BUSCA PELA CATEGORIA "SAÚDE"

  • Laboratório americano afirma ter remédio 100% eficaz contra a Covid-19

    Foto: Witthaya Prasongsin | Getty Images Foto: Witthaya Prasongsin | Getty Images
    Por Juliana Rodrigues

    15/05/2020 - 19:00


    Ações do laboratório Sorrento Therapeutics sobem 173,3% na Bolsa eletrônica em Nova York

    SAÚDE

    - Uma empresa biofarmacêutica da Califórnia afirma ter encontrado um anticorpo que poderia proteger o corpo humano do coronavírus e liberá-lo do sistema em quatro dias. A companhia Sorrento Therapeutics anunciou a descoberta nesta sexta-feira (15). Após o anuncio as ações do laboratório subiram 173,3% na Bolsa eletrônica em Nova York. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo. "Queremos enfatizar que existe uma cura. Existe uma solução que funciona 100%", disse Henry Ji, presidente-executivo da Sorrento, se referindo ao anticorpo, desenvolvido por sua empresa. O anticorpo, conhecido como STI-1499, pode fornecer “100% de inibição” à Covid-19 e possibilitaria a chegada de um tratamento meses antes de uma possível vacina ao mercado. O laboratório está desenvolvendo um remédio com base no STI-1499 que vai atuar como um escudo contra o novo coronavírus. O anticorpo também deve ser usado como tratamento em pacientes já infectados. “Se conseguirmos colocar esse anticorpo neutralizante no corpo humano, não será mais necessário o distanciamento social e a sociedade poderá abrir sem medo. Nosso anticorpo STI-1499 mostra um potencial terapêutico excepcional e pode salvar vidas após ser aprovado pela agências reguladoras. Nós estamos trabalhando dia e noite para que esse produto seja aprovado e disponibilizado ao público”, disse Henry Ji em comunicado aos investidores

  • Mandetta diz que surto de coronavírus no Brasil ‘está apenas começando’

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Lara Curcino

    14/05/2020 - 08:00


    Ex-ministro afirmou que ‘o tempo vai dizer’ quem estava certo no embate entre ele e Bolsonaro

    SAÚDE

    - O médico ortopedista e ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta avaliou que o Brasil passa apenas pelo início do surto de coronavírus, que já matou mais de 12 mil no país, e defendeu que o governo se concentre em lutar contra a Covid-19 neste momento, ao invés de comprar briga com a China. “Está apenas começando”, disse ele à coluna de Jamil Chade no UOL, que ponderou também que a o pico já pode ter sido atingido em capitais como Manaus (AM), mas que em regiões como o Sul “ele ainda não começou”. Em entrevista ontem (13) à CNN americana, o também ex-deputado federal afirmou que “o tempo vai dizer” quem estava certo no embate entre ele e o presidente Jair Bolsonaro, pivô de sua demissão do Ministério da Saúde.

  • Mais da metade da população brasileira faz parte de algum grupo de risco da Covid-19, diz pesquisa

    Foto: Reprodução | G1 Foto: Reprodução | G1
    Por Juliana Rodrigues

    13/05/2020 - 10:34


    Segundo estudo da Unifesp, são 86 milhões de pessoas que podem ter maiores complicações caso sejam contaminadas pelo coronavírus

    SAÚDE

    - Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que mais da metade da população adulta brasileira está no grupo de risco da Covid-19. São 86 milhões de pessoas que apresentam ao menos um dos fatores que podem aumentar o risco de complicações, se houver contaminação pelo coronavírus. A informação é do G1. Segundo a pesquisa, dos 54% de adultos dentro dos grupos de risco, 30% deles têm ao menos um fator que pode causar o agravamento do quadro em caso de contaminação, 15% têm dois fatores, enquanto 9% têm 3 ou mais. Foram considerados grupos de risco idosos (acima de 65 anos), portadores de doenças crônicas (doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, doenças respiratórias crônicas (em particular doença pulmonar obstrutiva crônica), câncer e doenças cerebrovasculares (acidente vascular cerebral - AVC). Com base em estudos mais recentes realizados nos Estados Unidos e na Europa, a pesquisa inclui outros fatores de risco, como doença renal crônica, obesidade, asma e tabagismo. O estudo foi coordenado por Leandro Rezende, professor do Departamento de Medicina Preventiva da Escola Paulista de Medicina (EPM-Unifesp). Foram considerados dados de 51.770 participantes da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013, os mais recentes da área. Outras variáveis analisadas foram sexo, cor da pele, escolaridade e unidades federativas do Brasil.

