BUSCA PELA CATEGORIA "IGAPORÃ"

  • Igaporã: Ex-prefeito Deusdete Fagundes se manifesta sobre decisão da Justiça Federal

    Foto: Divulgação Foto: Divulgação
    23/03/2020 - 14:49


    O ex-prefeito contesta a decisão e declarou que fará uso dos recursos a que tem direito, dentro do processo regular nas demais instâncias competentes da justiça.

    IGAPORÃ

    - Em nota enviada à redação do Sudoeste Bahia na tarde desta segunda-feira (23), o ex-prefeito de Igaporã, Deusdete Fagundes, se manifestou sobre a recente publicação da sentença proferida pelo juiz Antônio Túlio, que atendeu a Ação Civil Pública do Ministério Público Federal, com base em denúncia da Câmara de Vereadores de Igaporã, acerca de suposto ato de improbidade administrativa, referente ao exercício de 2003. O ex-prefeito contesta a decisão e declarou que fará uso dos recursos a que tem direito, dentro do processo regular nas demais instâncias competentes da justiça. “Não houve, no nosso entendimento qualquer conduta ilegal de minha parte e portanto, não há como sustentar a alegação de Ato de Improbidade Administrativa, não houve descumprimento da lei e muito menos danos aos cofres públicos do município, conforme ficou amplamente demonstrado  em nossa defesa, através da nossa assessoria jurídica, com documentos comprobatórios anexados aos autos”, declarou Deusdete. Considerando que a decisão é de Primeiro Grau, o ex- prefeito declarou que sua assessoria jurídica procederá à interposição de todos os recursos cabíveis, com a finalidade de reformar a mencionada sentença. "Tenho plena consciência de que, no final do processo, restará comprovada a minha inocência. Mesmo que alguns não queiram, há uma clara pré disposição do povo de Igaporã, a reconduzir-me para a disputa democrática nas eleições desse ano, e é bom deixar claro, que a referida Decisão Judicial não impede uma futura candidatura  pois, trata-se de decisão proferida por órgão de primeiro grau, e a Inelegibilidade somente se aplica àqueles que forem condenados à suspensão dos direitos políticos, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, não sendo esse o presente caso", reforçou. O ex- gestor disse ainda que “diante disso, reafirmo o meu fiel compromisso de continuar lutando e defendendo os verdadeiros interesses do povo de minha terra; peço que não dêem crédito a pessoas maliciosas que tentam usar essa decisão com o fim único de se promoverem. Agradeço as mensagens de solidariedade que tenho recebido, o  apoio de vocês é que me dá forças para seguir em frente. Acredito na justiça e a verdade prevalecerá. Seguiremos sempre juntos', concluiu Fagundes.

  • Igaporã: ex-prefeito Deusdete Fagundes perde direitos políticos por cinco anos

    Foto: Reprodução Foto: Reprodução
    23/03/2020 - 07:00


    IGAPORÃ

    - Acusado de Improbidade Administrativa, o ex-prefeito de Igaporã, Deusdete Fagundes de Brito foi condenado à perda dos direitos políticos. Conforme sentença do juiz Antônio Túlio, que atendeu a Ação Civil Pública do Ministério Público Federal, com base em denúncia da Câmara de Vereadores de Igaporã, o ex-gestor fica afastado por cinco anos das atividades políticas e públicas, além de ficar proibido pelo mesmo prazo de contratar com o poder público. De acordo com a Radio Igaporã, além do ex-prefeito, foram condenados o professor Waldir Pires Ribeiro de Barros; Ednalva Ribeiro de Brito, ex-servidora da prefeitura, os herdeiros de José Alonso Fernandes de Brito e de Leônidas Luís Ladeia Neves, que ocuparam cargos de confianças nas gestões de Deusdete Fagundes Brito. Consta na acusação que houve irregularidades na aplicação de recursos da educação, vinculados ao Programa Nacional de Alimentação (PNAE) e ao Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Todos os condenados podem recorrer da sentença.

  • Jovem que estava desaparecido em Igaporã é encontrado morto dentro de riacho

    Foto: Reprodução | Facebook Foto: Reprodução | Facebook
    02/03/2020 - 07:00


    IGAPORÃ

    - O jovem Yan Teixeira Pereira, que estava desaparecido desde a noite do último sábado (29), teve o corpo encontrado por populares em um riacho na comunidade de Altamira, zona rural de Igaporã, na manhã de domingo (01). De acordo com informações obtidas pelo Sudoeste Bahia, ainda não há informações sobre a causa da morte. A suspeita inicial é de afogamento. Equipe do Departamento de Polícia Técnica esteve no local e removeu o corpo da vítima para o Instituto Médico Legal de Guanambi.