• Trabalhadores da Construção Pesada podem deflagrar greve por tempo indeterminado em todas as obras da Bahia

    Foto: Divulgação
    Foto: Divulgação
    11/05/2016 - 11:41

    O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia (Sintepav BA) realiza nesta quinta-feira (12), às 08h, assembleia geral da categoria, na Praça do Campo da Pólvora em frente à Sede do sindicato no bairro de Nazaré em Salvador.  A assembleia tem o objetivo de apresentar o andamento das negociações da Campanha Salarial 2016 e os trabalhadores poderão deflagrar greve em todas as obras da Bahia por tempo indeterminado, entre elas, na obra do metrô de Salvador, Consórcio Transoceânico, 29 de Março, Parques Eólicos, Energia solar, BA 093, saneamento básico, estradas e rodagens, linhas de transmissão, Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL), barragens, mineração, entre outras. Na Bahia somos milhares de trabalhadores distribuídos em 225 obras com mais de 631 empresas que intensificaram a luta para conseguir Manter Direitos e Empregos para Enfrentar a Crise. Negociação – O Sintepav BA e o Sindicato Patronal – Sinicon iniciaram as rodadas de negociação da Campanha Salarial 2016 em março. Até o momento, já ocorreram várias rodadas de negociação com o sindicato patronal. Assembleias – Nas assembleias realizadas pelo Sintepav BA sobre o andamento das negociações da Campanha Salarial 2016 em todo o estado, os trabalhadores decidiram aguardar o avanço das reuniões com o sindicato patronal – Sinicon até o término do mês de abril e autorizaram o Sintepav BA a apresentar a proposta de 12% para o reajuste salarial, demonstrando maturidade política e disposição para negociar. No entanto, a última proposta que o patronal levou a mesa de negociação é o reajuste salarial de 8% e manutenção da cesta básica e das demais cláusulas da convenção. Na última assembleia geral, realizada no dia 06 de maio, os trabalhadores aprovaram a realização da greve, caso o patronal mantivesse uma postura regressiva e o discurso da crise. O edital de deflagração da greve foi publicado no dia 10 de maio, podendo ser consolidado durante votação na assembleia da categoria. Confira as principais reivindicações: Reajuste Salarial de 12%; Cesta básica R$ 350,00; PLR; Segurança e Saúde no Trabalho; Negociação da Tabela salarial por função

MAIS NOTÍCIAS