• Caetité: deputado federal Charles Fernandes fala da importância do Hospital do Câncer no atendimento à população

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    14/10/2019 - 07:00


    O deputado federal Charles Fernandes (PSD) esteve na última sexta-feira (11) em Caetité, ocasião em que foi assinada ordem de serviço para implantação do Hospital do Câncer. A unidade de Alta Complexidade em Oncologia contará com 78 leitos, sendo 10 de terapia intensiva (UTI), estará estruturada para ofertar consultas e exames para acompanhamento, diagnóstico diferencial e definitivo de câncer, e tratamento por cirurgia, oncologia clínica e cuidados paliativos relativamente aos cânceres, além de quimioterapia. Também está assegurado o atendimento de urgência e emergência oncológica dos pacientes cadastrados, bem como a oferta de hemoterapia (unidade transfusional). “Nós temos um dos maiores índices de câncer de todo o estado da Bahia, aqui nesta região de Caetité e Guanambi. Este hospital veio em um momento importantíssimo para atender aqueles que mais precisam, que se deslocam para Vitória da Conquista, Montes Claros, Salvador e outras localidades para fazer tratamentos. Tendo este hospital aqui é um avanço extraordinário para a saúde da Bahia e de toda região”, disse o parlamentar em entrevista ao Sudoeste Bahia. O hospital vai oferecer ainda exames de imagem, com radiologia convencional e contrastada, mamografia, tomografia computadorizada e ultrassonografia convencional e com doppler colorido e ecocardiografia, exames laboratoriais e de anatomia patológica. Os custos para manutenção deste equipamento será alto e, ainda durante a entrevista, o parlamentar ressaltou que os recursos para o andamento das atividades será uma parceria entre os governos municipal, estadual e federal.  “Este é um serviço extremamente caro, a prefeitura não tem condições nenhuma de bancar sozinha este equipamento e nem o Governo do Estado. Há uma parceria do Governo do Estado, com o Governo Federal, através do Ministério da Saúde. Ou seja, é uma unidade que precisa tanto de recursos do Estado, quanto do Governo Federal para bandar este tratamento caríssimo, com toda esta estrutura para atender uma população de mais de um milhão de habitantes”, explicou o deputado.

MAIS NOTÍCIAS