• Vitória da Conquista: Treze dias após chefe de cartório ser preso em ação da PF, repartição segue fechada

    Foto: Reprodução | TV Sudoeste
    Foto: Reprodução | TV Sudoeste
    Por TV Sudoeste

    16/04/2018 - 17:27

    Cartório do 2º Ofício de Registro de Imóveis e Hipotecas da cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, começou a orientar, nesta segunda-feira (16), a população que deveria ser atendida pelo Cartório do 1º Ofício. O atendimento foi realizado pelo juiz corregedor Moacir Reis Fernandes Filho, responsável pela repartição. A transferência do atendimento de um cartório para outro foi feita após o chefe do 1º Ofício ser preso durante a operação Factum da Polícia Federal, no dia 3 de abril. Antônio Carlos de Jesus Bramont foi flagrado em um vídeo recebendo uma “taxa de agilização,de possíveis despachantes e de corretores de imóveis, para a realização de serviços. O Cartório do 1º Ofício foi fechado após a prisão. A regularização do atendimento deve ser feita em um prazo de até 60 dias - tempo que, segundo o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), é necessário para o levantamento de documentos do cartório. Até lá, a população pode buscar orientação no 2º Ofício. No entanto, não será possível emissão de qualquer documento referente ao Cartório do 1º Ofício. Veja a reportagem da TV Sudoeste: 

MAIS NOTÍCIAS