  • 'Não enxergo possibilidade de vida normal ainda em 2020', diz secretário de Saúde da Bahia

    Foto: Paula Fróes | GOVBA Foto: Paula Fróes | GOVBA
    Por Matheus Simoni

    12/05/2020 - 09:00


    'Para esta doença, a segurança só virá quando tivermos uma vacina. Não existe 100% de segurança para ninguém, nem em agosto, em setembro e outubro', declarou Vilas-Boas

    SAÚDE

    - O secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, comentou a expectativa pelo fim do isolamento social e a diminuição da quarentena em meio à pandemia de coronavírus na Bahia. Em entrevista à Rádio Metrópole hoje (12), ele comentou que a doença ainda não inspira tranquilidade nas autoridades sanitárias e só terá tranquilidade quando for desenvolvida uma vacina. "Estamos vendo prefeitos bloqueando ruas em Salvador, Ipiaú, Itabuna e Ilhéus. O mundo lá fora está começando a ficar um pouco mais seguro. Para esta doença, a segurança só virá quando tivermos uma vacina. Não existe 100% de segurança para ninguém, nem em agosto, em setembro e outubro. O risco de pegar sempre vai existir, como para H1N1, mas para ela há vacina hoje", declarou Vilas-Boas. Ainda de acordo com o secretário, a população precisa manter as medidas de higiene para evitar uma nova onda de transmissão nos meses seguintes ao fim da quarentena. No entanto, ele demonstrou descrença em um retorno à normalidade ainda este ano. "O que devemos fazer para não ficar recluso dentro de casa é manter as precauções, manter o uso da máscara e evitar contato físico com outras pessoas até o surgimento de uma nova vacina. O risco sempre vai existir, mas ele se reduz de forma muito significativa se a gente tomar todas as precauções. Não enxergo a possibilidade da gente ter uma vida normal ainda neste ano de 2020 enquanto não surgir uma vacina", acrescentou. Fábio Vilas-Boas declarou que a Bahia foi pioneira nas medidas de prevenção contra a transmissão de coronavírus. Na época que a gestão estadual passou a defender o uso de máscaras, segundo o secretário, antes mesmo das autoridades mundiais. "No começo as pessoas entenderam de forma estranha. Fizemos campanha através da secretaria de comunicação do governo e defendemos o uso de máscaras pela população toda. Fomos os primeiros a falar das máscaras de pano no Brasil, contra até a orientação vigente pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Hoje estamos vendo o grande sucesso que é a campanha do uso de máscaras na Bahia. É satisfatório a gente ver o retorno que a população tem dado", declarou o gestor.

  • Dom Basílio confirma dois casos de Covid-19

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    11/05/2020 - 09:30


    SAÚDE

    - Em Boletim Epidemiológico divulgado na noite do último sábado (09), a Secretaria Municipal de Saúde de Dom Basílio, informou que há dois casos confirmados da Covid-19 – o novo coronavírus, no município. Estes são os primeiros exames positivos testados no município. De acordo com a secretaria, três amostras coletadas aguardam os resultados, sendo que duas foram confirmadas para a doença. A secretaria informou, ainda, que os pacientes e todos os familiares já estavam sendo monitorados pela equipe de vigilância epidemiológica. Ambas as pessoas, estavam em isolamento domiciliar. Até o momento, 153 pacientes estão sendo monitorados.

  • Covid-19: Número de notificações no mundo ultrapassa 4 milhões

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por Luciana Freire

    10/05/2020 - 16:00


    Até as 13h deste domingo (10), segundo a universidade Johns Hopkins, o número de casos confirmados é de 4,053,701 e o número de óbitos é 279,892

    SAÚDE

    - O número notificações de infecção pelo coronavírus chegou a mais de 4 milhões ontem (9), segundo dados da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos. Até as 12h de hoje (10), o número de casos confirmados é de 4,053,701 e o número de óbitos é 279,892. O país mais atingido do mundo são os Estados Unidos, onde há mais de 1,3 milhão de notificações da doença e quase 80 mil mortes. Segundo o último boletim do ministério da Saúde divulgado ontem (9), o Brasil registra 155.939 casos confirmados e 10.627 mortes. O total de casos recuperados é de 61.685  e 83.627 pacientes estão em acompanhamento.

