• MPF denuncia suspeitos de fraudar licitações de 14 municípios baianos

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    15/02/2019 - 07:00

    Valores desviados deveriam ser direcionados a serviços como transporte escolar, reformas em escolas e construção de creches

    O Ministério Público Federal (MPF) denunciou 13 pessoas por suspeita de desvio de aproximadamente R$ 30 milhões, por meio de empresas irregulares e de diversas ilegalidades, em licitações e contratos públicos de 14 municípios da Bahia. Os donos das empresas ainda eram beneficiários do Bolsa Família e são investigados pelas fraudes. A denúncia foi oferecida contra os suspeitos no último dia 8, mas o MPF só divulgou a informação ontem (14). Dos 13 denunciados, sete estão presos preventivamente no Conjunto Penal de Itabuna desde novembro de 2018, quando foi deflagrada a Operação Sombra e Escuridão, que investiga o caso. As licitações apuradas são dos municípios de Ilhéus, Valença, Wenceslau Guimarães, Ibirapitanga, Camamu, Ubaitaba, Ituberá, Maraú, Igrapiúna, Piraí do Norte, Ibirataia, Ubatã, Nazaré e Eunápolis. Segundo o MPF, os crimes foram cometidos entre os anos de 2013 e 2018, com envolveram recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Fundo Nacional de Saúde (FNS) e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Os valores desviados deveriam ser direcionados a serviços como transporte escolar, transporte alternativo, reformas em escolas e construção de creches. Após o recebimento da denúncia pela Justiça Federal, o MPF requer a condenação dos réus pelos crimes de formação de Organização Criminosa, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva.

MAIS NOTÍCIAS