% dos novos benefícios, enquanto Sul e Sudeste responderam por 75% das novas concessões. A matéria revela que o número de novos benefícios concedidos em Santa Catarina foi o dobro do repassado à região nordestina inteira, cujos governadores são da oposição. Santa Catarina tem população oito vezes menor que a do Nordeste e é governada por Carlos Moisés, que é filiado PSL, sigla que o presidente Jair Bolsonaro deixou em novembro de 2019.

  • Comissão aprova projeto de liberalização do setor elétrico

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Luciana Freire

    03/03/2020 - 17:00


    Ele permite que em três anos e meio todos os consumidores possam comprar energia diretamente das empresas geradores

    ECONOMIA

    - A Comissão de Infraestrutura do Senado Federal aprovou hoje (3) o projeto de lei que estabelece um novo marco regulatório para o setor elétrico. Ele permite que em três anos e meio todos os consumidores possam comprar energia diretamente das empresas geradores com isso, poderão fazer parte do chamado mercado livre de energia. Atualmente só quem consome mais de 3 mil quilowatts (kW) por mês pode comprar energia diretamente de qualquer gerador. “O projeto garante a todos, independentemente da tensão ou potência, que tivesse a possibilidade de migrar para o mercado livre, obviamente mediante a regulamentação do órgão técnico apropriado, tanto o Ministério de Minas e Energia, quanto a Aneel [Agência Nacional de Energia Elétrica]”, afirmou o relator da proposta, senador Marcos Rogério (DEM-RO). Uma das maiores vantagens para quem adere essa forma de compra é a previsibilidade dos preços. Quem fecha um contrato sabe o quanto pagará pela energia que vai consumir durante toda a sua vigência.

  • Petrobras corta preço da gasolina e do diesel nas refinarias a partir de sábado

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    28/02/2020 - 16:00


    Estatal vai reduzir preço do diesel em 5% e da gasolina em 4% nas refinarias

    ECONOMIA

    - A Petrobras informou hoje (28) que vai reduzir o preço do diesel em 5% e da gasolina em 4% nas refinarias a partir de amanhã (29). A queda nos preços dos combustíveis ocorre após quedas expressivas do petróleo no mercado internacional, diante da ampliação de casos do coronavírus pelo mundo, em um movimento que traz temores sobre uma desaceleração da economia global e na demanda por combustíveis, destacou a agência Reuters. O repasse de ajustes dos combustíveis nas refinarias para o consumidor final nos postos, no entanto, não é imediato. Na semana passada, os preços dos combustíveis nos postos recuaram segundo dados divulgados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

  • Petrobras anuncia aumento de 3% no preço médio da gasolina

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    19/02/2020 - 17:00


    Não foram revistos os preços do óleo diesel

    ECONOMIA

    - A Petrobras informou aos seus clientes hoje (19), o reajuste do preço da gasolina. O combustível vai ficar 3% mais caro em suas refinarias a partir da amanhã (20). Não foram revistos os preços do óleo diesel, informou a empresa por meio de sua assessoria de imprensa. De acordo com o consultor de Petróleo e Gás da FCStone, Thadeu Silva, o reajuste acompanha as altas do câmbio e da commodity no mercado internacional. A greve dos petroleiros entrou na sua terceira semana. Na última sexta-feira (14) o diretor-geral da Agência do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, disse que a greve não produziu impacto sobre a produção de petróleo e derivados da Petrobras. No entanto, o diretor demonstrou preocupação com a continuidade da operação das equipes.

  • Fila do Bolsa Família já tem 3,5 milhões de pessoas

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Kamille Martinho

    18/02/2020 - 18:30


    No final de janeiro, o Ministério da Cidadania informou que a lista de pedidos para entrar no programa seria três vezes menor: 494 mil famílias

    ECONOMIA

    - A fila de brasileiros que espera pelo Bolsa Família já chega a 3,5 milhões de pessoas. O número representa 1,5 milhão de famílias de baixa renda. Sem o dinheiro do programa social, a população voltou a bater à porta das prefeituras em busca de comida e outros auxílios. As informações são do jornal o Estado de São Paulo. No final de janeiro, o Ministério da Cidadania informou, por meio de Lei de Acesso à Informação (LAI), que a lista de pedidos para entrar no programa de transferência de renda seria três vezes menor, de 494 mil famílias. Em Surubim, a 120 quilômetros do Recife, no interior de Pernambuco, os pedidos de cestas básicas apresentados pela população pobre da cidade dobraram no segundo semestre do ano passado. Gestores do Bolsa Família do município avaliam que o crescimento da demanda por atendimentos na prefeitura se deve ao congelamento de novos benefícios do programa de transferência de renda do governo federal.

