• Temer diz que pode encerrar intervenção em setembro e votar PEC da Previdência

    Foto: Beto Barata | PR
    Foto: Beto Barata | PR
    13/03/2018 - 20:00

    O presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta terça-feira (13), que a intervenção das Força Armadas no Rio de Janeiro poderá não ser mais necessária em setembro e que, por isso, a discussão sobre a reforma da Previdência no Congresso poderia ser retomada nesse mês. “Nós decretamos a intervenção no Rio de Janeiro e, em face a intervenção, não se pode tramitar emendas à Constituição. Não é improvável, espero que seja assim, que até setembro, mais ou menos, as coisas estejam entrando nos eixos no Rio de Janeiro, e eu possa fazer cessar a intervenção. Se fizer cessar, ainda tenho uma parte de setembro, de outubro, novembro, dezembro, para aprovar a reforma da Previdência”, disse. Para Temer, a intervenção no Rio foi necessária porque há no Brasil um direito fora do Estado. Ele afirmou também que a medida tem o apoio de 84% da população e citou a criação do Ministério da Segurança Pública. "O Rio é uma vitrine, de modo que se enfrentarmos o problema lá, resolvemos o resto do País", disse.

MAIS NOTÍCIAS