BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

  • CNH com chip é adiada para o final de 2022

    Foto: Divulgação | Denatran Foto: Divulgação | Denatran
    Por Marina Hortélio

    10/12/2018 - 21:40

    O prazo inicial para a expedição da nova CNH era 1º de janeiro do ano que vem

    O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou para 31 de dezembro de 2022 a implantação do novo modelo da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com chip. Anunciado há uma ano, o prazo para o início da expedição da nova CNH era 1º de janeiro de 2019. De acordo com a nova resolução publicada em 30 de novembro, os órgãos e entidades executivas de trânsito dos estados e Distrito Federal terão até o final de 2022 para adequar seus procedimentos ao futuro padrão de CNH. O novo formato da CNH vai se assemelhar a um cartão de débito/crédito, com chip e gravação a laser dos dados do motorista. O documento ainda vai ter um QR Code, que também já está presente na versão atual impressa da CNH, e permite a emissão de sua versão digital. Quem tiver o documento válido em papel não será obrigado a fazer a troca, que ocorrerá na hora da renovação.

  • Concurso PRF: publicado edital para 500 vagas

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Juliana Rodrigues

    28/11/2018 - 06:30

    As inscrições serão recebidas já a partir da próxima segunda-feira, com atendimento até 18 de dezembro.

    O edital do concurso público da  Polícia Rodoviária Federal(PRF) foi publicado no diário oficial desta quarta-feira (28). São ofertadas 500 vagas de policial rodoviário. As inscrições serão recebidas já a partir da próxima segunda-feira (03/12), com atendimento até 18 de dezembro. A aplicação das provas objetivas e dissertativas está marcada para o dia 3 de fevereiro, no período da tarde. Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais. A remuneração inicial da é de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458. Além disso, de acordo com a lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 2016, os servidores contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também com o benefício. Assim que iniciadas, as inscrições poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica do CebraspeA taxa é de R$ 150. Os interessados também devem ficar atentos aos horários. No dia 3, as  inscrições poderão ser feitas a partir das 12 horas, enquanto no dia 18, o encerramento das inscrições ocorrerá às 20 horas, pelo horário de Brasília. Confira o edital.

  • Investigado por fraude, deputado do DEM, vira Ministro da Saúde de Bolsonaro

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Matheus Simoni

    20/11/2018 - 17:00

    Filiado ao DEM, Mandetta é investigado por suposta fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois na implementação de um sistema de informatização da saúde em Campo Grande

    O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou o deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) como futuro ministro da Saúde. O anúncio foi feito pelo Twitter, após reunião com representantes da área e membros da Associação das Santas Casas. Filiado ao DEM, Mandetta é investigado por suposta fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois na implementação de um sistema de informatização da saúde em Campo Grande (MS), onde foi secretário. Segundo o jornal Folha de São Paulo, a suspeita é de que ele tenha influenciado na contratação de empresas para o serviço, conhecido como Gisa (Gestão de Informação da Saúde), em troca de favores em campanha eleitoral.

  • Toffoli propõe 'grande pacto' para tirar Brasil da crise com governo Bolsonaro

    Foto: Carlos Moura | STF Foto: Carlos Moura | STF
    Por Matheus Simoni

    19/11/2018 - 09:30

    Em artigo publicado no jornal El País, o magistrado pede um combate efetivo contra a violência. Toffoli adverte que a corte que preside vai exercer "o papel de moderador dos conflitos nacionais e garantidor de direitos"

    O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, propôs um "grande pacto" nacional entre os três poderes do Estado, que inclua também a sociedade brasileira, para enfrentar com êxito os desafios que o país enfrenta após a eleição que deu a vitória a Jair Bolsonaro (PSL).  Em artigo publicado no jornal El País, o magistrado pede um combate efetivo contra a violência. Toffoli adverte que a corte que preside vai exercer "o papel de moderador dos conflitos nacionais e garantidor de direitos". "Venho propondo, no Brasil, a celebração de um grande pacto entre os três Poderes da República, com a participação da sociedade civil, adotando-se o diálogo e a ação coordenada na busca por objetivos comuns. Esse pacto envolve, com absoluta prioridade, que deliberemos sobre as reformas previdenciária e tributária/fiscal e enfrentemos os problemas da segurança pública", escreveu o presidente da corte.

