BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

  • Novas placas de veículos serão obrigatórias a partir de 31 de janeiro

    Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil
    Por Luciana Freire

    20/01/2020 - 18:00


    Prazo determina a obrigatoriedade de uso da placa do Mercosul em todos os estados do país

    Começa a valer a partir do dia 31 de janeiro a obrigatoriedade de uso da placa do Mercosul em todos os estados do país. O prazo atende ao estipulado de julho do ano passado, que determina que as unidades federativas do país devem utilizar o novo padrão de Placas de Identificação Veicular (PIV). A adoção do sistema de placas do Mercosul foi anunciada em 2014 e, inicialmente, deveria ter entrado em vigor em janeiro de 2016, mas a sua a implantação do registro foi adiada seis vezes. Os estados brasileiros que já aderiram à nova PIV são Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia. As novas placas já são utilizadas na Argentina e no Uruguai. A previsão é que em breve comecem a valer também no Paraguai e na Venezuela.

  • Começa hoje pagamento do Bolsa Família

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Danielle Campos

    20/01/2020 - 14:00


    De acordo com o Ministério da Cidadania, serão repassados R$ 2,5 bilhões para mais de 13 milhões de famílias em todo o país

    Começa nesta segunda-feira (20) o pagamento de janeiro do programa Bolsa Família para os beneficiários cujo Número de Identificação Social (NIS), que vem impresso no cartão, termina em 1. Os beneficiários que possuem cartão com final 2 poderão sacar o benefício a partir do segundo dia de pagamento, e assim por diante, até o fim do mês de janeiro. No mês de fevereiro, os pagamentos começarão a ser realizados a partir do dia 12 e seguem até 28. De acordo com o Ministério da Cidadania, serão repassados R$ 2,5 bilhões para mais de 13 milhões de famílias em todo o país. O valor médio do benefício é de R$ 191.  o programa contempla famílias em situação de extrema pobreza, com renda mensal de até R$ 85 por pessoa, e de pobreza, com renda mensal entre R$ 85,01 e R$ 170.

  • Prazo para eleitor regularizar título termina em maio

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Danielle Campos

    19/01/2020 - 11:00


    Além de ficar impedido de votar, sem o documento em dia, o indivíduo fica impedido de tirar passaporte, tomar posse em cargos públicos, fazer matrícula em universidades públicas, entre outras restrições

    O prazo de regularização para os cidadãos que tiveram o título de eleitor cancelado vai até o dia 6 de maio de 2020. Após esse período, quem não estiver em dia com o documento, não poderá votar nas eleições municipais de outubro. Além disso, sem o documento regularizado, o indivíduo fica impedido de tirar passaporte, tomar posse em cargos públicos, fazer matrícula em universidades públicas, entre outras restrições. Para regularizar o título, o cidadão deve comparecer ao cartório eleitoral, preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE) e apresentar um documento oficial com foto. Será cobrada uma multa de R$ 3,51 por turno que o eleitor deixou de comparecer. O eleitor pode verificar a situação do seu título através do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O primeiro turno das eleições de 2020 será realizado no dia 4 de outubro.

  • Homicídios caem 21,4% de janeiro a setembro de 2019

    Foto: Fernando Frazão | Arquivo Agência Brasil Foto: Fernando Frazão | Arquivo Agência Brasil
    Por Luciana Freire

    17/01/2020 - 07:00


    Para o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, dados confirmam a queda dos índices criminais durante os primeiros meses do governo

    O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou ontem (16) que o país registrou queda de 21,4% nos homicídios durante os primeiros nove meses de 2019, em comparação com o mesmo período de 2018. Também houve queda em outros índices de criminalidade, como ocorrências envolvendo estupro 6,4%, roubo a banco 38,4%, latrocínio 22,2%, roubo de cargas 23,3% e roubo de veículos 26,4%. Na avaliação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, os dados confirmam a tendência de queda dos índices criminais em todo o país durante os primeiros meses do governo. As informações sobre os índices de criminalidade estão disponíveis na plataforma eletrônica Sinesp, no site do Ministério da Justiça. Até o momento, os dados referem-se ao período entre janeiro de 2018 e setembro de 2019. A partir de hoje, as ocorrências de homicídios registradas em todos os municípios do país serão inseridas no sistema e poderão ser consultadas.

