• Palocci diz que houve propina em 90% das medidas aprovadas pelo governo

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Matheus Simoni

    01/10/2018 - 16:00

    A informação foi revelada na delação premiada firmada pelo ex-parlamentar junto ao Ministério Público Federal (MPF)

    O ex-ministro Antonio Palocci revela em delação premiada que, das mil medidas provisórias editadas nos quatro governos do PT na Presidência da República, houve pagamento de propina em 900 delas. A informação foi revelada na delação premiada firmada pelo ex-parlamentar junto ao Ministério Público Federal (MPF). Parte do conteúdo foi divulgada hoje (1ª) pelo juiz federal Sérgio Moro. Palocci conta diversas formas de corrupção adotadas pela gestão petista em parceria com partidos aliados. De acordo com o ex-ministro, houve acordos com PSB, PCdoB, PR, PP e PSC. "Quando não havia aproximação Ideológica, era óbvio que a formação do governo se dava com distribuição de cargos e dinheiro", diz Palocci na delação. O petista declarou que, em acordos com partidos pragmáticos, discutem-se apenas cargos e recursos. Já em acordos com partidos programáticos, discutem-se também programas de governo. "A corrupção é baixa em partidos que nunca foram do governo. Os partidos se corrompem quando passam a integrar o governo. Quanto maior o tempo de governo, maior é o nível de corrupção. Mesmo após deixarem o governo e passarem a compor oposição, os partidos continuam com práticas corruptas", afirmou o ex-ministro ao MPF.

MAIS NOTÍCIAS