• Pedro Parente pede demissão da presidência da Petrobras

    Foto : Marcos Corrêa | PR
    Foto : Marcos Corrêa | PR
    Por Alexandre Galvão

    01/06/2018 - 12:21

    Pedro Parente pediu demissão na manhã de hoje (1º) do cargo de presidente da Petrobras. O comunicado foi divulgado em nota pela empresa, antes mesmo de ser encerrada a reunião do comandante da estatal com o presidente Michel Temer. Ambos estavam reunidos no Palácio do Planalto desde as 11h. “A Petrobras informa que o senhor Pedro Parente pediu demissão do cargo de presidente da empresa na manhã de hoje. A nomeação de um CEO interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras ao longo do dia de hoje. A composição dos demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração. Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado.” Em carta enviada a Temer, Parente diz que o que prometeu "foi entregue", mas admite que a decisão foi causada pelo impacto das "graves consequências" geradas pela greve dos caminhoneiros, a qual considera que foi pautada por um debate "emocional". "Movimentos na cotação do petróleo e do câmbio elevaram os preços dos derivados, magnificaram as distorções de tributação no setor e levaram o governo a buscar alternativas para a solução da greve, definindo-se pela concessão de subvenção ao consumidor de diesel. Tenho refletido muito sobre tudo o que aconteceu. Está claro, Sr. Presidente, que novas discussões serão necessárias. E, diante deste quadro fica claro que a minha permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente", reconhece. Leia a íntegra da carta de demissão enviada por Parente ao presidente Michel Temer.

MAIS NOTÍCIAS