• Ações penais esperam sentença de Moro há mais de 2 anos

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    07/05/2018 - 13:08

    Duas ações penais da Lava Jato que tramitam no Paraná aguardam sentença do juiz Sérgio Moro há mais de 2 anos. A mais antiga delas espera um veredito desde 13 de outubro de 2015. São réus no processo em questão o operador e dono do Posto da Torre, onde teve origem a Lava Jato, Carlos Habib Chater, o ex-funcionário do posto André Catão de Miranda, o ex-gerente do posto Ediel Viana da Silva e André Luis Paula dos Santos, acusado de ter transportado dinheiro para Chater. De acordo com a denúncia, Chater comandaria uma organização criminosa dedicada à prática de crimes financeiros, especialmente evasão de divisas, contando para tanto com várias empresas de fachada, constituídas e mantidas em nome de laranjas. Todos negam irregularidades. Outra ação penal que aguarda sentença do juiz Sérgio Moro há mais de 2 anos envolve o ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e Augusto Mendonça Neto, ex-executivo da empresa Toyo Setal. Segundo a denúncia, eles formaram uma organização criminosa e praticaram crime de lavagem de dinheiro 24 vezes de abril de 2010 a dezembro de 2013. Os recursos seriam provenientes de irregularidades na Petrobras.