• Após decisão do TST, trabalhadores dos Correios encerram greve

    Foto: Reprodução  | Futura Press
    Foto: Reprodução | Futura Press
    13/03/2018 - 21:32

    Trabalhadores dos Correios decidiram pelo fim da greve na tarde desta terça-feira (13), após decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinar que empregados pagarão parte do plano de saúde. O item foi o principal impasse da negociação do Acordo Coletivo de Trabalho, tendo sido encaminhado para análise do TST. A direção dos Correios defendia a cobrança de mensalidade dos funcionários e restrição do benefício apenas a estes. Os trabalhadores eram contrários a qualquer mudança no sistema, que garantia seguro-saúde a dependentes (incluindo pai e mãe) com pagamento por procedimento utilizado, e não por parcela fixa mensal. O tribunal aprovou a proposta do relator do processo, ministro Aloysio Corrêa, prevendo o pagamento de mensalidades variando por idade e remuneração, na modalidade de co-participação na qual os trabalhadores passam a ter que arcar com 30% dos valores e a empresa, com 70%. Já pais e mães serão cobertos pelo plano até o encerramento do ACT em vigor, em julho de 2019. Contrariada, a Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentect), determinou o fim da greve nacional no fim da tarde, mas defende que o TST pode ter aberto um "precedente perigoso" para outras categorias de trabalhadores por ter desrespeitado acordo coletivo ao determinar o pagamento de uma parcela do plano de saúde pelos carteiros.

MAIS NOTÍCIAS