• ‘Posto Ipiranga’ de Bolsonaro, Guedes planeja criar imposto nos moldes da CPMF

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    19/09/2018 - 11:30

    Durante o evento da GPS Investimentos, o economista afirmou ter negado um convite da ex-presidente Dilma Rousseff para ser ministro da Fazenda em 2015

    Mentor da área econômica de Jair Bolsonaro, candidato do PSL ao Palácio do Planalto, o economista Paulo Guedes anunciou nesta terça-feira (18) um pacote de impostos que pretende criar, caso o capitão da reserva vença as eleições e, consequentemente, ele seja empossado ministro da Fazenda. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, um dos tributos planejados pelo especialista, chamado de “Posto Ipiranga” pelo político, é uma espécie de nova CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras), que incidia sobre transações bancárias e, de “provisória”, vigorou no Brasil por 11 anos. Além disso, Guedes planeja criar uma alíquota única do Imposto de Renda de 20% para pessoas físicas e jurídicas e eliminar a contribuição patronal para a Previdência, que recai sobre a folha de pagamento. Durante o evento da GPS Investimentos, especialista em gestão de grandes fortunas, o economista afirmou ter negado um convite da ex-presidente Dilma Rousseff para ser ministro da Fazenda em 2015.

MAIS NOTÍCIAS