  • Governo reduz em 75% reingressos ao Bolsa Família

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Kamille Martinho

    15/02/2020 - 17:30


    Dados estão constam em planilha no portal de respostas da Lei de Acesso à Informação

    ECONOMIA

    O governo federal fechou a porta nos últimos sete meses de 2019 para quem pediu reingresso no programa Bolsa Família. Uma planilha no portal de respostas da Lei de Acesso à Informação revela que, de junho a dezembro do ano passado, não houve qualquer reinclusão. Segundo o UOL, A situação levou a uma queda de 74,5% no número de reingressos em comparação ao ano anterior. Em 2018, 1,08 milhão de pessoas voltaram ao programa, seja por perda de renda na família que a faz solicitar reingresso, seja por saída causada por algum problema no cadastro. Como só houve reinclusões até maio, em 2019 esse número despencou e fechou o ano em apenas 276 mil.

  • Guedes diz que enviará proposta da reforma tributária em duas semanas

    Foto: Valter Campanato | Agência Brasil Foto: Valter Campanato | Agência Brasil
    Por Luciana Freire

    13/02/2020 - 08:00


    ECONOMIA

    - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (12) que o governo deve enviar ao Congresso Nacional proposta para a reforma tributária em duas semanas. O projeto propõe a criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), com unificação de tributos sobre consumo. O ministro participou hoje de reunião extraordinária com secretários estaduais de fazenda, integrantes Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). “Está indo super bem. Estamos mandando um IVA dual. Eles [os estados], por sua vez, tem as propostas de como fazer a deles. Vamos mandar a nossa, mas acoplável. Começa em duas semanas, está chegando um pedaço, que é o IVA dual, vamos entrar com PIS, Cofins, e vai andar tudo direitinho”, disse o ministro após a reunião.

  • Petrobras reduz preços do gás de cozinha em 3%

    Foto: Paulo Haran | Sudoeste Bahia Foto: Paulo Haran | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    08/02/2020 - 07:00


    ECONOMIA

    - A Petrobras vai reduzir os preços do GLP, para uso residencial nos botijões de 13 quilos e para uso industrial e comercial em 3% a partir deste sábado (8), em suas refinarias e base. Com isso a redução de preços nas refinarias será da ordem de R$ 0,85 por botijão. Esta é a primeira alteração nos preços do GLP feita pela companhia neste ano. A última vez foi no dia 27 de dezembro do ano passado quando aumentou os preços do GLP em 5% em média. A estatal leva em conta o câmbio e as condições competitivas do mercado para formação de preços.

  • Petrobras anuncia mais uma redução do preço da gasolina e do diesel

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    05/02/2020 - 16:00


    ECONOMIA

    Esta é a quarta vez que a empresa abaixa os preços dos combustíveis

    A Petrobras informou aos clientes que vai reduzir os preços dos derivados em suas refinarias a partir de amanhã (6). O litro da gasolina vai custar 4,3% menos e o do óleo diesel, 4,4%. Isso significa que amanhã as distribuidoras vão comprar gasolina R$ 0,0756 mais barata e o diesel, R$ 0,0917. Em 30 de janeiro, quando o preço do petróleo, já estava em queda, a empresa já havia anunciado um corte.

  • Salário mínimo de R$ 1.045 passa a valer a partir de sábado

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Lara Curcino

    31/01/2020 - 10:00


    ECONOMIA

    A MP com o acréscimo foi assinada na quinta por Bolsonaro e publicada nesta sexta no DOU

    Foi publicada na edição de hoje (31) do Diário Oficial da União a medida provisória que aumenta o valor do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045 a partir de amanhã. A MP foi assinada ontem pelo presidente Jair Bolsonaro. Em 31 de dezembro do ano passado, a medida provisória estipulou para 2020 o salário mínimo em R$ 1.039, baseado em uma projeção de inflação. O reajuste, no entanto, ficou abaixo da inflação oficial e foi corrigido. Com o acréscimo do salário mínimo, que em 2019 era R$ 998, o impacto estimado será de R$ 2,3 bilhões. O governo calcula que a cada R$ 1 a mais, a despesa total é de R$ 355,5 milhões.

