• Sudoeste: Dono de funerária e funcionário são acusados de matar homem e realizar todo o processo de sepultamento

    Foto: Divulgação | Polícia Militar
    Foto: Divulgação | Polícia Militar
    22/05/2018 - 11:15

    Caio Souza Cunha, empresário do ramo funerário, e seu funcionário, Alex Venâncio Sampaio, são acusados do assassinato de Jadson Neves, de 31 anos, e ainda realizarem todo o processo de sepultamento da vítima, no município de Poções, na região Sudoeste da Bahia. De acordo com informações da polícia, o corpo de Jadson foi encontrado na manhã da última sexta-feira (18) com ferimentos causados por tiro de pistola, em uma estrada de acesso a uma região conhecida como Carrapicho, zona rural de Poções. Desde então, foram iniciadas as investigações sobre o caso e tentativa de elucidar o crime.  Caio foi então apontado como suspeito e detido em sua residência, no Bairro Indaiá, na manhã de segunda-feira (21), por uma guarnição da Rondesp Sudoeste, com apoio da 79ª CIPM de Poções. Ele acabou confessando o crime, alegando que marcou um encontro com Jadson para tratar de assunto de negócios e acabou matando-o, e Alex foi identificado como comparsa no assassinato. Ele foi localizado e detido no município de Boa Nova, onde portava a pistola PT58S .380, arma usada no homicídio. Ambos foram conduzidos para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Vitória da Conquista, após revolta da população, que ameaçava invadir o Complexo Policial e linchar os suspeitos.

  • Sudoeste da Bahia
    Poções

MAIS NOTÍCIAS