  • Governo publica nova tabela do frete, com alta de até 15%

    Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil
    Por Luciana Freire

    16/01/2020 - 20:00


    Nova tabela entra em vigor na próxima segunda-feira

    A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, hoje (16), uma nova tabela com o preço mínimo para os fretes. O piso do frete aumentou de 11% a 15%, segundo informações da agência. A nova tabela entra em vigor na próxima segunda-feira, dia 20. A tabela do frete foi criada após a greve dos caminhoneiros que bloqueou estradas e gerou uma crise de abastecimento no Brasil por mais de uma semana. A criação era uma das principais reivindicações da categoria, e foi atendida pelo governo do ex-presidente Michel Temer. Entidades que representam o agronegócio e indústria são contra a tabela, que terá a constitucionalidade analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Entre as principais mudanças na tabela está a inclusão no cálculo do frete mínimo do custo da diária do caminhoneiro, como refeições e hospedagem, além da correção de valores de itens como pneu e manutenção.

  • Seguro-desemprego é corrigido; parcelas vão até R$ 1,8 mil

    Foto: Camila Domingues | Palácio Piratini Foto: Camila Domingues | Palácio Piratini
    Por Luciana Freire

    16/01/2020 - 15:00


    Novo valor é válido para os benefícios que ainda serão requeridos e também para os que já foram liberados

    Os novos valores do seguro-desemprego estão valendo desde a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2019 na semana passada, que ficou em 4,48%. O valor máximo das parcelas passou a ser de R$ 1.813,03 desde o último dia 11, representando um aumento de R$ 77,74 em relação ao valor antigo. O seguro-desemprego será pago aos trabalhadores com salário médio acima de R$ 2.666,29. Os valores valem para os benefícios que ainda serão requeridos e também para os que já foram liberados, nesse caso, corrigindo as parcelas de acordo com o reajuste. O valor recebido pelo trabalhador demitido depende da média salarial dos últimos três meses anteriores à demissão. A parcela não pode ser inferior ao salário mínimo vigente (R$ 1.039). Na última quarta-feira (14) o presidente Jair Bolsonaro informou o reajuste do salário mínimo para R$ 1.045, o valor valerá partir de 1º de fevereiro.

  • Governo anuncia contratação de 7 mil militares para atuar no INSS

    Foto: Antonio Cruz | Agência Brasil Foto: Antonio Cruz | Agência Brasil
    Por Lara Curcino

    15/01/2020 - 08:00


    A medida, segundo o presidente do instituto, vai permitir que a fila de pedidos atrasados seja zerada em 6 meses

    O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Renato Vieira, disse ontem (14) que o remanejamento de 2,1 mil servidores para reforçar análise de benefícios vai possibilitar que a fila de pedidos atrasados seja zerada em seis meses. No mesmo dia, o governo anunciou que vai contratar 7 mil militares da reserva das Forças Armadas para atuar no INSS e agilizar o serviço, que possui 1,3 milhão de pedidos sem resposta há mais de 45 dias, prazo legal para o atendimento. Parte dos militares será direcionada ao atendimento nas agências para substituir os servidores do próprio órgão, que vão ser remanejados para a análise dos benefícios.