  • Petrobras reduzirá em 3% valor de gasolina e diesel nas refinarias

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    30/01/2020 - 18:30


    ECONOMIA

    Redução acontece em meio ao recuo nas cotações de petróleo devido a temor que coronavírus desacelere demanda

    A Petrobras informou hoje (30) que vai reduzir o preço médio da gasolina e do diesel em 3% nas refinarias a partir de amanhã (31). A redução acontece em meio ao recuo nas cotações de petróleo. Este é o terceiro corte do ano. Na semana passada a empresa havia informado corte de 1,5% no valor da gasolina e de 4,1% no diesel e, no começo do mês, houve queda de 3% no valor de cada combustível na refinaria. O preço do barril do petróleo caiu cerca de 5% nesta semana devido ao temor dos produtores que a epidemia do coronavírus diminua a demanda de petróleo em todo mundo. O petróleo Brent era vendido na semana passada a 62,04 dólares. Já nesta quinta, o valor era de 58,83 reais por volta das 13h (horário de Brasília). A Petrobras decide sobre os preços dos combustíveis com base em fatores como a cotação internacional do petróleo e o câmbio, sistema em vigor desde setembro de 2018.

  • Arrecadação federal com impostos chega a R$ 1,537 trilhão em 2019

    Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil
    Por Luciana Freire

    23/01/2020 - 14:30


    ECONOMIA

    Corrigido pela inflação, o valor chegou a R$ 1,568 trilhão, o maior volume desde 2014

    A análise das receitas do último ano foi divulgada hoje (23) pela Receita Federal, a arrecadação de impostos federais em 2019 totalizou R$ 1,537 trilhão. Isso representa um crescimento real de 1,69% em comparação ao ano anterior. Corrigido pela inflação, o valor chegou a R$ 1,568 trilhão, o maior volume desde 2014. De acordo com o órgão, o resultado de 2019 pode ser explicado pelo desempenho da atividade econômica e “por fatores não recorrentes”, ou seja, que não se repetem. Os setores econômicos que mais contribuíram para o resultado foram as entidades financeiras, a extração de minerais metálicos, a eletricidade, o comércio atacadista e as atividades auxiliares do setor financeiro. A arrecadação com parcelamentos de dívidas, que ocorreu no início de 2018 e não se repetiu em 2019, também influenciou o resultado do ano.

  • Petrobras reduz preço da gasolina e diesel nas refinarias

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Kamille Martinho

    13/01/2020 - 18:30


    ECONOMIA

    O último reajuste anunciado pela companhia para a gasolina foi em 1º de dezembro do ano passado e,para o diesel, no dia 21 do mesmo mês

    A Petrobras confirmou, há pouco, redução de 3% no preço do diesel e da gasolina para as refinarias. A medida entra em vigor nesta terça-feira (14). O último reajuste anunciado pela companhia para a gasolina foi em 1º de dezembro do ano passado e,  para o diesel, no dia 21 do mesmo mês. O presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares. ressaltou que, para o consumidor, a redução do preço deve demorar algum tempo, porque as distribuidoras têm que gerir o estoque, estimado entre 15 milhões e 20 milhões de litros. “Só baixa o preço quando ela [distribuidora] vender o estoque que comprou mais caro”. Para chegar à bomba, deve demorar 15 dias, “porque a concorrência é muito grande no setor de revenda”, disse.

  • Reajuste do salário mínimo dado por Bolsonaro em 2020 fica abaixo da inflação

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Luciana Freire

    10/01/2020 - 17:20


    ECONOMIA

    O resultado da inflação foi divulgado na manhã de hoje pelo IBGE

    O reajuste do salário mínimo de R$ 998 para R$ 1039, anunciado pelo governo no final do ano passado, ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 4,48%, usado como referência para a correção do piso nacional. O resultado da inflação foi divulgado na manhã de hoje (10) pelo IBGE. No dia 31 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória com o novo valor do salário mínimo. O governo usou a previsão do mercado financeiro para o INPC em dezembro do ano passado, que estava em 0,62%. O INPC, no entanto, acabou ficando acima do previsto. Alguns fatores que contribuíram na alta da inflação em 2019 foram o aumento dos preços da carne, 32,40%, e os planos de saúde, com alta de 8,24%.

  • Bolsonaro descarta mexer no preço da gasolina: 'tendência é estabilizar'

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Luciana Freire

    06/01/2020 - 18:50


    ECONOMIA

    A tensão sobre o preço dos combustíveis se acentuou após a morte de Qassem Soleimani

    O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (6) que a “tendência” é que o preço do combustível estabilize. A tensão sobre o aumento dos combustíveis se acentuou após o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani em um bombardeio americano. De acordo com Bolsonaro, o impacto “não foi grande”. “Graças a Deus, pelo que parece, a questão lá dos Estados Unidos e Iraque, o general lá que não é general, e perdeu a vida, não houve…O impacto não foi grande. Foi 5%, passou para 3,5%, não sei como está hoje, em relação a antes do ataque. Mas a tendência é estabilizar”, disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada. O preço do barril de petróleo ultrapassou os US$ 70 em Londres pela primeira vez desde setembro. Na última sexta-feira (3) a Petrobras não quis se pronunciar sobre a alta dos combustíveis e disse que aguardará o movimento do mercado.

