• Jequié: professores da rede municipal mantém greve por tempo indeterminado

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    22/08/2019 - 08:00


     A paralisação foi iniciada na última quinta-feira, (15)

    Em assembleia realizada nesta quarta-feira (21), os professores da rede municipal de ensino de Jequié decidiram por dar continuidade ao movimento grevista, por tempo indeterminado.  A paralisação foi iniciada na última quinta-feira, (15) e, em nota, a APLB/Sindicato informou que “a decisão foi unânime por parte da categoria em defender a manutenção do direito conquistado por mais de duas décadas (valorização/ regência). A diretoria mostrou que o movimento dos professores vem recebendo apoio de entidades sindicais e sociedade civil organizada”, informou o Sindicato, revelando ainda que “está preparado para tomar as medidas jurídicas cabíveis diante da decisão emitida pelo Tribunal de Justiça da Bahia – TJBA, que teria determinado o retorno dos professores às salas de aula. sem a abertura para o diálogo e com os direitos desrespeitados, a categoria demonstra indignação, uma vez que o argumento do executivo apresentados no Decreto 20.091 não convence”. Os professores, por sua vez, declararam que não vão abrir mão do que é de direito da categoria: “temos que resistir, pois não podemos abrir precedentes para que novos direitos sejam retirados”, afirmou a diretora da APLB, Caroline Moraes. Após a assembleia, a categoria seguiu em caminhada pelas ruas da cidade até a Câmara de Vereadores, na área central de Jequié, para cobrar apoio do Poder Legislativo, porém, não houve sessão por conta de “Luto oficial” decretado devido ao falecimento da ex vice-prefeita Cinara Abreu. A atividade se encerrou com um ato de resistência dos professores. A próxima atividade da greve está marcada para esta quinta-feira (22), quando haverá a doação de sangue no HEMOBA/HPV pela valorização da carreira dos professores. Na sexta-feira haverá uma caminhada no Bairro do Mandacaru, às 7h30, com concentração no Posto Sebastião Azevedo.

  • Jequié: professores da rede municipal mantém greve por tempo indeterminado

MAIS NOTÍCIAS