  • Bolsonaro anuncia reajuste, e salário mínimo passará de R$ 1.039 para R$ 1.045 em fevereiro

    Foto: Valter Campanato | Agência Brasil Foto: Valter Campanato | Agência Brasil
    Por Luciana Freire

    14/01/2020 - 18:25


    Anúncio foi feito em entrevista coletiva na sede do Ministério da Economia

    O presidente Jair Bolsonaro informou hoje (14) que o governo reajustará o valor do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045. Segundo Bolsonaro, o valor valerá partir de 1º de fevereiro. O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva na sede do Ministério da Economia, onde o presidente se reuniu com o ministro Paulo Guedes. De acordo com Bolsonaro, o reajuste será feito via medida provisória, ato que tem força de lei imediatamente. O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou hoje (14) mais cedo o possível reajuste. O aumento considera a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que fechou 2019 acima do previsto, com alta de 4,48%. O impacto do reajuste no Orçamento da União para 2020 será de R$ 2,13 bilhões.

  • Funcionários dos Correios ameaçam nova paralisação

    Por Juliana Almirante

    13/01/2020 - 13:45


    Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios vai promover reuniões nesta quarta e quinta-feira com sindicatos para tratar da possibilidade de greve

    Trabalhadores dos Correios ameaçam entrar em greve novamente, depois da liminar do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que suspendeu, em novembro, uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre o plano de saúde da categoria. A informação é da coluna Painel, da Folha, publicada hoje (13).  A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios (Fentec) vai promover reuniões nesta quarta e quinta-feira com sindicatos para tratar do assunto. Os funcionários da estatal devem se reunir em assembleias no dia 29, com indicativo de greve para o dia 30. Uma das principais reclamações dos funcionários é a coparticipação a que são obrigados pagar em procedimentos médicos, além dos gastos com internações.

  • Damares planeja enviar ao Congresso proposta para permitir 'adoção' de idosos

    Foto: José Cruz | Agência Brasil Foto: José Cruz | Agência Brasil
    Por Juliana Almirante

    13/01/2020 - 07:00


    Medida estudada pelo governo é vista com ressalvas por especialistas que atuam na área de envelhecimento e direito do idoso

    O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, chefiado pela ministra Damares Alves, estuda apresentar ao Congresso Nacional uma proposta para permitir a adoção de idosos. De acordo com reportagem da Folha publicada hoje (13), a ideia é enviar sugestões aos parlamentares para regulamentar a possibilidade de "acolhimento" e "adoção" de idosos que estão em situação de vulnerabilidade e abandono. A partir daí, a pasta pretende desenvolver políticas para os idosos, segundo o secretário nacional de Direitos da Pessoa Idosa, Antônio Costa. Um primeiro passo para a mudança ocorreu em dezembro, quando o Conselho Nacional dos Direitos do Idoso derrubou uma resolução de 2008 que impedia o poder público de ofertar o atendimento ao idoso, nos moldes de "família acolhedora". A proposta de adoção estudada pelo governo, contudo, é vista com ressalvas por especialistas que atuam na área de envelhecimento e direito do idoso. A assistente social Marília Berzins, presidente do Observatório de Longevidade e Envelhecimento, aponta para um risco de infantilização do idoso. "Falar em adotar idoso é considerá-lo como criança. O que discutimos no envelhecimento é que o idoso é um sujeito pleno de direitos, até que se destitua esse direito por interdição", afirma. "O idoso deve ter sua autonomia preservada. O envelhecimento não restringe essa capacidade", aponta. Para ela, o problema está na falta de efetivação das políticas públicas definidas para atendimento aos idosos. "Quando o Estado inventa uma adoção para idoso, ele está de novo responsabilizando a família pelo cuidado. É uma política pública 'familista', que dá as regras e cobra da família, mas não dá condições para a família cuidar dos que precisam", diz a especialista, que também vê risco de interesse financeiro na adoção.

  • Governo retira 1,3 mi de beneficiários do Bolsa Família

    Foto: Divulgação | Portal Brasil Foto: Divulgação | Portal Brasil
    Por Lara Curcino

    11/01/2020 - 11:30


    Presidência estuda reformulação do programa e mudança de nome

    O governo federal já retirou 1,3 milhão de beneficiários do programa Bolsa Família até novembro do ano passado devido a irregularidades no cadastro. De acordo com o Ministério da Cidadania, o cancelamento gerou economia de R$ 1,3 bilhão para os cofres públicos. De acordo com a Agência Brasil, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou que o governo já está com estudos avançados para colocar em prática a reformulação do programa. Rêgo Barros disse, no entanto, que não foi estipulado um prazo ainda para que a reformulação ocorra. Uma das medidas discutidas é a mudança de nome do Bolsa Família.

