Sudoeste Notícias


  • Em Bom Jesus da Lapa, Rui assina decreto que torna festa como bem cultural imaterial

    Foto: Mateus Pereira | GOVBA
    Foto: Mateus Pereira | GOVBA
    06/08/2017 - 15:39

    Os homens e mulheres de fé, que todos os anos enchem as ruas da cidade de Bom Jesus da Lapa, para participar dos festejos religiosos, agora têm mais motivos para comemorar. A Festa do Divino Espírito Santo, celebração centenária da igreja católica, se tornou, neste domingo (06/08), um Bem Cultural Imaterial do Estado da Bahia. Além disso, a Romaria do Senhor Bom Jesus recebeu o Registro Especial Provisório como Patrimônio Imaterial do Estado. A determinação foi aprovada pelo Conselho Estadual de Cultura da Bahia, e autorizada pelo governador Rui Costa, que, acompanhado da primeira-dama, Aline Peixoto, participou dos festejos com os fiéis. A festa, que já contava com proteção provisória do Instituto do Patrimônio Artístico Cultural (Ipac), tem, agora, o compromisso do Governo do Estado em trabalhar pela permanência da tradição secular que todos os anos leva milhares de pessoas em romaria pela cidade de Bom Jesus da Lapa, e é parte integrante da memória cultural do estado, preservando a devoção que faz parte da identidade do povo dessa região.  De acordo com o secretário estadual da Cultura, Jorge Portugal, as celebrações religiosas em Bom Jesus da Lapa "representam a cultura popular da Bahia e revelam a alma mais profunda do estado, que é a fé desse povo".  Comemorada 50 dias após a Páscoa, a Festa do Divino Espírito Santo é marcada por missas, procissões, além de manifestações folclóricas e banquetes coletivos de doações religiosas, que todos os anos atraem fiéis do país inteiro. Somente durante a romaria, o Ipac estima que circulam pela cidade cerca de 500 mil fiéis, sendo que durante o ano inteiro, esse número chega a 2,5 milhões de pessoas.