• Ideia de negar liminarmente registro de candidatura de Lula perde força no TSE

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Por Clara Rellstab

    20/07/2018 - 10:00

    Ainda que dê alguma instabilidade ao início da campanha, a conclusão a que se tem chegado é de que o processo garantiria que a decisão final não seja contestada.

    O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve dar ao ex-presidente Lula (PT) o prazo regulamentar para que ele defenda a própria candidatura presidencial, depois do pedido de registro, no dia 15 de agosto. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a ideia de negar liminarmente o registro começa a ser descartada mesmo por magistrados que chegaram a defendê-la. Integrantes da Corte ouvidos pela publicação afirmaram que o processo pode durar pelo menos 15 dias – ou até mais. Ainda que dê alguma instabilidade ao início da campanha, a conclusão a que se tem chegado é de que o processo garantiria que a decisão final – de impedimento da candidatura, como é mais provável – não seja contestada.

MAIS NOTÍCIAS