• TJ-BA devolve mandato a presidente da Câmara de Correntina preso na operação Último Tango

    Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    19/12/2017 - 07:10

    O desembargador Jefferson Alves de Assis, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), devolveu o mandato eletivo ao vereador presidente da Câmara de Correntina, no oeste baiano, Wesley Campos Aguiar. O magistrado permitiu o retorno do Maradona, como é conhecido, ao exercício da função em decisão expedida nesta segunda-feira (18). Assis destacou na decisão que “os pacientes não foram presos em flagrante, bem como não cometeram crimes violentos ou inafiançáveis” e determinou “o restabelecimento da situação pré-processual para permitir que Wesley Campos Aguiar retorne ao cargo de Vereador Presidente da Câmara Municipal de Correntina, como meio de imprimir segurança jurídica ao cargo para o qual foi eleito”. Maradona, que se diz “vítima de um grande golpe político”, é acusado de envolvimento em uma suposta organização criminosa que, segundo o MP-BA, fraudou licitações, contratos e desviou verbas públicas em Correntina. Ele ficou 21 dias preso. O parlamentar, os dois servidores beneficiados na decisão desta segunda, o motorista particular Erickson Linces Santos e outros cinco vereadores foram denunciados dia 23 de novembro à Justiça pelos crimes de peculato, corrupção passiva e por integrar organização criminosa. A decisão do desembargador também permite que os servidores Hugo Neves dos Santos, Cleuzinete de Souza Sales e Erickson Linces Santos retornem ao exercício dos seus cargos.

     

MAIS NOTÍCIAS