  • Pagamento do primeiro Bolsa Família de 2020 começa no dia 20 de janeiro

    Foto: Divulgação | Portal Brasil Foto: Divulgação | Portal Brasil
    Por Lara Curcino

    03/01/2020 - 09:00


    ECONOMIA

    O governo divulgou o calendário completo dos saques no ano

    O governo divulgou o calendário do pagamento do Bolsa Família para todos os meses deste ano. Em janeiro, o pagamento começa no dia 20 para os inscritos cujo Número de Identificação Social (NIS), impresso no cartão do programa, termina em 1. Quem tem cartão com final 2 fica liberado para sacar o benefício no segundo dia de pagamento e assim por diante, até o dia 31. No mês seguinte, o pagamento será iniciado no dia 12 e encerra no dia 28. O programa auxilia pessoas em situação de extrema pobreza, com renda mensal de até R$ 89, e de pobreza, com renda mensagel entre R$ 89,01 e R$ 178. No caso das famílias pobres, têm direito ao benefício aquelas em que há gestantes e crianças ou adolescentes de até 17 anos. Confira o calendário completo.

  • Governo divulga calendário de pagamento do Bolsa Família para 2020

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Luciana Freire

    02/01/2020 - 18:00


    ECONOMIA

    Pagamentos começam a ser feitos no próximo dia 20 para famílias com terminação '1' no NIS

    O governo divulgou hoje (2) o calendário do Bolsa Família para todos os meses deste ano. O pagamento é realizado de acordo com o número que vem impresso no cartão do programa. Em janeiro, o pagamento inicia no dia 20 para as famílias cujo Número de Identificação Social (NIS) termina em 1. Quem possui cartão com final 2, pode sacar o benefício no segundo dia de pagamento, e assim por diante, até o último dia do mês. Em fevereiro, os primeiros pagamentos serão realizados no dia 12 e seguem até o dia 28. O Bolsa Família é um programa de distribuição de renda, criado em 2003. Atende famílias classificadas como situação de extrema pobreza, com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa, e famílias classificadas como pobreza, com renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00. Segundo a Caixa Econômica Federal, que administra os pagamentos, 13,1 milhões de famílias foram atendidas pelo Bolsa Família em dezembro.

  • Tarifa branca: conta de luz pode ficar mais barata para o consumidor

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Matheus Simoni

    02/01/2020 - 07:00


    ECONOMIA

    No entanto, categoria conta com um possível aumento da despesa para quem não tiver um padrão de uso adequado

    A maior parte dos brasileiros pode aderir à chamada tarifa branca, em que o custo da energia elétrica varia conforme o momento do dia em que acontece o consumo, a partir desta semana. A nova modalidade pode representar economia na conta de luz para quem se ajustar aos horários mais baratos. No entanto, a categoria conta com um possível aumento da despesa para quem não tiver um padrão de uso adequado. A tarifa branca entrou em vigor em 2018 e serviu de forma inicial para grandes consumidores, acima dos 500 quilowatts-hora (kWh) no mês. Em 2019, ficou disponível também para quem utiliza acima de 250 kWh. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) avalia que, diante da nova modalidade de tarifa, é possível reduzir a conta de luz em até 20%. Mais de 40 milhões de casas e comércios estão aptos a participar.

  • Governo deve divulgar hoje o novo valor do salário mínimo

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Luciana Freire

    30/12/2019 - 17:30


    ECONOMIA

    Caso o último INPC para 2020 seja adotado no cálculo o novo piso nacional passará para R$ 1.037

    O governo deve anunciar hoje (30) uma medida provisória, fixando o novo salário mínimo a partir de 1º de janeiro de 2020. Para a decisão é necessário considerar o Boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central, baseado nas expectativas do mercado. Considerando o último boletim, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para 2020 está projetado em 3,86%. Caso esse percentual seja adotado no cálculo, o novo piso nacional passará a ser de R$ 1.037, sem ganho real. O IBGE só vai divulgar o INPC efetivo de 2020 no dia 10 de janeiro mas o governo não pode esperar por cauda de relações específicas de empresas que demitem e contratam no início de janeiro, com base no novo salário mínimo.