• Com discurso anti-PT, campanha de Bolsonaro prega voto útil para tentar ganhar no 1º turno

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Ricardo Brito

    20/09/2018 - 20:30

    Para vencer no primeiro turno, o candidato tem de ter metade mais um dos votos válidos.

    Embalada pelas mais recentes pesquisas eleitorais que apontaram franca vantagem, a campanha do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, decidiu intensificar a pregação pelo voto útil a fim de tentar garantir uma vitória do presidenciável ainda no primeiro turno, de modo a evitar um provável confronto contra o adversário petista, Fernando Haddad, numa segunda rodada. De acordo com a Reuters, a principal estratégia é defender que o eleitor vote já primeiro turno em Bolsonaro em vez de optar por candidatos da preferência pessoal – como Geraldo Alckmin (PSDB), Alvaro Dias (Podemos) e João Amoêdo (Novo) – e deixar para optar pelo nome do PSL somente na segunda rodada de votação. Contudo, a tarefa é difícil a 17 dias do primeiro turno. No Ibope divulgado na terça-feira, Bolsonaro tem 35 por cento dos votos válidos, que excluem os eleitores que anulariam ou votariam em branco. Para vencer no primeiro turno, o candidato tem de ter metade mais um dos votos válidos. O candidato do PSL também tem apresentado, nas pesquisas eleitorais, altos índices de rejeição, o que, em tese, dificulta um crescimento a ponto de vencer a corrida no primeiro turno. Nas eleições desde a redemocratização, apenas o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso conseguiu vencer disputas presidenciais no primeiro turno, em 1994 e 1998.

MAIS NOTÍCIAS