• Se diálogo não melhorar, governo vai ter 'muita dificuldade' em tocar agenda, diz Maia

    Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil
    Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil
    Por Leo Sousa

    14/07/2019 - 20:00


    Presidente da Câmara enfatizou que defendeu a reforma da Previdência por convicção, e não por compromisso com o governo

    Responsável pelo sucesso na articulação e tramitação da reforma da Previdência, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou que o governo terá dificuldades em tocar a sua agenda de projetos caso não melhore o diálogo com o Congresso. "Vamos tocar as pautas de Estado. As pautas de governo, se esse diálogo não melhorar, vai haver muita dificuldade de tocar", disse ele em entrevista ao Estadão. O presidente da Câmara enfatizou que defendeu a reforma da Previdência por convicção, e não por compromisso com o governo. E fez críticas à postura ofensiva que a equipe de Bolsonaro mantém. "O entorno do presidente, nos primeiros meses de governo, atacou demais o Congresso. Atacou demais o presidente da Câmara, um pouco menos o do Senado. Atacou também o presidente do Supremo, o próprio STF. Não pode ter o patrocínio do entorno do presidente. Isso não é bom", declarou o democrata.

MAIS NOTÍCIAS