  • Covid-19: OMS diz que doença veio de morcego, mas não sabe qual animal a transmitiu aos humanos

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por Luciana Freire

    08/05/2020 - 18:00


    Segundo cientista da organização, a Covid-19 vem de um grupo de vírus que se originam ou se espalham entre mamíferos

    SAÚDE

    - Um cientista da Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou hoje (8) que a Covid-19 veio de morcegos e que ela pode se disseminar entre gatos. De acordo com Peter Ben Embarek, especialista em segurança alimentar e vírus que cruzam a barreira entre animais e humanos, a Covid-19 vem de um grupo de vírus que se originam ou se espalham entre mamíferos, mas ainda não está claro qual animal transmitiu a doença aos humanos. A OMS declarou que um mercado atacadista da cidade Wuhan, considerada epicentro da pandemia na China, teve um papel no surto do novo coronavírus no ano passado, tendo sido a fonte ou possivelmente um "ambiente amplificador". "O mercado desempenhou um papel, está claro. Mas qual papel não sabemos, se foi a fonte ou um ambiente amplificador ou só uma coincidência que alguns casos tenham sido detectados dentro e nos arredores daquele mercado", afirmou Peter Ben Embarek.

  • Brasil tem quatro estados e oito capitais com ocupação acima de 90% de leitos de UTI

    Foto: Robert Lannom Jr | US Navy Foto: Robert Lannom Jr | US Navy
    Por Matheus Simoni

    07/05/2020 - 09:15


    Amazonas segue em situação crítica após ser um dos primeiros a registrar colapso no sistema de atendimento a pacientes graves

    SAÚDE

    - Ao menos quatro estados brasileiros já têm mais de 90% dos leitos de terapia intensiva destinados ao tratamento de pacientes com Covid-19 ocupados. Os dados foram divulgados através de um levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo. A Bahia apresenta 58% de ocupação, índice que faz o estado ser o 12º entre os que mais apresentam mais leitos ocupados. Em Salvador, a estimativa é que as UTIs fiquem totalmente lotadas em dez dias, caso não haja uma expansão da rede de atendimento. Ainda segundo o levantamento, o ranking conta com Pernambuco, Rio de Janeiro, Ceará e Roraima entre os que vivem a situação mais grave, com taxas de ocupação de vagas de UTI estaduais que variavam entre 100% e 93%. O número muda diariamente, de acordo com a liberação de leitos por alta médica e mortes. Um dos primeiros a registrar colapso no sistema de atendimento a pacientes graves, o Amazonas continua em situação crítica, a despeito do recente apoio dado pelo governo federal. Relatos profissionais de saúde indicam que as UTIs da rede estadual em Manaus, a única cidade do estado com esse serviço, estão trabalhando na capacidade máxima. Entre as capitais, já são oito as com índice acima de 90%. Além de Manaus, Recife, Rio de Janeiro, Fortaleza e Boa Vista, as cidades de São Luís, Belém e São Paulo também estão próximas a um colapso para o atendimento de pacientes graves.

  • Barra do Choça: Bebê de 01 ano e 02 meses é diagnosticado com Covid-19; é o 3° caso no município

    Foto: Sérgio Lima | Poder360 Foto: Sérgio Lima | Poder360
    05/05/2020 - 17:30


    SAÚDE

    - A Secretaria Municipal de Saúde de Barra do Choça informou que um bebê, do sexo masculino, de 01 ano e 02 meses foi diagnosticado com coronavírus. A secretaria recebeu o resultado do Laboratório Central (Lacen) na noite desta segunda-feira (04). Segundo boletim da secretaria o bebê tem histórico de contato com familiares que testaram positivo para Covid-19 e já estava sob monitoramento da equipe de Vigilância Epidemiológica e em isolamento domiciliar, desde a verificação do caso positivo de familiar. "Ressaltamos  que o paciente já vinha sendo monitorado pela Secretaria de Saúde e estava em isolamento domiciliar. Neste momento, o paciente encontra-se assintomático e permanece em isolamento domiciliar, bem como todos os seus contatos familiares e continuará acompanhado pela equipe de saúde da Barra do Choça", informa a secretaria.

