• Relator da Lava Jato nega habeas corpus de Lula contra delação de Palocci

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Marina Hortélio

    09/10/2018 - 20:00

    Os advogados ainda pediam que o processo em que o petista é réu por supostas propinas de R$ 12 milhões da Odebrecht fosse suspenso

    O pedido do ex-presidente Lula para tirar dos autos da ação penal de um dos termos da delação do ex-ministro Antônio Palocci foi negado hoje (9) pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Os advogados ainda pediam que o processo em que Lula é réu por supostas propinas de R$ 12 milhões da Odebrecht fosse suspenso. Até a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU, a defesa do ex-presidente ainda solicitava a suspensão da ação penal. No anexo dos autos da ação de um dos termos da delação de Palocci, que foi divulgado no dia 1º de outubro pelo juiz Sérgio Moro, o ex-ministro reafirmou que Lula ‘tinha conhecimento, desde 2007’, de supostos esquemas de corrupção na Petrobras.