  • Saída de cubanos poderá deixar 611 cidades sem médicos

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    18/11/2018 - 14:30

    Segundo o presidente do Conasems, profissionais de Cuba foram os únicos a aceitar trabalhar em unidades de saúde que ficam em cidades mais isoladas ou pobres

    Após a saída dos 8,3 mil médicos cubanos que fazem parte do programa Mais Médicos, pelo menos 611 cidades brasileiras podem ficar sem médicos a partir de 2019. A estimativa é do Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). De acordo com o presidente da entidade, Mauro Junqueira, os médicos cubanos foram os únicos a aceitar trabalhar em unidades de saúde que ficam em cidades mais distantes, isoladas ou pobres do Brasil. Para ele, dificilmente vai ser possível substituir todos os profissionais dessas regiões, considerando que os médicos brasileiros têm preferência por trabalhar nos grandes centros urbanos. Os profissionais cubanos representam 90% dos médicos que aceitaram atuar em aldeias indígenas por meio do programa. "Algumas regiões provavelmente ficarão sem médico por um período entre 60 e 90 dias. Tudo vai depender da rapidez do Ministério da Saúde para contratar os substitutos. O Conselho Federal de Medicina assegura que há médicos disponíveis no Brasil. Vamos rezar para que todos se inscrevam", afirmou Junqueira, ao jornal O Estado de S. Paulo. Na sexta (16), a Defensoria Pública da União apresentou um recurso à Justiça Federal para obrigar o governo a manter as regras atuais do programa. De acordo com o Ministério da Saúde, um edital será lançado ainda neste mês para contratação de médicos brasileiros e de outros países.

  • Reforma trabalhista decepciona no número de empregos gerado

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Matheus Simoni

    06/11/2018 - 11:30

    A expectativa era a geração de 2 milhões nos dois primeiros anos, segundo o Ministério do Trabalho

    As mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) decepcionaram e não geraram o impacto esperado para o mercado de trabalho. De acordo com reportagem do jornal Valor Econômico, no período de vigência da reforma trabalhista (Lei nº 13.467, de 2017), o saldo de empregos é de 372.748 vagas formais. A expectativa era a geração de 2 milhões nos dois primeiros anos, segundo o Ministério do Trabalho. As informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, de acordo com o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, demonstram que a principal alegação do Ministério Público, de que a alteração não geraria mais empregos, se confirmou. "O desenvolvimento econômico é que cria empregos e não a flexibilização dos direitos", afirma Fleury. "A empresa só vai contratar mais trabalhadores se tiver mais demanda, se precisar produzir mais. E as contratações não dependem do preço da mão de obra", acrescenta o procurador-geral. Na época da aprovação da reforma, o procurador citou estudos da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para demonstrar que países em crise econômica, como o México e a Espanha, que passaram por flexibilizações das leis trabalhistas não conseguiram aumentar seu contingente de empregados formais. Há indícios de "precarização do trabalho", segundo o advogado da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical e Nova Central Sindical dos Trabalhadores, José Eymard Loguércio, com base nos números de contratação de trabalho intermitente - nova modalidade prevista na reforma. O saldo de intermitentes entre admissões e demissões no período é de 35.930.

  • Horário de verão começa hoje em 10 estados e no DF; Bahia está fora

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    04/11/2018 - 08:00

    Os moradores destes locais terão que adiantar os relógios em uma hora

    O horário de verão de 2018 começou hoje (4) em 10 estados e no Distrito Federal. Os moradores destes locais terão que adiantar os relógios em uma hora. O ajuste vale os estados das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal); O horário de verão vai vigorar até o terceiro domingo de fevereiro de 2019 (dia 17).

  • Após protesto de caminhoneiros em Goiás, lideranças descartam nova greve

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    29/10/2018 - 19:30

    Categoria quer dialogar com a equipe de transição do governo Bolsonaro sobre o atraso na regulamentação da tabela do preço mínimo do frete

    Após um protesto de caminhoneiros realizado nesta segunda-feira (29) em Goiás, representantes da categoria descartaram no momento uma nova greve nacional, nos moldes da ocorrida em maio. Lideranças dos caminhoneiros dizem, entretanto, querer dialogar com a equipe de transição do governo Bolsonaro sobre o atraso na regulamentação da tabela do preço mínimo do frete, um dos itens prometidos pelo presidente Michel Temer (MDB) para encerrar o movimento do primeiro semestre. “O Guilherme Boulos [líder do MTST] convocou um protesto para amanhã. Não queremos misturar nossas reivindicações com a manifestação da esquerda”, declarou Ivar Luiz Schmidt, do Comando Nacional do Transporte (CNT). Para o representante da categoria, os caminhoneiros não querem já iniciar uma relação de oposição ao futuro presidente. “Não é o caso de cobrar dele, até porque a maioria dos caminhoneiros é a favor do Bolsonaro. Queremos conversar com a equipe dele”, acrescentou. Com informações da Veja.