  • Número de pessoas infectadas com coronavírus no Brasil pode ser maior que 1,6 mi, diz estudo

     Foto: Andre Coelho | Getty Images Foto: Andre Coelho | Getty Images
    Por Lara Curcino

    05/05/2020 - 15:00


    Último boletim do Ministério da Saúde apontou cerca de 107 mil casos da Covid-19

    SAÚDE

    - O número de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil já pode ser maior que 1,6 milhão, apesar de oficialmente estar em 107.780, de acordo com último boletim do Ministério da Saúde, divulgado ontem (5). Isso é o que aponta um estudo do portal Covid-19 Brasil, criado por profissionais de diversas áreas e instituições. Os especialistas que trabalharam neste estudo concluíram que o país pode ter 1.657.752 pacientes com a doença, considerando a subnotificação de casos. Para chegar ao número, os pesquisadores aplicaram ao Brasil a mesma taxa de mortalidade de coronavírus observada na Coreia do Sul, onde houve testagem em massa da população. O país asiático é considerado um dos que possuem notificação de casos e mortes mais fiéis à realidade. O levantamento sobre o Brasil, então, conclui que foi possível notar “a discrepância do real cenário brasileiro de população de pessoas infectadas pela doença".

  • Cientistas identificam anticorpo que neutraliza coronavírus

    Foto: Reprodução | Agência EFE Foto: Reprodução | Agência EFE
    Por Juliana Rodrigues

    04/05/2020 - 21:30


    Segundo o estudo preliminar, os anticorpos são ‘totalmente humanos’. A descoberta fornece base sólida para outras pesquisas e pode iniciar um ‘potencial tratamento’ para Covid-19

    SAÚDE

    - Um grupo de cientistas da Universidade de Utrecht, do Erasmus Medical Center e do Harbor BioMed afirmam ter encontrado um anticorpo que pode neutralizar o novo coronavírus, que causa a Covid-19 (Sars-Cov-2). Segundo o estudo preliminar, publicado nesta segunda-feira (4), os anticorpos são proteínas produzidas pelo corpo humano que impedem o vírus de infectar as células. De acordo com os pesquisadores, a descobertas é um passo inicial para o desenvolvimento de um anticorpo “totalmente humano para tratar ou prevenir a Covid-19“. O artigo foi publicado na versão online da revista Nature Communications. Segundo Berend-Jan Bosch, co-autor do estudo e professor da universidade de Utrecht, na Holanda, a pesquisa se baseou em estudos realizados no passado com “com anticorpos direcionados ao SARS-CoV que surgiu em 2002/2003”. “Usando esta coleção de anticorpos SARS-CoV, identificamos um anticorpo que também neutraliza a infecção por SARS-CoV-2 [Covid-19] nas células cultivadas. Esse anticorpo neutralizante tem potencial para alterar o curso da infecção no infectado, dar suporte para eliminação do vírus ou proteger um indivíduo não infectado que é exposto ao vírus”, relata o professor no estudo. Segundo os pesquisadores, essa descoberta pode dar uma base sólida para outras pesquisas e iniciar o desenvolvimento de “um potencial tratamento para Covid-19”.

  • Brasil tem 428 mortes por coronavírus em 24 horas; total passa de 6,3 mil

    Foto: Ueslei Marcelino | Reuters Foto: Ueslei Marcelino | Reuters
    Por Juliana Rodrigues

    01/05/2020 - 17:15


    Segundo balanço do Ministério da Saúde, número de casos ultrapassa 91 mil

    SAÚDE

    - O Brasil já registra 6.329 mortes pelo novo coronavírus, segundo balanço divulgado hoje (1º) pelo Ministério da Saúde. Foram 428 mortes em 24 horas. Ao todo, 91.598 casos foram confirmados, 6.209 a mais do que o registrado ontem. O estado de São Paulo, que concentra o maior número de ocorrências da Covid-19, tem 30.374 casos e 2511 mortes.

