• Relatório da CGU aponta falta de verba para transposição do São Francisco

    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia
    Por Matheus Simoni

    22/04/2018 - 09:41

    As obras de transposição do rio São Francisco sofrem com a falta de planejamento para manutenção e operações. A informação foi divulgada pelo portal UOL, com base numa auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU). O levantamento aponta ainda falhas de execução que comprometem a sustentabilidade da transposição e a inexistência de verbas para custeio do empreendimento. O eixo norte da obra, iniciada em 2007, ainda está em andamento e tem previsão para ser entregue ainda neste ano. Parcialmente inaugurada há cerca de um ano, a transposição teve custo de execução de R$ 10,7 bilhões. A despesa final prevista pela CGU é de cerca de R$ 20 bilhões. “Não foi elaborado cronograma com tarefas/atividades, duração, vínculos de precedência e responsável”, acrescenta a auditoria da CGU, para quem o Ministério da Integração Nacional “não detém estrutura adequada para a gestão da transposição”.

MAIS NOTÍCIAS