  • Um dia após as eleições, caminhoneiros se manifestam em Goiás

    Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil
    Por Juliana Rodrigues

    29/10/2018 - 09:30

    Categoria quer o cumprimento do piso mínimo do frete rodoviário

    Um dia depois das eleições, caminhoneiros de Goiás realizam hoje (29) uma manifestação pelo cumprimento do piso mínimo do frete rodoviário. Eles dialogam com os companheiros que chegam às fábricas da região de Catalão para carregar os caminhões. Os motoristas são avisados que, caso recebam carga com pagamento de frete abaixo da tabela, ficarão retidos. As rodovias, no entanto, não estão bloqueadas. A manifestação reflete uma queixa geral da categoria, que é a falta de fiscalização da tabela do frete por parte da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O protesto já estava planejado e não está ligado ao resultado das urnas.

  • Bolsonaro é eleito presidente do Brasil

    Foto: Tânia Regô | Agência Brasil Foto: Tânia Regô | Agência Brasil
    Por Alexandre Galvão

    28/10/2018 - 19:10

    O parlamentar toma posse no dia 1º de janeiro do próximo ano

    O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) foi eleito hoje (28) presidente da República. O parlamentar tomará posse em 1º de janeiro de 2019. Bolsonaro disputou a eleição contra Fernando Haddad, do PT. O militar da reserva passou a liderar as pesquisas de intenção de voto com a saída do ex-presidente Lula (PT), que está preso e foi condenado em segunda instância. Bolsonaro, ao longo da campanha, se envolveu em diversas polêmicas. A mais recente promovida por seu filho, Eduardo Bolsonaro, que afirmou ser preciso apenas "um cabo e um soldado para fechar o STF".  Bolsonaro já desenha a sua equipe. O principal ministro deve ser Paulo Guedes, que irá comandar a Fazenda. Já Onyx Lorenzoni, deputado do DEM, deve comandar a Casa Civil.

  • Concurso PRF: banca de 500 vagas oficialmente confirmada

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Juliana Rodrigues

    19/10/2018 - 09:00

    Liberação do edital do concurso para 500 vagas de policial rodoviário agora depende apenas da assinatura do contrato com a empresa, que será o Cebraspe. Nível superior e iniciais de R$ 9,9 mil

    A  Polícia Rodoviária Federal (PRF)  divulgou, por meio de publicação em diário oficial, nesta sexta-feira (19), a dispensa de licitação confirmado o  Cebraspe como banca organizadora do seu novo concurso público. Agora, o próximo passo é a assinatura do contrato, que deve ocorrer nos próximos dias, para que o edital possa finalmente ser publicado, o que deve ocorrer ainda este mês ou, no mais tardar, início de novembro. O concurso será para o preenchimento de 500 vagas para o cargo de policial rodoviário.  A autorização do concurso, publicada em 27 de julho, determina um prazo de até seis meses para a publicação do edital, ou seja, até 27 de janeiro.Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais. A remuneração inicial da é de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458. Além disso, de acordo com a lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 2016, os servidores contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também com o benefício.

  • Congresso derruba veto que impedia reajuste de agentes de saúde

    Foto: Najara Araújo | Câmara dos Deputados Foto: Najara Araújo | Câmara dos Deputados
    17/10/2018 - 20:00

    A Confederação Nacional dos Municípios estima uma despesa extra de R$ 5 bilhões para as prefeituras

    O Congresso Nacional derrubou nesta quarta-feira (17) o veto que impediria o aumento do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias (VET 32/2018). Com a decisão, as duas categorias poderão ter um salário de R$ 1.250 no ano que vem. Em 2020, o valor passará para R$ 1.400 e, no ano seguinte, para R$ 1.500. A partir de 2022, o reajuste será definido pelo Congresso Nacional. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, rebateu os argumentos da equipe econômica da falta de recursos. A representante da categoria, Ilda Correia, destacou a importância da derrubada do veto, mas ressaltou que o reajuste ainda depende dos prefeitos. A Confederação Nacional dos Municípios estima uma despesa extra de R$ 5 bilhões para as prefeituras.

