• Caso Queiroz: Flávio Bolsonaro recorre ao foro privilegiado no STF

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Matheus Simoni

    17/01/2019 - 15:00

    Filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Flavio não é investigado no caso e realizou o pedido para que fosse considerada uma antecipação de foro

    O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) fez ao Supremo Tribunal Federal (STF) o pedido de suspensão provisória do procedimento investigatório instaurado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Com isso, o vice-presidente da Corte, Luiz Fux, que está de plantão durante o recesso do Judiciário, determinou que, como ele passará a integrar o Senado neste ano, seria melhor aguardar para o STF decidir o foro adequado para a continuidade da investigação que atualmente está no MP-RJ. O relator do caso, por sorteio, é o ministro Marco Aurélio Mello. No entanto, em razão do recesso do Judiciário, Fux, ministro de plantão, decidiu. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Fabricio Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento. Filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Flavio não é investigado no caso e realizou o pedido para que fosse considerada uma antecipação de foro. Queiroz chegou a ser convocado duas vezes a depor pelo Ministério Público do Rio, mas não compareceu, sob o argumento de que tem problemas de saúde. Flavio Bolsonaro foi chamado, mas também não se apresentou.

MAIS NOTÍCIAS