• Botuporã: Polícia indicia mãe que venderia o filho por R$ 70 mil por tráfico de pessoas

    Foto: Divulgação | Polícia Civil
    Foto: Divulgação | Polícia Civil
    Por Juliana Rodrigues

    22/01/2019 - 21:00

    Mulher vai responder por abandono de incapaz e comunicação falsa de crime e homem que compraria o garoto foi indiciado por tráfico de pessoas; os dois estão presos

    A Polícia Civil concluiu inquérito e divulgou nesta terça-feira (22) que vai indiciar a mulher suspeita de negociar a venda do filho de 12 anos por R$ 70 mil. O caso aconteceu no município de Santa Maria da Vitória, no oeste da Bahia. Maria Rocha Roque, natural de Botuporã, vai responder por abandono de capaz e de comunicação falsa de crime. De acordo com informações do G1, o delegado Leyvison Rodrigues, responsável pela investigação, enviou o inquérito ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) nesta terça. O órgão tem cinco dias para oferecer ou não a denúncia à Justiça. O homem suspeito de ser o “comprador” do menino é Sivaldo Lenes Vieira, de 71 anos, que foi indiciado por tráfico de pessoas. Ele e a mãe do adolescente seguem presos, à disposição da Justiça. Segundo o delegado Alexandre Haas, que participou das investigações do caso, Sinvaldo disse que não tentou comprar o adolescente. Entretanto, o idoso foi acusado por Maria Roque, mãe do garoto, em depoimento na delegacia. Também em depoimento, Maria, que foi presa no dia do crime, revelou que venderia o adolescente por raiva, porque o garoto é fruto de um estupro. A polícia não tem informações sobre quem teria sido o autor do estupro. O caso aconteceu no dia 11 de janeiro. Ela deixou o filho sozinho no local e foi embora.

MAIS NOTÍCIAS