  • Laudo aponta substância tóxica em cerveja e polícia investiga relação com 'doença misteriosa'

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    10/01/2020 - 15:48


    Investigação apura a morte de um homem e a internação de outros sete, em municípios de Minas Gerais, desde o final do ano passado

    Um laudo da Polícia Civil divulgado ontem (9) apontou, após exames preliminares, a presença da substância tóxica “dietilenoglicol” em dois lotes de amostras da cerveja "Belorizontina". O produto é a principal marca da cervejaria artesanal Backer, que tem sede em Belo Horizonte. De acordo com reportagem do portal UOL, a análise foi feita por conta de uma investigação conduzida pela polícia sobre a morte de um homem e a internação de outros sete, em municípios de Minas Gerais, desde o final do ano passado. O dietilenoglicol é um composto normalmente usado no processo de refrigeração em fábricas e a ingestão dessa substância pode afetar principalmente os sistemas nervoso, cardiopulmonar e renal. Os sintomas do consumo deste produto são os mesmos apresentados pelos oito homens da "doença misteriosa". No entanto, as investigações seguem para confirmar se há relação entre o consumo da cerveja e o problema de saúde apresentado por eles.

  • Safra brasileira deve bater novo recorde em 2020, estima IBGE

    Foto: Tony Oliveira | CNA Foto: Tony Oliveira | CNA
    Por Luciana Freire

    09/01/2020 - 07:00


    A safra prevista vai superar a colheita recorde registrada em no ano passado com 241,5 milhões de toneladas.

    Estimativa divulgada pelo IBGE hoje (8) aponta que a produção agrícola brasileira deverá bater novo recorde em 2020, atingindo 243,1 milhões de toneladas. A safra prevista vai superar a colheita recorde registrada em no ano passado, quando avançou 6%, com 241,5 milhões de toneladas. A previsão é influenciada pela produção de algodão herbáceo, feijão, arroz e soja, quatro dos cinco produtos de maior importância no agronegócio brasileiro. Somente o milho deverá ter uma produção menor neste ano, por conta do declínio da primeira safra. De acordo com o IBGE, somente a colheita da soja deve avançar 7,8% em 2020, com um total de 122,4 milhões de toneladas no país, 8,9 milhões de toneladas a mais que a maior produção da leguminosa, registrada em 2019. Se confirmada a previsão, essa será a maior colheita do produto do mundo, superior à dos Estados Unidos.

  • Governo estuda programa de financiamento de cursos de Medicina junto ao Banco do Nordeste

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Matheus Simoni

    03/01/2020 - 09:30


    Informação foi confirmada pelo deputado federal José Rocha (PL-BA) durante entrevista ao Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole

