• Adutora clandestina é descoberta em fazenda na cidade de Belo Campo, sudoeste baiano

    Foto: Reprodução | TV Sudoeste Foto: Reprodução | TV Sudoeste
    19/09/2020 - 11:30


    SUDOESTE

    - Em ação da  Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), em uma fazenda na cidade de Belo Campo, no sudoeste baiano, foi descoberta uma adutora (tubulação) clandestina, com capacidade de captação de até 1.800 metros cúbicos de água por dia. De acordo com a Embasa, o responsável pela ilegalidade será denunciado. E a tabulação clandestina só foi descoberta por conta que a estatal verificou que havia uma desigualdade no abastecimento de água na cidade de Belo Campo. Ainda segundo a Embasa, após serem feitas obras de manutenção na cidade em que o abastecimento precisava ser interrompido, o retorno do abastecimento demorava muito em acontecer e ser normalizado. Conforme matéria do site G1, a tubulação pirata era feita em aço, com 50 milímetros. Já as tubulações da Embasa são confeccionadas também em aço, mas com 300 milímetros. E, em cálculos da companhia, em um único mês, estima-se que a adutora clandestina tenha desviado 1.800 milhão de metros cúbicos, quantidade esta que daria para abastecer 9 mil residências no mesmo período.

  • Belo Campo Adutora Clandestina Furto de Água

MAIS NOTÍCIAS