  • Mais de um milhão de pessoas se recuperaram da Covid-19 em todo o mundo

    Foto: Divulgação | Governo do Perú Foto: Divulgação | Governo do Perú
    Por Juliana Rodrigues

    01/05/2020 - 17:00


    Brasil aparece em 9º na lista da Universidade Johns Hopkins, com 35,9 mil pessoas recuperadas

    SAÚDE

    - Mais de um milhão de pessoas se recuperaram da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, segundo balanço da universidade americana Johns Hopkins. Os dados referem-se apenas aos casos da doença confirmados oficialmente. Em todo o mundo, mais de 3,2 milhões de pessoas foram infectadas pelo coronavírus e 233 mil morreram por complicações da doença. Com mais de 1 milhão de infectados e 63 mil mortos, os Estados Unidos também lideram o ranking dos países com mais pessoas recuperadas, contabilizando quase 154 mil. Em segundo lugar, vem a Alemanha, que tem quase 127 mil recuperados entre os 163 mil infectados. Com 6,6 mil mortos, o país é considerado como um caso de sucesso na Europa, devido à grande capacidade de testagem e por ter investido no rastreamento dos primeiros casos. O Brasil aparece em 9º na lista, com 35,9 mil pessoas recuperadas. 

  • Nordeste deve entrar em colapso em cerca de 15 dias, avalia governador do Piauí

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por Matheus Simoni

    30/04/2020 - 09:00


    Número de casos identificados dobra a cada cinco dias, com aumento exponencial também das mortes

    SAÚDE

    - O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), disse ontem (29) na reunião do diretório nacional do partido que o sistema de saúde dos estados da região Nordeste do país pode entrar em colapso nos próximos 15 dias, com previsão de ocorrer entre os dias 15 e 20 de maio. Segundo ele, o número de casos identificados dobra a cada cinco dias, com aumento exponencial também das mortes. As informações foram publicadas pela coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo. Dias falou ainda em um "efeito dominó" para a saturação dos hospitais, o que estaria evidenciado com doentes do Ceará e de Pernambuco, que já vivem uma emergência, sendo atendidos no Piauí. Também presente na reunião, o governador baiano Rui Costa (PT) levantou questão sobre a crise financeira dos estados sem a ajuda federal. Dias foi categórico: “Eu aguento até 15 de maio, a partir daí é colapso”, segundo a coluna. O governador da Bahia apontou que 12% dos infectados por coronavírus no estado são profissionais de saúde, o que está reduzindo a força de trabalho no front. Em seus cálculos, devido à falta de pessoal de equipamentos, o máximo que é possível expandir a rede é em 1.300 leitos. Por isso, ele advoga pelo isolamento social.

  • Há 'chance real' de uma segunda onda de contaminações da Covid-19, afirma Teich

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Kamille Martinho

    29/04/2020 - 19:30


    Teich também disse que não sabe quando vai ser o pico da doença no país

    SAÚDE

    - O ministro da Saúde, Nelson Teich, disse hoje (29), durante sessão deliberativa do Senado, que existe uma "chance real" de haver uma segunda onda de contaminações pela Covid-19 no Brasil. Segundo ele, o ideal é que não haja uma disseminação "homogênea" do vírus nos Estados, mas sim "heterogênea", para que, dessa forma, o governo possa remanejar equipamentos para as regiões mais afetadas. Teich também foi questionado sobre qual será, de fato, o pico de contaminações da doença no Brasil. "Não sei quando vai ser o pico da doença e ninguém sabe. As datas que a gente projeta hoje são simplesmente suposições em cima de modelos, mas cada lugar vai ter uma curva", afirmou. Ele preferiu não comentar o comportamento do presidente Jair Bolsonaro diante da crise provocada pela covid-19, mas afirmou que o governo federal está "preocupado com as pessoas".

  • Cada infectado transmite a Covid-19 para cerca de três pessoas no Brasil, aponta estudo

    Foto: Aluísio Moreira | SEI Foto: Aluísio Moreira | SEI
    Por Kamille Martinho

    29/04/2020 - 16:00


    Na Alemanha, considerada uma das nações mais bem-sucedidas no controle da doença, cada infectado transmite para cerca de uma pessoa

    SAÚDE

    - Um estudo feito pelo Imperial College de Londres, instituição britânica com foco em ciência, engenharia e medicina, aponta que o Brasil tem o maior número de reprodução de Covid-19 entre os 48 países analisados. O estudo determina que o indicador, chamado de R, mostra quantas pessoas cada infectado transmite a doença. Quanto mais alto, maior a velocidade de transmissão e o risco de uma possível sobrecarga no sistema de saúde. Nesta semana, que começou segunda (26), o R do Brasil é 2,81 - cada infectado transmite a doença para cerca de 3 pessoas. Na Alemanha, considerada uma das nações mais bem-sucedidas no controle da doença, o R é 0,8. O Brasil, ao lado dos Estados Unidos, é um dos 2 únicos países com previsão de mais de 5 mil mortes para a próxima semana, e a tendência é de crescimento nos contágios, segundo o estudo assinado por 47 pesquisadores.

