• Região: Familiares denunciam policiais por morte de idoso; PM contesta versão

    Foto: Reprodução | Arquivo pessoal Foto: Reprodução | Arquivo pessoal
    Por Adele Robichez

    11/08/2022 - 14:00


    Segundo família, militares teriam invadido casa em busca por suspeito e atiraram contra pessoa errada

    SUDOESTE

    - Familiares de Joaquim José Rodrigues, 62 anos, denunciam que o idoso teria sido morto por engano por policiais na cidade de Condeúba, no sudoeste da Bahia. Documentos da Justiça mostram que o homem vitimado não tinha antecedentes criminais e, segundo a família, tampouco relação com o crime. Rodrigues teria sido atingido por cinco tiros de arma de fogo dentro da sua própria casa. O caso teria ocorrido por volta das 5h da última quarta-feira (3). Desde então, a família afirma que tem tentado registrar um boletim de ocorrência na delegacia da cidade e não consegue. "A polícia foi atrás de um bandido, que, em fuga, passou por trás da casa de Joaquim, onde tem um matagal. Ainda estava tudo escuro, ele estava deitado, e começaram a atirar, não sei sei se acharam que o bandido estava na casa. Quando soube do ocorrido, o irmão dele foi ver o que aconteceu e a polícia disse que aconteceu um 'imprevisto', que mataram o cara errado", disse ao Metro1 um dos familiares, que preferiu se manter em anonimato, temendo represálias. Segundo o comando da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Sudoeste, a vítima estaria portando uma espingarda com duas munições quando foi encontrada já morta pelos policiais. A PM diz que ação foi um revide, indicando que a guarnição teria sido recebida a tiros durante o cumprimento de mandados de prisão na região. "A corporação instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o fato", acrescenta a nota. Familiares apontam a versão da PM como "contraditória" e apontam a cena do crime como forjada pela polícia. "Agora ele está morto e isso está sendo muito difícil para nós. Ao mesmo tempo que queremos justiça, estamos com medo", revelou um dos parentes de Rodrigues.

MAIS NOTÍCIAS