• Guanambiense é preso acusado de integrar organização criminosa que atuava no tráfico internacional de drogas

    Foto: Reprodução |Instagram Foto: Reprodução |Instagram
    29/08/2019 - 10:02


    De acordo com informações do G1, outras 11 pessoas foram presas e cinco permanecem foragidas

    O guanambiense André Luís Gonçalves foi preso acusado de integrar quadrilha – atuando na parte logística e financeira do grupo – que foi desarticulada na terça-feira (27) durante a operação Alba Vírus, que apreendeu mais de R$ 28 milhões em espécie, 10 carros de luxo, 26 caminhões e R$ 23 milhões em imóveis de alto padrão. De acordo com informações do G1, outras 11 pessoas foram presas e cinco permanecem foragidas, entre elas, o empresário do ramo portuário, Eduardo Oliveira Cardoso, de 43 anos. Ele é procurado pela Polícia Federal por suspeita de participar do envio de pelo menos seis toneladas de cocaína à Europa por carregamentos no Porto de Santos (SP) e outros complexos brasileiros. Ele aparece em um vídeo, em um galpão frigorífico, durante a ocultação de droga em carga de fígado de frango congelado. Eduardo Cardoso se identifica como CEO da Broker, fundada em 2002 e que tem sede administrativa em um edifício em área nobre em Santos (SP). Nas imagens divulgadas pela PF, encontradas em celulares apreendidos durante a fase inicial da investigação, ele aparece conferindo a ocultação de tabletes de cocaína na carga de congelados. De acordo com informações preliminares obtidas pelo Sudoeste Bahia, André é assessor parlamentar em São Paulo e usava as redes sociais para vender Iphones, inclusive comercializando para várias pessoas em Caetité. Confira a matéria do G1

  • Guanambiense é preso acusado de integrar organização criminosa que atuava no tráfico internacional de drogas
    Guanambi Noticias
    Noticias de Guanambi
    Guanambi Sudoeste Bahia

MAIS NOTÍCIAS