• Relator diz que polícias vão deixar de ser “ilhas” após Sistema Único de Segurança Pública

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    10/04/2018 - 20:23

    Relator do projeto que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp - PL 3734/12), o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) disse nesta terça-feira (10), durante sessão na Câmara, que o texto vai fazer a polícia deixar de ser “ilhas”, com informações que não são cooperadas. A proposta também cria a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social para facilitar a atuação conjunta e coordenada das ações em nível nacional. O relator explicou que o projeto vai permitir que uma pessoa procurada em um estado possa efetivamente ser apreendida em outra unidade da Federação. “O projeto não traz transtorno, não faz despesa. O objetivo principal do Susp é levar informações a todos os órgãos de segurança pública, para que que o órgão policial não vire uma ilha de informações”, destacou. Emendas de Plenário: O relator apresentou parecer favorável a seis emendas de Plenário. Ele incluiu em seu substitutivo, como integrantes do Susp, os agentes de trânsito e os guardas portuários, além de especificar que os mecanismos usados por órgãos de combate à lavagem de dinheiro fazem parte dos instrumentos a serem usados pela Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, informou que votará todos os requerimentos de obstrução nesta terça-feira e, em sessão a ser convocada para o início da tarde desta quarta-feira (11), votará o mérito do projeto.