• Juiz põe sigilo em ação contra Alckmin

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Rodrigo Daniel Silva

    27/09/2018 - 08:00

    O tesoureiro da campanha do tucano de 2014, Marcos Monteiro, também é alvo da ação

    O juiz da 13ª Vara de Fazenda Pública de São Paulo,  Alberto Alonso Muñoz, pôs em segredo de Justiça uma ação de improbidade administrativa contra o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), segundo o jornal Estado de São Paulo. O tucano é acusado, pelo Ministério Público, de enriquecimento ilícito pelo suposto recebimento de R$ 7,8 milhões da Odebrecht, via caixa 2. O tesoureiro da campanha de Alckmin de 2014, Marcos Monteiro, também é alvo da ação.