• Prejuízo chega a R$ 610 mi na Bahia após greve dos caminhoneiros, estima Sindicombustíveis

    Foto: Paulo Haran | Sudoeste Bahia
    Foto: Paulo Haran | Sudoeste Bahia
    04/06/2018 - 19:30

    O prejuízo aos empresários de postos de combustíveis chegaram a R$ 610 milhões, de acordo com a estimativa divulgada nesta segunda-feira (04) pelo Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energia Alternativa e Lojas de Conveniência do Estado da Bahia. O valor, segundo a entidade, tem como base o cálculo dos preços médios de gasolina, álcool e diesel divulgados pela Agência Nacional do Petróleo entre os dias 21 e 30 de maio e a venda média dos postos no período. De acordo com o Sindicombustíveis, além dos prejuízos com a venda durante a greve, as mudanças na legislação e a alta nos preços fizeram o setor pagar 57,8% a mais de tributos federais no primeiro quadrimestre do ano, em um comparativo com o ano anterior. "Os revendedores estão amargando prejuízos que têm colocado o negócio em risco. Alguns postos na Bahia já fecharam ou estão à beira da falência", disse o presidente do sindicato, Walter Tannus, por meio de nota.

MAIS NOTÍCIAS