• Justiça Eleitoral vai investigar 25 mil indícios de fraudes em contas de campanhas

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Juliana Rodrigues

    12/11/2018 - 07:00

    Caso as irregularidades sejam confirmadas pelo Núcleo de Inteligência da instituição, candidatos eleitos podem ter o mandato cassado

    Cerca de 25 mil indícios de irregularidades nas prestações de contas dos candidatos nas eleições deste ano serão apurados pelo Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral. As suspeitas, identificadas até o final de outubro, envolvem doações e gastos de campanha de candidatos a deputado, senador, governador e presidente. O total de valores sob suspeita soma R$ 53,7 milhões. O principal indício de fraude se refere a artifícios usados por empresas para fazer doações a campanhas, o que é ilegal. Os nomes dos postulantes não foram divulgados porque a questão ainda será investigada. O Núcleo de Inteligência envolve especialistas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério Público Federal (MPF) e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), além da Receita Federal e da Polícia Federal. Caso as irregularidades sejam confirmadas, doadores de campanhas, fornecedores e políticos beneficiados podem ser punidos de diversas formas, entre as quais multa, suspensão de repasses de recursos públicos e até cassação, no caso dos eleitos.

MAIS NOTÍCIAS