• Caetité: Prefeito lança oficialmente o programa Minha Casa Minha Vida

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Willian Silva

    27/12/2017 - 14:54

    O programa é uma parceria entre a Prefeitura de Caetité e o Governo Federal

    Com a presença de secretários, vereadores, gestores do programa Bolsa Família em Caetité, vice-prefeita e do prefeito Aldo Gondim, aconteceu na manhã desta quarta (27), o lançamento da Pedra Fundamental do programa Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal. Nesta primeira fase do programa, 300 casas foram liberadas pelo Governo no mês de setembro e anunciadas com exclusividade pelo site Sudoeste Bahia em entrevista com o chefe do Executivo municipal, neste mês de dezembro. O local foi batizado de Conjunto Residencial Esmeralda e será construído em frente ao cemitério Bosque da Paz, no bairro Nossa Senhora da Paz. 

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia

    O gestor do Bolsa Família em Caetité, Paulo César, afirmou que tudo começou quando a então secretária de Ação Social, Cléia Montenegro, buscou trazer o programa Minha Casa Minha vida para Caetité.  Paulo diz que hoje o sonho de famílias de baixa renda, que não possuem a sua casa, está sendo realizado, apesar de que a quantidade de casas ainda não seja o ideal. A expectativa é de que se alcance 500 casas construídas. Ainda segundo o gestor, cerca de 1.040 famílias não possuem casa própria. A prefeitura espera, ate 2019 zerar esses números. O programa Minha Casa Minha vida é uma parceria entre a prefeitura municipal que cedeu a área que será construída o Conjunto Residencial Esmeralda, e o Governo Federal que construirá os imóveis. Estes serão construídos em blocos, e cada bloco conterá quatro apartamentos.  A previsão de entrega das residências é para o final do semestre de 2018. A construção das habitações ficará a cargo da empreiteira Prates Bonfim ao custo de R$70 mil por casa. Os contemplados pagarão uma espécie de financiamento. Este tem duração de 120 meses ou cinco anos. O proprietário deve pagar entre R$80 a R$270 de prestação, conforme sua situação financeira. Os beneficiados com a casa própria do governo, ainda não foram selecionados. Cerca de 700 pessoas se inscreveram para participar do programa. E para ser um dos prováveis “premiados” com a casa própria, tem que ser aprovado pelos critérios de elegibilidade. Alguns deles são: Não ter dívidas com a União, estar com o nome “limpo”, título eleitoral sem nenhuma pendência, entre outros. Não será permitida a venda ou locação do imóvel. Para que isto não ocorra, tanto a Caixa Econômica Federal quanto a Prefeitura de Caetité estarão fiscalizando por cinco anos os proprietários do imóvel. Caso estes critérios não sejam observados, o proprietário poderá perder o imóvel. 

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia

    Para Aldo Gondim, dia de hoje é o dia da realização de um sonho de toda a população caetiteense. Além das moradias, será construída pela prefeitura, quadra poliesportiva, parque infantil, escola, posto de saúde além da infraestrutura sanitária e de calçamento. Gondim ainda diz que as ações sociais devem melhorar a vida das pessoas. Segundo ele, alguns desafios devem ser transpostos no ano vindouro como o Anel Viário, a UNACON, universalização do fornecimento de água potável tanto na zona rural quanto na sede do município. A meta para ele é realizar ações que melhorem a qualidade de vida da população, pois para ele a melhoria de vida das pessoas não é somente em obras físicas e sim promovendo o bem estar da população.