• Bolsonaro admite que pode faltar a debates por 'estratégia'

    Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil
    Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil
    Por Marina Hortélio

    17/10/2018 - 20:00

    O capitão reformado ainda afirmou que não faz "papel de vítima"

    Fora dos debates da corrida presidencial desde que foi atacado com uma facada, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) disse hoje (17) que vai aguardar a avaliação dos médicos, marcada para amanhã (18), para decidir se vai participar dos encontros com o presidenciável do PT, Fernando Haddad, no segundo turno. Entretanto, Bolsonaro admitiu que pode deixar de comparecer a debates, mesmo se for liberado pela equipe médica. "Tudo na política é estratégia", explicou. O capitão reformado ainda afirmou que não faz "papel de vítima". "Perdi dois litros de sangue, cortou o intestino grosso, fezes se espalharam por todo meu organismo. Não foi uma brincadeira. Eu perdi 15 quilos, foi um atentado", declarou Bolsonaro. O presidenciável disse ainda que uma eventual ausência pode ser uma decisão de campanha. "Tudo na política é estratégia. O Lula não compareceu ao debate, o último da Rede Globo, em 2006 se não me engano. Entra tudo no meio, eu decido em equipe", disse.

MAIS NOTÍCIAS