• TSE abre investigação contra Bolsonaro sobre compra de mensagens anti-PT

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Matheus Simoni

    20/10/2018 - 09:15

     Bolsonaro tem o prazo de cinco dias pra responder as acusações

    O corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Jorge Mussi, deu prosseguimento à ação apresentada pela campanha do candidato a presidente pelo PT, Fernando Haddad, contra o adversário Jair Bolsonaro (PSL). No entanto, ele rejeitou todos os pedidos de investigação e quebra de sigilo feitas pelo partido. De acordo com o magistrado, a concessão de liminares antes de ouvir a outra parte deve ser feita com cautela. Ele ressalta que o pedido da chapa petista tem como base apenas matérias jornalísticas que "não permitem, neste momento, demonstrar a veracidade das suspeitas". Ontem (18), a Folha de São Paulo revelou que empresas que financiaram a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) estariam disparando mensagens contra o PT no WhatsApp. Além de ser uma operação ilegal, já que a doação empresarial foi proibida no Brasil, não há como saber se a base de dados utilizada também é irregular. Bolsonaro tem o prazo de cinco dias pra responder as acusações. Após a resposta do presidenciável, o corregedor vai analisar a necessidade de novas provas. A ação terá de ser julgada pelo TSE, em data ainda não prevista.

MAIS NOTÍCIAS