    O governo federal pode abrir uma possibilidade de financiamento dos cursos de Medicina na Bahia através de um programa junto ao Banco do Nordeste. A informação foi confirmada pelo deputado federal José Rocha (PL-BA) durante entrevista ao Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole na manhã de hoje (3). Segundo ele, representantes de uma associação de pais de alunos do curso de Medicina apresentaram possibilidades de um financiamento para viabilizar as matrículas. Em média, de acordo com o parlamentar, os preços chegam a exorbitantes R$ 9 mil na média. "Nós temos, não só na Bahia, mas no Brasil, vários jovens com sonhos de passar no vestibular de Medicina, mas que não conseguem se matricular por falta de condições financeiras. Isso tem levado os pais ao desespero e a contrair dívidas, além de casos de tentativas de suicídio por não poder ter a oportunidade de ver o sonho de sua filha se transformar em realidade", argumentou. Rocha declarou que apresentou a proposta ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, e ao presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, no sentido de criar uma linha de crédito, a exemplo do que existe hoje na área do agronegócio. A medida visa a apresentação de um bem-garantia, que possibilita o financiamento para exercer aquela atividade. "Seria, no caso do estudante de Medicina, o pai daria um bem-garantia e o Banco do Nordeste, através do fundo constitucional, pagaria a escola. O aluno, ao se formar, teria uma carência de oito anos para iniciar o pagamento desse financiamento em determinados anos", disse o deputado. Ainda há empecilhos na legislação que impedem a formalização da nova medida. No entanto, na avaliação do deputado, a demanda pode destravar nos próximos meses. "O que está pegando é que, na lei, existe uma alínea que coloca o agente financiador, no caso do banco, e a entidade mantenedora, no caso da escola, como risco no financiamento hoje existente. O que precisa se solucionar é retirar esse risco dos agentes e que passa a ser do pai do aluno através do bem dado em garantia. Acredito que agora vamos conseguir atender a essa demanda", finalizou.

  • Novas regras para opção de saque-aniversário do FGTS começam a valer

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Juliana Almirante

    02/01/2020 - 07:30


    Veja como optar pelo saque, por meio do site do FGTS

    Os trabalhadores que optarem, a partir de hoje (1º), pela modalidade de saque-aniversário de parcela do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) devem aguardar pelo menos dois anos para voltar ao saque-rescisão. O beneficiário deve entrar na seção correspondente, no site do FGTS, ou via aplicativo, disponível para smartphones e tablets dos sistemas Android e iOS e para computadores com o sistema Windows, para escolher a opção. Depois da confirmação do cadastramento e antes de optar pelo tipo de saque, a página do FGTS permite simulação do valor que o trabalhador teria direito e informa o período de saque conforme o mês de aniversário de cada correntista. A Caixa Econômica Federal alerta para o fato de que ao fazer a opção pelo saque-aniversário, “o trabalhador não poderá sacar o total da conta por motivo de demissão, mas tem direito a todas as demais modalidades de saque, incluindo o saque da multa rescisória. Ficam mantidos os saques para a compra da casa própria, doenças graves, aposentadoria e outros casos já previstos anteriormente na Lei”.

  • 2020 terá 11 feriados nacionais em dias de semana

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Almirante

    01/01/2020 - 17:30


    Confira lista, que não inclui feriados municipais e estaduais

    O ano de 2020 deve ser de mais descanso para os brasileiros do que 2019. Entre os 12 feriados nacionais, 11 caem em dias de semana e dez podem ser emendados com sábados e domingos. A lista, divulgada pela Agência Brasil, não inclui os feriados estaduais e feriados municipais. As exceções aos feriados colados ao fim de semana são 1º de janeiro (Confraternização Universal), que caiu em uma quarta-feira; 21 de abril (Tiradentes), que será em uma terça-feira e o Corpus Christi (11 de junho), que sempre cai às quintas-feiras 60 dias após a Páscoa. Páscoa e carnaval são feriados prolongados em todos anos. A Paixão de Cristo (sexta-feira) será no dia 10 de abril. A segunda-feira e a terça-feira de carnaval cairão nos dias 24 e 25 de fevereiro, respectivamente. Os brasileiros ainda vão poder emendar com o fim de semana o Dia do Trabalho (1º de maio) que cai numa sexta-feira, assim como o Natal (25 de dezembro). Os feriados da Independência do Brasil (7 de setembro), de Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro) e de finados (2 de novembro) cairão em segundas-feiras.

