• Juíza nega a Lula novo depoimento no caso do terreno do Instituto

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Marina Hortélio

    13/11/2018 - 16:30

    A defesa do ex-presidente fez a solicitação após o juiz federal Sérgio Moro ter deixado a Operação Lava Jato para se tornar ministro do governo Bolsonaro

    Os pedidos de novos interrogatórios ao ex-presidente Lula e ao empresário Paulo Melo na ação sobre as supostas propinas da Odebrecht foi negada pela juíza Gabriela Hardt. O caso inclui a investigação sobre o terreno para abrigar o Instituto Lula e uma cobertura vizinha ao imóvel do petista em São Bernardo do Campo. A defesa de Lula fez a solicitação após o juiz federal Sérgio Moro ter deixado a Operação Lava Jato para se tornar superministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro. Os advogados tanto de Lula, quanto de Paulo Melo, alegam que o afastamento do juiz Sérgio Moro, que conduziu as audiências de instrução do caso, haveria ‘afronta ao princípio da identidade física do juiz, caso este processo seja sentenciado por outro Juízo’. A juíza discordou da apelação e ainda apontou que "cabe à defesa comprovar eventual prejuízo na prolação da sentença por outro juiz, o que, em princípio, não ocorreu".

MAIS NOTÍCIAS