  • Morre aos 78 anos o jornalista Gil Gomes

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    16/10/2018 - 11:00

    Radialista, conhecido pelas crônicas policiais, morreu na madrugada desta terça-feira (16) no hospital, em decorrência de um câncer

    O jornalista Gil Gomes, 78, morreu nesta terça-feira (16) em São Paulo, vítima de um câncer. Famoso pelas crônicas policiais, o radialista havia sido internado nesta segunda-feira após passar mal em sua residência no bairro Jardim da Saúde, na zona sul. Gil foi atentido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Hospital São Paulo. A morte foi confirmada nesta madrugada. Filho de imigrantes italianos, Cândido Gil Gomes Jr. nasceu no bairro da Mooca. Dono de uma voz potente, iniciou a carreira radiofônica como locutor esportivo. Depois, fez sucesso como repórter policial. O suspense utilizado nas narrativas e o tom de voz característico o marcaram na história da crônica policial no Brasil. Nos anos 1990, migrou para a TV ao integrar a equipe do “Aqui Agora”, do SBT. Segundo o G1, ele ficou afastado das telinhas por mais de dez anos por problemas de saúde relacionados ao Mal de Parkinson, diagnosticado em 2015.

  • Banco do Brasil inicia serviço de transações financeiras por WhatsApp

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Alexandre Galvão

    10/10/2018 - 20:00

    Desde junho, o banco oferece consultas pelo WhatsApp e pelo Twitter

    Clientes do Banco do Brasil (BB) agora podem fazer transações financeiras por meio do WhatsApp. Ao todo, 11 tipos de serviços podem ser realizados pelo aplicativo de mensagens. O banco está liberando a novidade para cerca de 500 mil clientes a cada semana, mas a ferramenta estará disponível a todos os correntistas nas próximas semanas. De acordo com o BB, as seguintes transações estão disponíveis por meio do WhatsApp: transferências, consulta do código Iban (que indica o número de conta internacional), recarga de celular, liberação de cartão, saldo de conta-corrente, extrato de conta-corrente, saldo de poupança, extrato de poupança, extrato de fundos de investimento, rastreio de cartão e emissão de fatura de cartão. Desde junho, o banco oferece consultas pelo WhatsApp e pelo Twitter. Agora, a ferramenta foi expandida para transações financeiras. Todas as operações são executadas por meio de um sistema de inteligência artificial. Segundo o Banco do Brasil, as transações são seguras porque são criptografadas de ponta a ponta. Para acessar o Banco do Brasil no WhatsApp, é necessário apenas salvar o telefone (61) 4004-0001 no celular e iniciar uma conversa. No caso de consultas, o banco envia um código de confirmação por meio de notificações push ou por SMS. Para as demais transações, o cliente também deverá digitar a senha, antes de receber uma resposta em texto confirmando a transação. Se houver necessidade de atendimento humano, o cliente será encaminhado a um funcionário do banco.

  • Eleições mudam o início do horário de verão

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Alexandre Galvão

    30/09/2018 - 19:00

    O Ministério da Educação (MEC) solicitou ao presidente Michel Temer o adiamento do início do horário de verão em razão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

    As eleições vão causar mudanças até no cronograma do horário de verão. Tradicionalmente, o início é a partir da meia-noite do terceiro domingo de outubro, mas neste ano foi adiado para dia 4 de novembro - primeiro domingo após o segundo turno. Com 15 dias a menos, o novo horário durará cerca de três meses, até o dia 6 de fevereiro de 2019. No entanto, é possível que essa data ainda sofra modificações. O Ministério da Educação (MEC) solicitou ao presidente Michel Temer o adiamento do início do horário de verão em razão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A avaliação do MEC é que a alteração no horário poderia gerar confusão, fazendo com que candidatos possam perder o exame devido à alteração no horário.

  • Prazo para solicitar 2ª via do título de eleitor termina nesta quinta (27)

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    26/09/2018 - 08:30

    A segunda via do título de eleitor pode ser solicitada apenas até esta quinta-feira (27). O pedido deve ser protocolado por quem está em dia com a Justiça Eleitoral. no cartório eleitoral da zona em que está inscrito. O prazo termina exatamente 10 dias antes do primeiro turno das eleições gerais. No entanto, não é obrigatório apresentar o título no dia 7 de outubro, já que um documento de identificação com foto, como a identidade, a carteira de trabalho ou o passaporte, podem ser utilizados. Quem já fez o recadastramento biométrico também pode optar por apresentar o documento digital, chamado de e-Título. O aplicativo, disponível para download por iOS ou Android, permite que a cédula seja acessada por smartphones, além de informar o local de votação do usuário. Essas informações também podem ser verificadas na área "serviço para o eleitor", na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

