• PT entra com pedido de investigação judicial por financiamento ilegal de campanha de Bolsonaro

    Foto: Geraldo Magela | Agência Senado
    Foto: Geraldo Magela | Agência Senado
    Por Lara Ferreira

    18/10/2018 - 21:00

    A ação, movida por Gleisi Hoffmann, foi enviada ao TSE na tarde de hoje

    O Partido dos Trabalhadores entrou,  na tarde de hoje (18), com pedido de investigação judicial no Tribunal Superior Eleitoral. A ação foi movida pela senadora Gleisi Hoffmann e teria o propósito de investigar suposto abuso do poder econômico ou político e uso indevidos dos meios de comunicação a favor do candidato do PSL, Jair Bolsonaro. A Folha divulgou hoje que empresas estão comprando pacotes de envios em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparam uma grande ação para a próxima semana, antes do domingo de eleições do segundo turno. A prática é ilegal, já que se trata de doação não declarada de campanha por empresas, o que é proibido por lei. A senadora publicou nas redes sociais texto sobre o caso. “Vem à tona submundo do WhatsApp que sustenta a fábrica de mentiras do deputado Jair Bolsonaro. Ódio ao PT financiado por esquema de caixa dois, completamente ilegal. Popularidade comprada”, escreveu. No processo, estão citados como réus Bolsonaro, seu vice, general Hamilton Mourão, o empresário Luciano Hang, o Facebook, e as agências Quickmobile,  Yacows, Croc Services e SMS Market.

MAIS NOTÍCIAS