• Guedes sinaliza que pode deixar governo se reforma da Previdência não for aprovada

    Foto: Valter Campanato | Agência Brasil
    Foto: Valter Campanato | Agência Brasil
    Por Lara Curcino

    14/03/2019 - 15:30

    O ministro afirma que o sistema atual não pode sustentar contas públicas no futuro

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou hoje (14) que poderia deixar o governo caso a reforma da Previdência perca força e apoio suficiente para ser aprovada. A afirmação foi feita durante cerimônia de posse do novo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. “Se der acima de R$ 1 trilhão, eu digo que estamos numa geração de pessoas responsáveis e têm a coragem de assumir o compromisso de libertar filhos e netos de uma maldição previdenciária. Se botarem menos, eu vou dizer assim: ‘Eu vou sair daqui rápido, porque esse pessoal não é confiável. Não ajudam nem os filhos; então, o que será que vão fazer comigo?’”, afirmou o ministro, em possível tom de brincadeira. De acordo com Guedes, o sistema está falido e não é possível sustentar as contas públicas para as futuras gerações se seguir com a mesma estrutura. “Estamos num sistema (previdenciário) de repartição que quebrou. Faliu antes de a população envelhecer. Vocês querem trazer seus filhos para isso?”.

MAIS NOTÍCIAS