  • Horário de verão pode ser extinto no Brasil

    Foto: Edilson Rodrigues | Agência Senado Foto: Edilson Rodrigues | Agência Senado
    Por Marina Hortélio

    20/09/2018 - 22:00

    A medida foi proposta pelo senador Airton Sandoval (MDB-SP)

    A Comissão de Infraestrutura do Senado analisa a extinção em definitivo do horário de verão em todo território nacional. A medida foi proposta pelo senador Airton Sandoval (MDB-SP) e é relatada pelo senador Valdir Raupp (MDB-RO). Sandoval afirma que a tese de que o horário de verão reduz uso de energia com iluminação artificial não sobrevive a uma análise econômica mais ampla. No projeto, o Senado cita estudos que traçam uma relação entre a adoção do horário de verão com o desenvolvimento de doenças e problemas de saúde, como aumento de infartos do miocárdio, pressão arterial e agravamento do diabetes mellitus tipo 2. O projeto também vai ser analisado pela CAE (Comissões de Assuntos Econômicos) e pela CCJ (Comissões de Constituição, Justiça e Cidadania), cabe à última a decisão final.

  • Brasil segue estagnado no 79°lugar em ranking global do IDH

    Foto: Camila Souza | GOVBA Foto: Camila Souza | GOVBA
    Por Marina Hortélio

    14/09/2018 - 16:30

    Os índices de saúde e renda brasileiros aumentaram, mas os números da educação se mantiveram os mesmos

    Pelo terceiro ano seguido, o Brasil ficou na 79º posição no ranking do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) divulgado hoje pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). O levantamento analisou 189 países. Quando apenas a desigualdade é analisada, o Brasil cai 17 posição. O IDH vai de 0 a 1 – quanto maior, mais desenvolvido o país. Na medição deste ano, o Brasil alcançou o IDH de 0,759, uma pequena melhora em relação ao ano passado, de 0,001. O país faz parte dos grupos que têm "alto" desenvolvimento humano. A melhora no IDH brasileiro fica perceptível nos índices de saúde e renda, os números da educação se mantiveram os mesmos.

  • Bolsa Família lança novo aplicativo; Confira

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    Por Juliana Rodrigues

    11/09/2018 - 20:00

    O aplicativo está disponível para download em celulares com sistemas Android e IOs.

    Agora o bolsa família tem um novo aplicativo. O Governo Federal lançou o aplicativo Meu CadÚnico, que permite o acesso a informações do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.  Com o app, os beneficiários do Bolsa Família podem verificar se seus dados estão atualizados, a renda informada e quem são os integrantes da família cadastrados, evitando o cancelamento do pagamento. Usando as  ferramentas do aplicativo, também é possível obter o Número de Identificação Social (NIS) de todos os componentes da família. Até agora, para saber o NIS, era preciso comparecer a um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da prefeitura ou acessar o site Consulta Cidadão. Com a novidade também pode validar o comprovante de cadastramento no CadÚnico a partir do leitor de QRCode. Por meio do código ou de uma chave de segurança, o interessado pode compartilhar esse comprovante, se for preciso provar a autenticidade da informação, como no caso de pedidos de isenção da taxa de inscrição em concursos públicos ou no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Com os recursos disponíveis, compartilhar o documento via WhatsApp ou encaminhar o QRCode por e-mail também é possivel. O aplicativo está disponível para download em celulares com sistemas Android e IOs. Quem não está inserido no Cadastro Único também pode acessar o aplicativo, buscando informações sobre o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo. 

  • Locais de prova do concurso da Polícia Federal são divulgados

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Juliana Rodrigues

    11/09/2018 - 19:30

    As provas serão realizadas no dia 16 de setembro

    Já podem ser consultados  os  locais de prova do concurso da Polícia Federal. Os candidatos poderão conferir  no site da banca organizadora,  Cespe/UnB, por meio do CPF, o local da prova. As provas serão realizadas no dia 16 de setembro. As fases são de caráter eliminatório e classificatório . A prova objetiva terá 120 questões com questões de Conhecimento Geral em todas as capitais do Brasil e nas 26 capitais. Os cargos de delegado e perito criminal têm remuneração de R$ 22.672,48 para 40 horas semanais de trabalho, em regime de tempo integral e com dedicação exclusiva. As funções de agente, escrivão e papiloscopista têm ganhos mensais de R$ 11.983,26, nas mesmas condições.