• IFI aponta idade mínima de 65 anos como ponto essencial da reforma da Previdência

    Pedro França | Agência Senado
    Pedro França | Agência Senado
    06/03/2017 - 19:14

    No segundo Relatório de Acompanhamento Fiscal (RAF) da Instituição Fiscal Independente (IFI), divulgado nesta segunda-feira (06/02), os analistas destacaram que a fixação da idade mínima de 65 anos para a aposentadoria seria o ponto essencial a ser preservado na Reforma da Previdência para que produza efeitos fiscais importantes. De acordo com o relatório, se for feito o contingenciamento de R$ 38,9 bilhões, a política fiscal provocaria uma moderada contração fiscal já em 2017. Isso significa que a política fiscal começa a entrar no eixo, com menos gastos e com a possibilidade de reduzir a taxa de juros real, segundo explicou o diretor-executivo da IFI, Felipe Scudeler Salto. O relatório também apresenta um panorama sobre a crise nos estados. Segundo os analistas, o principal problema dos estados é o gasto com pessoal, que tem crescido fortemente. Felipe Salto acredita que o Projeto de Lei Complementar 343/2017, que institui o regime de recuperação fiscal dos estados e do DF, deve proporcionar um alívio importante, mas é essencial que as contrapartidas sejam observadas. A IFI: Criada em 30 de novembro de 2016 pelo então presidente do Senado, Renan Calheiros, a Instituição Fiscal Independente tem o objetivo de elaborar diagnósticos, análises, notas e argumentos contribuindo para uma política de austeridade e qualidade nos gastos públicos. A IFI segue o exemplo de instituições semelhantes ligadas ao Legislativo existentes em outros 30 países.

MAIS NOTÍCIAS