  • Sistema de notificação de doenças de animais começa hoje

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Juliana Almirante

    01/01/2020 - 14:00


    Produtores rurais vão poder acompanhar, pela internet, a notificação de determinadas doenças animais, assim como as recomendações de medidas a adotar em casos de emergência

    O novo Sistema Brasileiro de Vigilância e Emergência Veterinária (e-Sisbravet) começa a funcionar hoje (1º), de acordo com a Agência Brasil. Anunciada em 6 de dezembro, a ferramenta foi lançada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Com a medida, os produtores rurais vão poder acompanhar, pela internet, a notificação de determinadas doenças animais, assim como as recomendações de medidas a adotar em casos de emergência veterinária ou situações suspeitas. O sistema será integrado com todos os serviços de defesa agropecuária, no âmbito federal, estadual e da iniciativa privada. De maneira inicial, serão feitas notificações apenas de animais de produção (a exemplo de bovinos, suínos e aves), sem a inclusão de cães e gatos (animais domésticos).  No futuro, animais aquáticos ainda podem ser incluídos. As notificações das suspeitas serão feitas pela internet, por meio de um link na página do Mapa. Também será possível registrar as ocorrências nos sites próprios de cada um dos órgãos executores de sanidade agropecuária (Oesas). As notificações serão direcionadas imediatamente às Unidades Veterinárias Locais que atuam na área onde fica a propriedade com caso suspeito. Conforme o ministério, além de colocar fim aos formulários de papel, o novo sistema permitirá a realização de estudos epidemiológicos e o gerenciamento da vigilância agropecuária do país.

  • Salário mínimo passa a ser de R$ 1.039 a partir desta quarta

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    01/01/2020 - 08:00


    Valor contempla a correção somente pela inflação, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)

    O salário mínimo de R$ 1.039, confirmado ontem (31) pelo governo federal, passa a valer a partir de hoje (1º). O valor foi estabelecido em medida provisória assinada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a quantia serve de referência para os vencimentos de 49 milhões de pessoas. O acréscimo foi de 4,1% em relação ao atual mínimo, de R$ 998. O valor contempla a correção somente pela inflação, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), considerando para os meses de janeiro a novembro os valores realizados do INPC e para o mês de dezembro a mediana de projeções de mercado apuradas pelo último Boletim Focus do Banco Central. Com isso, o governo interrompe a política de aumentos reais (acima da inflação) implementada nos últimos anos, proposta pela ex-presidente Dilma Rousseff e aprovada pelo Congresso Nacional.

  • Agências bancárias fecham nesta terça-feira e só reabrem na quinta

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Juliana Rodrigues

    30/12/2019 - 14:30


    Carnês e contas com vencimento nos dias 31 de dezembro ou 1º de janeiro poderão ser pagos no dia 2 de janeiro, segundo a Febraban

    Hoje (30) é o último dia do ano com expediente normal nas agências bancárias do país. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os bancos só voltam a atender a população no dia 2 de janeiro de 2020, quinta-feira, no horário normal de expediente. Os carnês e as contas de consumo que tenham vencimento nos dias 31 de dezembro ou 1º de janeiro poderão ser pagos no dia 2 de janeiro, sem a incidência de multa por atraso. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais. A recomendação da Febraban é que a população utilize os canais alternativos de atendimento bancário, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes para fazer transações financeiras.

  • Após alta de mais de 20%, preço da carne começa a cair

    Foto: Divulgação | Abiec Foto: Divulgação | Abiec
    Por Marcela Vilar

    30/12/2019 - 06:00


    Queda dos preços chega até 50% em alguns cortes

    Após aumentar mais de 20% desde outubro, o preço da carne começou a ceder, com queda de até 50% em alguns cortes. A redução nos valores é explicada por um volume maior de carne no mercado interno. Em dezembro, o preço da carne registrou seu maior avanço em quase duas décadas, segundo um monitoramento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta geral foi de 17,7%, de acordo com dados do IPCA-15, considerado a prévia da inflação. O encarecimento foi devido a uma combinação de fatores. O principal é o aumento das exportações brasileiras para a China, cujos rebanhos de porcos foram reduzidos à metade pela febre suína. Como os chineses pagam mais, os brasileiros preferiram aumentar as exportações para o país asiático, o que reduziu a oferta interna e elevou os preços.