  • Após recorde diário de mortes por Covid-19 no Brasil, Teich reconhece ‘agravamento da situação’

    Foto: Reprodução | Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
    Por Lara Curcino

    29/04/2020 - 07:00


    Ministro afirmou, no entanto, que cenário mais preocupantes seguem restritos a locais que enfrentam ‘maiores dificuldades’

    SAÚDE

    - O ministro da Saúde, Nelson Teich, avaliou ontem (28) que o Brasil enfrenta um “agravamento da situação” do coronavírus, após o país registrar recorde diário de mortes, 474, e totalizar 5.017 óbitos em razão da doença. Com o aumento em vítimas fatais da Covid-19 de ontem, o Brasil superou a China, que soma 4.643 mortes pelo vírus. Na última quinta-feira (23), quando houve anúncio de 407 falecimentos, Teich afirmou que era preciso esperar os dias seguintes para entender se o crescimento seria uma tendência ou apenas a divulgação de casos acumulados. Apesar de reconhecer o agravamento, o ministro disse que este “continua restrito” a algumas localidades que estão enfrentando as “maiores dificuldades”, como Manaus (AM), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP), citadas por ele.

  • Estudo aponta que coronavírus pode permanecer no ar por tempo indeterminado

    Foto: Reprodução | AFP Foto: Reprodução | AFP
    Por Lara Curcino

    28/04/2020 - 13:30


    Cientistas detectaram o Sars-CoV-2 em corredores de hospitais e áreas próximas às unidades de saúde

    SAÚDE

    - Um estudo publicado na revista britânica Nature aponta que o coronavírus pode permanecer no ar por tempo indeterminado em ambientes abertos e no interior de prédios. Com isso, o risco de contágio seria substancialmente maior.  Um monitoramento ambiental de dois hospitais de tratamento da Covid-19 e de áreas públicas próximas a eles em Wuhan, na China, detectou partículas em suspensão do Sars-CoV-2, em aerossol. Os cientistas autores da pesquisa, no entanto, ainda não chegaram a conclusões sobre o potencial de infecção do vírus quando em suspensão no ar. Eles destacam ainda que o número de amostras é pequeno, mas que a descoberta é importante para que seja reforçado o alerta sobre a necessidade de evitar multidões e realizar desinfecção do ambiente com ainda mais cuidado.

  • Anvisa aprova realização de testes rápidos de coronavírus em farmácias

    Foto: Leopoldo Silva | Agência Senado Foto: Leopoldo Silva | Agência Senado
    Por Juliana Rodrigues

    28/04/2020 - 13:30


    Estabelecimentos que oferecerem o teste deverão ter a presença de um profissional qualificado

    SAÚDE

    - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (28), por unanimidade, a realização de testes rápidos de farmácia para diagnóstico de covid-19. Até então, os testes só podiam ser feitos em hospitais e clínicas. As farmácias interessadas em fazer o teste devem ter a presença de um profissional qualificado. Os testes devem ser feitos no próprio local e este profissional de saúde vai interpretar o resultado, analisando também outros dados do paciente. O teste rápido é considerado um auxiliar para o diagnóstico, sem finalidade comprobatória. Assim, os resultados computados não farão parte da contagem de casos de coronavírus no país. A medida foi aprovada pela diretoria da agência em caráter temporário, enquanto durar o estado de emergência no país. "O aumento (dos testes) será uma estratégia útil para diminuir a aglomeração de indivíduos (em hospitais) e também reduzir a procura dos serviços médicos em estabelecimento das redes públicas”, acredita o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres.

  • Governo federal entregou 17,5% dos leitos de UTI alugados que foram prometidos para enfrentar a Covid-19

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    Por João Brandão

    26/04/2020 - 16:30


    O número representa 17,5% do total prometido

    SAÚDE

    - O Ministério da Saúde entregou, até 24 de abril, 350 dos 2 mil leitos de UTI prometidos para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, de acordo com o G1. O número representa 17,5% do total. O ministério afirma, inclusive, que um dos editais para compra do material não teve empresas interessadas por causa da falta de respiradores no mercado. A Bahia tem 40 leitos de UTI fornecidos pelo Ministério da Saúde.